Moro d 15 dias para Lula provar que valores bloqueados eram de dona Marisa

Resultado de imagem para lula e moro charge

Charge do Sponholz (sponholz.arq.br)

Julia Affonso e Luiz Vassallo
Estado

O juiz federal Srgio Moro deu prazo de 15 dias para que a defesa do ex-presidente Lula prove que metade dos R$ 606 mil de contas bancrias ligadas ao petista tem como origem a parte da ex-primeira-dama Marisa Letcia no patrimnio do casal. Ela morreu em fevereiro.

Ao condenar o ex-presidente a 9 anos e 6 meses de priso por lavagem de dinheiro e corrupo passiva, Moro tambm mandou confiscar R$ 16 milhes supostamente oriundos de uma conta de propinas que a OAS teria com Lula e seu partido.

TRPLEX – O magistrado entendeu que o petista culpado por receber, como vantagem indevida, o trplex no condomnio Solaris, no Guaruj, e suas respectivas reformas, custeados com R$ 2,2 milhes da empreiteira.

O Banco Central bloqueou R$ 7,1 milhes de um plano de previdncia empresarial em nome do presidente, R$ 1,8 milho de aposentadoria privada e R$ 606 mil de contas bancrias.

A defesa havia pedido que R$ 303 mil fossem desbloqueados pelo magistrado sob o argumento de que eram parte da meao da ex-primeira-dama Marisa Letcia.

ORIGEM DOS RECURSOS – Relativamente ao pedido de resguardo da meao dos ativos financeiros, deve igualmente a defesa realizar a demonstrao necessria, juntando os extratos, a documentao e esclarecendo a origem dos recursos bloqueados, inclusive nos planos de previdncia privada, a fim de que se possa verificar se trata-se de verbas de natureza comunicvel ou no ao cnjuge, anota Moro.

O magistrado ainda explica que o Bacenjud bloqueia o saldo do dia, no impedindo a movimentao da conta posteriormente ou o recebimento nela de novos crditos.

###
NOTA DA REDAO DO BLOG
Moro aproveitou a chance aberta pela defesa para dar um xeque-mate em Lula, porque ele no tem como provar que os R$ 303 mil eram de dona Marisa, que desde o casamento com Lula nunca mais trabalhou. Alis, dona Marisa era igual dona Marcela Temer recatada e do lar. (C.N.)

17 thoughts on “Moro d 15 dias para Lula provar que valores bloqueados eram de dona Marisa

  1. Lula lder e crescendo na pesquisa CNT

    O que tudo isso mostra? que balela essa histria de que Lula est acabado. Se estivesse, a mdia no censuraria pesquisa sobre uma eleio da qual afirma que ele no participar.

    Tudo um jogo poltico. Quanto mais forte Lula ficar politicamente, mais difcil ser impedi-lo de disputar.

    Como se v, o povo enxerga muito bem o que est acontecendo.

    https://goo.gl/ku8xXM

    • Na regio nordestina chamada polgono das secas, lugar que no chove nem se Deus mandar, morava um fazendeiro sulista, loiro de olhos azuis, tal qual o Lula. O pobre fazendeiro tinha um burrinho que era a sua nica fortuna. Um pouco distante de sua casa havia um pequeno lago onde ele levava o burrinho para tomar gua. Um poblema do fazendeiro que ele precisava ir cidade de vez em quando para fazer compras. Preocupado com o burrinho nas suas ausncias, o dono tentou ensin-lo onde era o lago. Assim, todas as vezes que levava o burro fonte, dizia-lhe: aqui voc encontra gua, viu; venha sempre aqui caso eu esteja fora. E assim fez por muitas vezes.
      Chegado o dia das compras na cidade, o fazendeiro teve que se ausentar por vrios dias. Deixou o burrinho solto no campo para beber no pequeno lago, quando tivesse sede.
      Na volta casa, depois dos dias ausentes, o pobre homem encontrou o seu burrinho morto com a boca espumando pela sede de vrios dias.
      Moral: No adianta tentar ensinar burro porque ele nunca aprende! O mesmo ocorre com petistas doentes.

      • Acusar o Alex de burro no muda em nada os argumentos, com fonte, por ele citados.
        “Na regio nordestina chamada polgono das secas, lugar que no chove nem se Deus mandar”, todos votam em Lula.
        E ns do sul, sabemos o por qu.

  2. Para a jurista Carol Proner, o juiz Sergio Moro com relao a condenao de Lula pelo Triplex no teve muita ‘responsabilidade na sua forma de atuar”.

    E ainda afirma que na sentena condenatria o juiz Moro “admite o uso um pouco mais extenso do direito para aplicar a convico na hora de julgar. Sem provas, mas com convico. Isso muito grave”.

    https://goo.gl/JyhNzE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.