Monopólio político de Sarney vai chegando ao fim no Maranhão

Felinto Ribeiro

O monopólio eleitoral é uma cultura que já está sendo superada. Trata-se de uma fraude de natureza política, em que os detentores das lideranças pretendem impor candidatos sem expressão eleitoral a ocupar cargos na administração pública.

No Maranhão, o prefeito João Castelo (PSDB) está pleiteando a reeleição na capital. Seus opositores alegam que ele não vem oferecendo uma administração eficiente. Mas a verdade é que Planalto tem tratado a Ilha Rebelde a pão e água, para satisfazer aos caprichos da oligarquia Sarney, que há 46 anos vem explorando o Estado.

O deputado federal Domingos Dutra, a maior expressão eleitoral do PT maranhense, se reuniu políticos do PP que apóiam a candidatura do vice- governador Washington Oliveira. Há até a promessa da presidente Dilma e do ex-presidente Lula defenderem o vice-governador, mas a verdade é que Washington Oliveira não consegue a unidade da sua legenda e dificilmente irá conseguir a unidade de vários partidos políticos em favor de seu nome.

Os candidatos com maiores possibilidades, a meu ver, são o prefeito João Castelo e o ex-deputado Flávio Dino (PCdoB), atual presidente da Embratur, que foi um parlamentar eficiente na Câmara Federal. Dino ainda não decidiu se irá concorrer a prefeito. Caso se candidate, será uma disputa entre ele e o prefeito João Castelo.

Não se sabe quem a oligarquia Sarney pretende lançar, mas não terá chance contra Castelo e Dino. Por ora, esse é o panorama na Ilha Rebelde.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *