Missão impossível: OAB quer que os partidos combatam corrupção

Vladimir Platonow
Agência Brasil

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Marcus Vinicius Coelho, entregou  um documento intitulado Plano de Combate à Corrupção aos coordenadores das campanhas presidenciais de Aécio Neves (PSDB), Antonio Anastasia, e de Dilma Rousseff (PT), Aloizio Mercadante. Os dois participaram de um debate durante a 22ª Conferência Nacional dos Advogados, no Rio de Janeiro.

Coelho defendeu que o país precisa urgentemente de uma reforma política, como forma de acabar com o que considera a gênese da corrupção no sistema político, que são as campanhas eleitorais feitas à base de altas somas de dinheiro. “A cada eleição, os escândalos se sucedem, mudando de nomes, mas têm a mesma genealogia. A campanha eleitoral acaba sendo o germe da corrupção administrativa. É feita a corrupção para financiar as campanhas eleitorais e as campanhas costumam gerar compromissos indevidos, que geram corrupção na administração pública. É preciso uma reforma política que venha pôr fim a esse ciclo vicioso em nosso país”, disse.

O Plano de Combate à Corrupção encaminhado pela OAB tem 17 pontos, entre os quais a regulamentação da Lei 12.846/2013, denominada Lei Anticorrupção, que pune as empresas corruptoras; o fim do investimento empresarial de candidatos e partidos políticos; a criminalização do chamado caixa 2 de campanha eleitoral, fixando pena de 2 a 5 anos de reclusão, e a aplicação da Lei Complementar 135, denominada a Lei da Ficha Limpa, para todos os cargos do Executivo.

2 thoughts on “Missão impossível: OAB quer que os partidos combatam corrupção

  1. Por falar em OAB, alô Carlos Newton, aquele “seu chapa” ex presidente da OAB/RJ que alugou o imóvel da velha TRIBUNA DA IMPRENSA para se eleger deputado federal e que andou faturando em palanque com o Paulo Abrão as restrições aos direitos dos anistiados nos ministério da Justiça NÃO FOI ELEITO. Mas, segundo apurei, vai se dar bem ainda. Olha que o cara é esperto e bem relacionado. Ou melhor, bem calçado, como diz o Pezão. Aguarde para conferir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *