Moraes manda bloquear também redes sociais de sete investigados de ofender o STF

Resultado de imagem para moraes

Moraes pune tuiteiros, e agora as críticas contra ele tendem a crescer

Thiago Morais
Renova Midia

Em meio às manifestações contrárias da procuradora-geral da República, do partido Rede, do senador Jorge Kajuru (PSB-GO) e da Associação Nacional dos Procuradores da República, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), não deu importância a essas reações e mandou bloquear contas nas redes sociais de sete cidadãos brasileiros investigados no inquérito sobre calúnias, fake news e ameaças contra magistrados da Corte. O nome do general da reserva Paulo Chagas está na lista divulgada na íntegra pelo jornalista Fausto Macedo, do Estadão.

Vamos apresentar o conteúdo publicado por cinco dos sete alvos da operação de busca e apreensão lançada pela PF nesta terça-feira, conforme foi  ordenado pelo ministro Alexandre de Moraes. Detalhe: os nomes de Gustavo de Carvalho e Silva e Sergio Barbosa de Barros também estão na ordem assinada pelo ministro, mas os motivos que os levaram a fazer parte da investigação não foram revelados no texto da decisão.

OMAR ROCHA FAGUNDES – De acordo com Alexandre de Moraes, o investigado Omar anda “constantemente armado” e, no dia 14 de março de 2019, escreveu “o nosso STF é bolivariano, todos alinhados com narcotraficantes e corruptos do País”.

“Em outra postagem, incita a população a impedir o livre exercício dos Poderes da União, afirmando que ‘o Peru fechou a corte suprema do país. Nós também podemos! Pressão total contra o STF (publicação de 16 de março de 2019)”, citou Alexandre.

ISABELLA SANCHES DE SOUSA TREVISANI – Moraes denunciou uma mensagem escrita por Isabella, no dia 23 de março, afirmando: “STF Vergonha Nacional! A vez de vocês está chegando”.

CARLOS ANTONIO DOS SANTOS – “É desanimador o fato de tantos brasileiros ficarem alheios ao que a Quadrilha STF vem fazendo contra a nação”. Esta mensagem de Carlos, segundo Alexandre, incitou a população “a impedir o livre exercício dos Poderes da União”.

ERMINIO APARECIDO NADIN – “Não tem negociação com quem se vendeu para o mecanismo. Destituição e prisão. Fora STF”, escreveu o investigado Erminio, segundo a decisão do ministro.

Alexandre destaca ainda que o investigado imputou “fato ofensivo à reputação dos ministros” com a mensagem: “Máfia do STF: empunha papeis e canetas, protege criminosos, cobra propina de proteção de corruptos, manipula a lei, mata pessoas”.

PAULO CHAGAS – De acordo com Alexandre, as mensagens escritas pelo general da reserva Paulo Chagas são “propaganda de processos violentos ou ilegais para alteração da ordem política e social com grande repercussão entre seguidores”.

O ministro destacou que “em pelo menos uma ocasião, o investigado defendeu a criação de um Tribunal de Exceção para julgamento dos ministros do STF ou mesmo para substituí-los”.

O general, segundo as suas próprias palavras, não ficou surpreso com a ação do Supremo. “Levaram um laptop. Foram muito gentis comigo. O delegado me ligou. Não tenho o que esconder. Sem dúvida tem a ver com as minhas postagens. Já estava esperando. Se não acontecesse é sinal que ninguém dá bola para mim. É sinal que eles têm lido o que escrevo. Me deram recibo”, disse o general.

23 thoughts on “Moraes manda bloquear também redes sociais de sete investigados de ofender o STF

  1. O STF é $5″%”^=#_#asdfg lkjh●¤■■■♡45<□. Será que vão discriptografar. Acredito que estao desrespeitando a carta magna. Cadê a OAB o STJ. Os políticos. Eles não podem tudo? Lamentável esta atitude de Morais. No fim é indicação. Se o governo anterior tivesse caido, ele não teria a chance de ir e estar no STF.

  2. Será que o ministro Moraes está fazendo tudo isto e desta forma por que detem imunidade?

    Sim, por maior bobagem ou ridicularidade que cometa, mesmo que ofenda a constituição e o STF, não pode ser cobrado por tratar-se de ato permitido ao ministro?

    Ele pode errar muito, errar feio e promover o desmerecimento do STF e tudo ficará como se não existisse!

    É preciso mudar já a forma de indicação dos ministros.

    Fallavena

    • Fallavena.

      Quem estar desrespeitando o STF são seus próprios ministros. Um ministro que não respeita a PGR quem vai respeitar? É um ato falho. O ministro revogando e insistindo no AI-5, ele achou pouco e estar miliciando todos. Hoje em dia não existe fake news, sobre o STF. Eles mesmo estão criando um monstro togado.

  3. Após museu, restaurante de luxo e tradicional de Nova Iorque se nega a receber homenagem a Bolsonaro

    Prefeito de Nova Iorque agradece museu por ter cancelado evento com Bolsonaro

    O evento “Homem do Ano”, organizado pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos, continua sem local definido.

    http://bit.ly/2DjcX2n

    O nível de toxidade de Jair causa repulsa nas elites do país que Jair tanto glorifica.

  4. Senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) diz que vai protocolar pedido de impeachment de Toffoli e Moraes

    Daniel Weterman, O Estado de S.Paulo
    16 de abril de 2019 | 18h06

    Pedidos têm base na tese de que teria havido crime de responsabilidade por conta do abuso de poder na abertura do inquérito, determinada por Toffoli, e nas buscas feitas pela PF.

    BRASÍLIA – O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) anunciou que um grupo de senadores vai protocolar, ainda nesta terça-feira, 16, pedidos de impeachment contra o presidente do Supremo Tribunal Federal, (STF), Dias Toffoli, e o ministro Alexandre de Moraes após ações determinadas no âmbito do inquérito que apura supostos ataques contra a Corte.

    De acordo com o parlamentar, os pedidos terão como argumento a tese de que houve crime de responsabilidade através de abuso de poder na abertura do inquérito, determinada por Toffoli, e nas buscas feitas pela Polícia Federal e bloqueio de redes sociais, determinadas por Moraes.

    ALESSANDRO VIEIRA

    Senador Alessandro Vieira (PPS-SE) declarou que
    “Não estamos buscando pacificação, estamos buscando transparência”, disse Vieira, quando questionado se haveria uma forma de pacificação que não fosse os pedidos de impeachment.

    Para o líder do PSL no Senado, Major Olimpio (SP), a atitude de Moraes é “gravíssima”. “Ministro do STF não pode tudo”, declarou. Ele disse ainda que as recentes ações de Moraes, ao determinar a retirada de notícias do ar e buscas da Polícia Federal contra alvos do inquérito, só reforçam a necessidade de criação da chamada “CPI da Lava-Toga”.

    Já o líder do Podemos no Senado, Alvaro Dias (PR), defendeu que eventuais pedidos de impeachment sejam votados no plenário da Casa. “Não vou antecipar julgamento”, emendou.

    Minoria

    O líder da minoria no Senado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), disse entender que há elementos para pedidos de impeachment contra os dois. “Temos elementos mais do que suficientes”, declarou. “Eu rogo aos membros de bom senso do STF que restabeleçam a ordem constitucional”, declarou, citando o risco de uma “conflagração” entre Poderes.

    Parlamentares que defendem a CPI vão insistir que o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), coloque o requerimento de instalação no colegiado – que já foi rejeitado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa – para votação no plenário. Além disso, prometem buscar assinaturas para apresentar um terceiro pedido de instalação da comissão.

  5. Alex José Dirceu Cardoso, posta outra, ou vais continuar com o teu lenga-lenga de sempre. Todo o mundo sabe que o prefeito de New York é de esquerda. Esperar o que de quem tem merda na cabeça?

  6. Toffoli e Moraes são advogados travestidos de juizes. Caíram de paraquedas no STF por suas vinculações políticas, estão lá mais para desprestígio do que para benefício da instituição. Existe um ditado a que não se pode fugir, “pau que nasce torto”. Desnecessário completar. O STF nasce errado, foi bolado por gente que preza existir nele, não qualidades, mas vícios a serem aproveitados. O STF representa hoje uma mácula no seio da nação, o retrato dos seres que o criaram. Criador e criatura, representando um mesmo ideal de mentiras, luxúria e vaidades. A antítese do que a nação precisa e espera do seja uma Casa respeitável.

    • Aquilo ali ninguém conserta. Só extinguindo o antro. O STJ, um tribunal superior também, pode assumir as funções do antro de vaidades, em uma turma especial, dedicada apenas à Constituição. A economia seria considerável, realocados os 29 garçons, os 179 recepcionistas e por aí vai. São bilhões no ano.
      O sr Toffoli não gosta de temas tributários e já disse que quer enxugar a Constituição, para que o STF não tenha de lidar com tais temas. Se ele pode fazer isso, por que não se pode enxugar de vez a Constituição, acabando com o STF?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *