Moraes, do STF, exige que Bolsonaro informe as medidas adotadas contra coronavírus

Por prevenção, STF deve deixar HC de Puccinelli com Alexandre de ...

Moraes é mais um ministro do STF a pressionar Bolsonaro

Filipe Matoso
G1 — Brasília

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta quarta-feira (1º) ao presidente Jair Bolsonaro que preste informações, em até 48 horas, sobre as medidas adotadas para combater o avanço do novo coronavírus. Procurada, a Secretaria de Comunicação Social da Presidência informou que não comentará o assunto.

Alexandre de Moraes determinou o envio das informações porque a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) pediu ao STF que determine a Bolsonaro o cumprimento de algumas ações.

DETERMINAÇÕES – Entre as medidas solicitadas pela OAB estão: seguir o protocolo da Organização Mundial de Saúde (OMS); respeitar as determinações dos governadores; e não interferir na atuação do Ministério da Saúde.

“Diante da relevância da matéria suscitada, determino sejam solicitadas, com urgência, informações sobre o objeto da presente arguição, a serem prestadas pelo presidente da República no prazo de 48 (quarenta e oito) horas”, escreveu o ministro Alexandre de Moraes na decisão.

De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil registrou até a tarde desta quarta-feira 241 mortes e 6.836 casos confirmados de coronavírus.

DISSE BOLSONARO – Nesta terça (31), Bolsonaro fez um pronunciamento em rede nacional de TV e rádio no qual afirmou ter como missão “salvar vidas, sem deixar para trás os empregos”.

“Por um lado, temos que ter cautela e precaução com todos, principalmente junto aos mais idosos e portadores de doenças pré-existentes. Por outro, temos que combater o desemprego que cresce rapidamente, em especial entre os mais pobres”, disse o presidente.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Marco Aurelio Mello, Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes – agora já são três ministros do Supremo a pressionarem o presidente a cumprir seu dever e não se rebelar contra as recomendações científicas da Organização Mundial da Saúde, do Ministério e da Vigilância Sanitária. Sem a menor dúvida, Bolsonaro está brincando com a realidade. (C.N.)

18 thoughts on “Moraes, do STF, exige que Bolsonaro informe as medidas adotadas contra coronavírus

  1. Essa “coisa” não assiste televisão? Era só o que faltava…Cá para nós, essa OAB só serve para tumultuar. Puro desserviço!!! CN, assim o pastor acaba tendo razão.

  2. Essa também não entendi. O que o STF tem que meter o bedelho em assunto que é do executivo?
    Os caras decidiram sobre a segunda instância com a intenção de quebrar o galho do PT (Tosfolli e Lewandowsky) e do Temer (o careca da foto). Agora quer dar lição ao Presidente. Vão chupar lollipop.

  3. É impressão minha ou há uns comentários que se repetem em looping infinito?
    Sempre o mesmo padrão, no início é engraçado, o ridículo sempre o é, depois ignoramos e por fim, transforma-se em um espetáculo de miséria humana para lá de tedioso.

  4. NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG – Marco Aurelio Mello, Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes –

    O Bolsonaro pode mandar o coroninha lavar a praça da republica e outros locais públicos; pois alguns servidores do povo, precisam acessar esses lugares.

    Trabalhadores de serviços essenciais tem que ficar andando em merda. e ainda respiram urina pura. Bolsonaro, peso que mande o joao doria cuidar do serviço dele.

  5. brincando com a realidade.
    Judiciario não manda no executivo, e pode sim agora existir uma ruptura por culpa do alexande demoais pois do jeito que o bozo é tá facim dele mandar o lexandre a merda, e já mandar um soldado e um cabo com a resposta.

  6. Caro Jornalista,

    Nessa lista acrescente o Lula, o Collor, o fhc, a Rede Esgoto, o Sarney, a Dilma, o Maluf, o Joesley, o Beira-mar e oitenta por cento dos presidiários brasileiros.
    -Agora é só escolher o lado: de um, temos um louco. Do outro, temos os milhares de parasitas, de ladrões e os padrinhos dos ladrões.

  7. É certo que a OMS teve sua imagem muito beneficiada pela crise atual, mas ela esteve sujeita a muito criticismo até bem pouco tempo, por conta de politicagens e conflitos de interesses motivados por razões econômicas. E, só pra constar, o atual diretor-geral é um político, não um cientista ou médico. Da Revista Rolling Stone:
    “Uma das razões pelas quais os financiadores da OMS não estão dispostos a dar mais flexibilidade é porque eles não confiam nela. A burocracia burocrática prejudicou sua capacidade de responder agilmente às crises de saúde pública e há muito tempo é criticada por favorecer as agendas de seus doadores mais poderosos. Após o surto de H1N1 em 2009, a OMS foi acusada de adaptar sua resposta para se alinhar aos interesses farmacêuticos . Embora os especialistas em saúde pública entrevistados pela Rolling Stonereprimida a idéia de que seus motivos possam ter sido corruptos, a aparência de impropriedade é inevitável, dado o grau em que os doadores têm seus calcanhares no pescoço da organização. “É uma coisa circular”, explica Lee. “Você subfinancia uma organização como a Organização Mundial da Saúde e, em seguida, luta para fazer as coisas que deseja. Portanto, ele não tem um bom desempenho e você diz: ‘Oh, eu não vou dar dinheiro para esta organização.’
    https://www.rollingstone.com/politics/politics-features/world-health-organization-coronavirus-response-975543/

  8. Essa turma de oportunistas: Governador de SP, Governador do RJ e os DEM em geral e outros partidos da oposição, OAB, STF, estão aproveitando a crise, ou seja, a “PANDEMIA” para deixar o Brasil ingovernável, destruindo o Presidente Jair Messias Bolsonaro. Entendo que está na ora dos Militares se reunirem e colocarem ordem no pais. Mandar essa turma trabalharem nos seus devidos lugares e competências. Já passaram de todos os limites.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *