Moreira Franco derrubou Maria Silvia do BNDES, dizem fontes do Planalto

Resultado de imagem para moreira franco charges

Charge do Kacio (kacio.art.br)

Vicente Nunes
Correio Braziliense

Gente graúda do governo garante que o grande responsável pela demissão de Maria Silvia Bastos Marques da presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) foi o secretário-geral da Presidência da República, Moreira Franco. Ele vinha alimentando a pressão sobre ela e plantando notícias de que o presidente Michel Temer estaria insatisfeito com o trabalho realizado pela executiva.

A pressão de Moreira sobre Maria Silvia, segundo técnicos da equipe econômica, começou no início do ano. Moreira passou a verbalizar para Temer as reclamações de empresários de que o BNDES estava dificultando muito a liberação de recursos num momento em que a economia estava precisando muito de crédito.

TEMER E JOESLEY – As queixas de uma ala de empresários foram verbalizadas a Michel Temer por Joesley Batista, um dos donos da JBS, na fatídica conversa com o presidente que detonou a maior crise política do atual governo. Os empresários diziam para Moreira que era impossível falar em aumento dos investimentos com Maria Silvia à frente do BNDES.

Moreira, de acordo com técnicos da equipe econômica, pregava o discurso de que, com Maria Silvia no comando do BNDES, o programa de concessões e de privatizações do governo estaria fadado ao fracasso, já que o time de Maria Silvia criaria dificuldades para liberar os financiamentos pedidos pelos potenciais vencedores dos leilões.

DENTRO DA LEI – Nos bastidores, Maria Silva rebatia que as decisões do BNDES eram todas técnicas, pautadas pela transparência e pela garantia de que todas as decisões seriam tomadas de acordo com a lei. Desde que assumiu o comando do BNDES, a executiva se deparou com uma série de questionamentos do Tribunal de Contas da União (TCU) e da Justiça sobre operações nada republicanas realizadas pelo banco nos últimos anos.

A maior preocupação de Maria Silvia era não ter a sua gestão contestada, sobretudo pelo fato de o BNDES estar no centro das investigações da Lava-Jato. Além disso, o banco foi obrigado a passar por um grande processo de enxugamento, devido à devolução de R$ 100 bilhões ao Tesouro Nacional. A instituição viu o caixa minguar.

Maria Silvia é a primeira técnica do alto escalão a deixar o governo Temer. O medo dos investidores é de que Pedro Parente, presidente da Petrobras, siga o mesmo caminho. Recentemente, ele garantiu aos empregados da estatal que ficará no cargo até 2019.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Conforme assinalou Pedro do Coutto aqui na Tribuna da Internet, a pá de cal foi a frase de Temer a Joesley Batista, na gravação. “Não foi indicação minha”, disse ele, referindo-se a Maria Silvia. Foi o que bastou. (C.N.)

11 thoughts on “Moreira Franco derrubou Maria Silvia do BNDES, dizem fontes do Planalto

  1. “Não foi indicação minha”
    Ora, se o cara é o dono da quitanda, por que ele indicou a presidente do BNDES a contragosto. Só se for por fraqueza pessoal. E é o que ele demonstra ser: um fraco.

  2. Newton, sem esquecer que o apelido de “gato angorá” foi dado a Moreira por Leonel Brizola. Dizia Brizola: Moreira é como um gato angorá: “Se enrosca nas pernas da esquerda e dorme no colo da direita”.

  3. É sempre do mesmo, e não muda; os caras ganham as concessões prontas e pagam com nosso dinheiro; isto é:
    Só metem a mão no bolso para colocar mais dinheiro.
    Risco; nenhum, pois se não der certo, devolvem “no estado”.
    Vejam o exemplo da Vale; depois de retirado todo o minério; fazem uma maquiagem e fica por isso mesmo.
    A Petrobras, é só para encontrar os poços para eles, o que poderia vir de bom para nós como a fabricação de equipamentos; fica para os irmãos do hemisfério norte.
    Tudo isso sob a bandeira de que não sabemos fazer o que não é verdade; a verdade é que só precisam de nós como produtores de bens primários. “Agro é tec, agro é pop, agro é tudo. plim, plim”.

  4. Moreira Franco tem uma vida dedicada as maiores tramoias e patifarias.

    Sua missão mais marcante foi destruir os CIEP’s, a mando de um governador cachaceiro que já foi para o inferno.

    É sogro do bolota, que trama a queda do Temer, para substituí-lo, não por 30 dias, mas até 2019.

    Assim, pelo nível dos assessores, não podíamos esperar coisa diferente de Michel Temer.

    Brasil um país sem nenhum futuro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *