Moro cita Huck, Doria e Mandeta como ‘bons nomes’ que podem ser o ‘versus Bolsonaro’ em 2022

Moro disse que se identifica mais com o campo político de ‘centro-direita’

Deu no Correio Braziliense

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, afirmou neste domingo, dia 5, em entrevista à Globo News, que se identifica mais com políticos considerados de ‘centro-direita’ e citou alguns nomes que podem concorrer com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em um possível 2° turno das eleições de 2022, como Luciano Huck, João Doria e Luiz Henrique Mandetta.

Apesar disso, Moro não descartou a possibilidade de concorrer e disse que pretende continuar no debate público. “Vão ter vários candidatos lá em 2022, têm bons nomes, o próprio presidente vai, pelo jeito, tentar a reeleição, mas têm outras pessoas que podem ser o ‘versus Bolsonaro’ que podem desempenhar esse papel (de adversário político). Tem o Luciano Huck, tem o governador de São Paulo, João Doria, tem o ex-ministro Mandetta”, disse.

IDENTIFICAÇÃO – Perguntado pelo apresentador Heraldo Pereira se o fato de ter citado apenas nomes que não fazem parte do grupo aliado ao Partido dos Trabalhadores (PT) havia sido um “descuido” ou “coincidência”, Moro afirmou que se identifica mais com o campo político de ‘centro-direita’.

“Vou fazer uma crítica construtiva ao Partido dos Trabalhadores. Eu acho que é muito difícil você avançar se você não olhar para trás e não corrigir os seus erros. O presidente (Bolsonaro) tem esse lado que, a meu ver, ele erra, no qual ele nega a gravidade da pandemia, e o PT tem esse lado deles que simplesmente acham que não aconteceu o mensalão, que não houve os crimes na Petrobras. Então, uma forma de recuperar a credibilidade é você reconhecer o que fez de errado no passado”, afirmou Sergio Moro.

O ex-ministro foi entrevistado na noite deste domingo e comentou sua passagem pelo governo de Jair Bolsonaro, sua participação na Operação Lava-Jato, combate à corrupção, combate ao coronavírus, seu período na magistratura, entre outros temas.

14 thoughts on “Moro cita Huck, Doria e Mandeta como ‘bons nomes’ que podem ser o ‘versus Bolsonaro’ em 2022

  1. Casa dos horrores.
    Moro jogou sua reputação no lixo. Péssimo para opinar alguma coisa. Tudo que falou sobre Bolsonaro caiu por terra. E tem gente que coloca as mãos no fogo por ele. Que horror!

  2. Pobre Moro!

    Odiado pelos petistas por motivos óbvios, agora execrado pelos bolsonaristas, que não aceitaram o seu pedido de demissão e críticas contra o atual presidente.

    Ainda bem que já declarou não ter anseios políticos, pois seria simplesmente calcinado tanto pela oposição quanto situação.

    Obviamente que tais protestos contra o ex-juiz e ex-ministro da Justiça, mais ainda o indicariam como o candidato certo às pretensões do país e do povo, pois não há vínculo com este ou aquele modelo ideológico ou tendência ou movimento político.

    Enfim, tudo indica que ainda cometeremos muitos erros na escolha de nossos governantes!

  3. Como que numa entrevista em que se estava falando de 2022 o incompetente não menciona candidaturas a esquerda e a resposta dada a pergunta do Eraldo demostra o seu analfabetismo político.

    • Melhor ser , em sua opinião, um analfabeto político do que um analfabeto literal como você. Se perguntarem a alguém da esquerda, como Lula, quem são os bons quadros que poderão concorrer á presidência em 2022, por óbvio ele só citará os aqueles candidatos com os quais se identifica, os de esquerda. Ou você , caro analfabeto literal, julga que ele citará Dória e Huck ??

  4. Vem comigo, Brasil. HADDAD NO RODA VIVA, na TV Cultura, hoje, às 22 hs. Vale a pena conferir. O Brasil é um país “sui generis”, com dimensões continentais, somos quase que do tamanho da Europa inteira, com um povo que topa tudo, bastando lhe dar um rumo, um bom projeto e uma missão que ele não pipoca, encara, abraça a boa causa, faz acontecer e chega lá, de modo que o Brasil não pode ficar por aí, à toa, nas mãos sujas de mequetrefe$, à moda cachorro vira-lata, mostrando a bunda e balançando o rabo para os Trumpolineiros da vida, gângsteres norte-americanos, piratas internacionais e seus capachos nacionais, quinta-colunas, fantasiados de governantes. Nesse sentido, me desculpem a franqueza, o Lula, a Dilma, o PT e afins, e o próprio Brasil, dormiram de touca, no ponto, perderam o discurso, a narrativa e o trem da história, quando deixaram de abraçar com ousadia e coragem o megaprojeto novo e alternativo de política e de nação, como propunha e propõe a RPL-PNBC-DD-ME, o novo caminho para o novo Brasil de verdade, porque evoluir é preciso, com Democracia Direta e Meritocracia, que é de esquerda, de direita e de centro, à moda três em um, cujo melhor momento para implantá-lo e implementá-lo era o pós-Lula, com o Brasil nas alturas como nunca antes visto na história deste país, como dizia o Barba, como capturado em cima do lance pela Revista Inglesa, ” The Economist “, sintetizado no Cristo Redentora, à moda foguete, subindo a mil por hora, no qual bastava apenas ter acoplado a turbina certa da hora certa que o manteria voando nas alturas por no mínimo mais 100 anos, podendo chegar a mais 200 anos, com paz, amor, união, estabilidade, ordem e progresso, a até assumir a vanguarda civilizatória mundial, como propõe a RPL-PNBC-DD-ME, que vocês infelizmente, por medo, egoísmo, vaidades, ambições, interesses pessoais, ou sei lá o quê, o ignoraram solenemente e, de quebra, o impediram de se apresentar à população através do PSOL, pela via eleitoral em 2014 e 2018, plantando lá agentes petistas que fizeram do partido apenas mais um puxadinho do PT e linha auxiliar do lulopetismo, quando então o Novo de Verdade se viu obrigado a pular fora de vocês como opção hospedeira do megaprojeto, e daí as zebras, os percalços e os castigos, que já estavam programados, e que se deram após o veto imposto pelo sistema apodrecido ao Novo de Verdade e, por conseguinte, a abertura das porteiras para o retrocesso diabólico e nefasto que se instalou no Brasil, que o está conduzindo rumo à Brazuela, podendo chegar até o Haitibras, caso a RPL-PNBC-DD-ME não consiga se impor via ruas, a exemplo de Junho de 2013, desta feita para liquidar a futura , mudar o percurso, colocá-lo na mão certa da evolução, e conduzi-lo rumo à possível Nova Europa, não obstante a brutal perda de tempo e condições em que o país se encontra, por conta da guerra tribal, primitiva, permanente e insana, por poder, dinheiro, vantagens e privilégios, sem limite$, imposta a todos pelo militarismo e o partidarismo, polítiqueiro$, e seus tentáculos, velhaco$ (mídia a bordo), à moda todos os bônus para ele$, e o resto que se dane com os ônus, dos quais, há 130 anos, somos todos vítimas, reféns, súditos e escravos, ainda que fantasiados de cidadãos e cidadãs.

  5. Francamente, Moro devia se afastar da política, se quisesse preservar sua reputação. Será cada vez mais difícil mantê-la, se ficar aparecendo como palpiteiro, ainda por cima para assumir preferências políticas e empurrar empulhações como o Luciano Huck, que nunca sairá como candidato enquanto puder manter uma carreira televisiva, ou o Mandetta, de quem ninguém lembrará em 2022. O único candidato sério citado por ele é o Doria, e ele não é páreo para o PT, nenhum tucano é. Quem pensa que o PT está morto vai se dar muito mal.
    Moro devia se voltar preferencialmente para a seara jurídica, como fez o Joaquim Barbosa.

    • Cada um é livre para se dedicar ao que quiser . Se Lula , pouco alfabetizado, e Dilma, uma estúpida, puderam aspirar á presidência, porque Moro, que tanto bem fez ao país, mandado graúdos para o xilindró , não pode aspirar. Cuide da sua vida, pois Moro sabe cuidar da dele !

      • Estava apenas fazendo o mesmo que o Moro, dando palpites.
        Moro pode aspirar à presidência, se quiser. Todo mundo pode fazer isso. Só não acredito que algum partido vá querer lançá-lo. Basta ver a resistência que ele enfrentou como ministro, que não foi toda por causa de Bolsonaro.

  6. O Moro não se elege nem mais síndico do prédio onde mora em Curitiba, então ele indicar este ou aquele dá no mesmo, já era. O mais entusiasmado do trio citado é o narigudo apresentador da Poderosa, vai sentir o que o ex-juiz sentiu como ministro, uma decepção enorme,a a política brasileira não é para amadores, por mais ricos que sejam.

    • Verdade, quem elege é Lula. Lula elegeu a vereador em São Bernardo. Reelegeu Haddad a prefeito de São Paulo e a presidente da república. Ah, também elegeu Jandira a prefeita do Rio e vai eleger Benedita (cruz credo) a governadora ! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  7. Falta inteligência política e disposição para convencer inteligentemente o eleitorado, para poder processar que a saída é a intervenção total, que possibilitará uma busca natural de candidaturas novas, sem a boca torta do cachimbo corrupto, e já dando os primeiros passos dessa renovação sob as vistas de uma nova e severamente punitiva e bem fiscalizada legislação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *