Moro deixa reunião com Bolsonaro sem dizer se aceitou ser nomeado ministro

Sergio Moro e Paulo Guedes na porta do condomínio de Bolsonaro, na Barra da Tijuca — Foto: Henrique Coelho/G1

Guedes recebeu Moro na porta do condomínio de Bolsonaro

Deu no G1

O juiz federal Sergio Moro deixou, às 10h45 desta quinta-feira (1), a casa de Jair Bolsonaro sem dar entrevistas. A reunião, no condomínio na Barra da Tijuca, durou cerca de uma hora e meia. Paulo Guedes, anunciado ministro da Economia, foi embora no carro que levou Moro.

Os dois conversaram sobre o desejo do presidente eleito de ver o magistrado como ministro da Justiça ou do Supremo Tribunal Federal, quando houver vaga.

AGENDA CHEIA – A agenda de Bolsonaro desta quinta inclui a visita dos embaixadores da Espanha e dos Estados Unidos, além de entrevista a emissoras católicas.

Moro desembarcou no Aeroporto Santos Dumont por volta das 7h30. Ele veio de Curitiba em voo de carreira e sem seguranças.

Questionado sobre o que o motivou para o encontro com Bolsonaro, o juiz afirmou que o país precisa de uma agenda anticorrupção e anticrime organizado. “Se houver a possibilidade de uma implementação dessa agenda, convergência de ideias, como isso ser feito, então há uma possibilidade. Mas como disse, é tudo muito prematuro”, destacou Moro.

INDECISÃO – Durante o voo, ele chegou a dizer que ainda não há nada definido. “Estou indo lá para conversar, não tem nada decidido. Ainda vai haver a conversa”, afirmou o magistrado.

Durante a viagem, Moro também falou que considera prematuro temerem impacto negativo na Lava Jato caso aceite o cargo. “Acho surpreendente falar que não se deve nem conversar com um presidente que acabou de ser eleito por mais de 50 milhões de brasileiros”, afirmou.

Perguntado sobre o fato de a defesa do ex-presidente Lula ter questionado o fato, ele apenas respondeu que “se houver alguma alegação, será decidida nos autos”.

12 thoughts on “Moro deixa reunião com Bolsonaro sem dizer se aceitou ser nomeado ministro

  1. Em nota, Sergio Moro acaba de confirmar que será ministro de Jair Bolsonaro:

    “Fui convidado pelo Sr. Presidente eleito para ser nomeado Ministro da Justiça e da Segurança Pública na próxima gestão. Após reunião pessoal na qual foram discutidas políticas para a pasta, aceitei o honrado convite.

    Fiz com certo pesar pois terei que abandonar 22 anos de magistratura. No entanto, a perspectiva de implementar uma forte agenda anticorrupção e anticrime organizado, com respeito a Constituição, a lei e aos direitos, levaram-me a tomar esta decisão. Na prática, significa consolidar os avanços contra o crime e a corrupção dos últimos anos e afastar riscos de retrocessos por um bem maior.

    A Operação Lava Jato seguirá em Curitiba com os valorosos juízes locais. De todo modo, para evitar controvérsias desnecessárias, devo desde logo afastar-me de novas audiências. Na próxima semana, concederei entrevista coletiva com maiores detalhes.”

    https://www.oantagonista.com/brasil/significa-consolidar-os-avancos-contra-o-crime-e-corrupcao/

    • Tou contigo, carioca. Juiz bom é o Toffoli, o Gilmar, o Levandonowosky. E presidente bom é o Lula, que além de presidente exercia a função de ladrão-chefe. Isso sem mencionar a excepcionalíssima doutora sem honoris e sem causa Dilma Ruimsef.

    • Menina! Larga isso aqui e vai tomar uma aguinha de coco lá na praia! Bota aquele biquininho cavado, um pouquinho de protetor solar e, depois, sai passeando pela calçada deixando a moçada com água na boca! Fica aqui não! Aqui só dá xexelento!

  2. Que comentário idiota deste carioca.
    O juiz é excepcional escolha, que o nível destes petistas não alcançam, porque o conteúdo mental é uma cloaca.
    Vão ver a realidade dura e crua a partir de janeiro.
    Brasil, Acima de tudo
    Deus, acima de todos.

  3. ‘A perspectiva de implementar uma forte agenda anticorrupção e anticrime organizado, com respeito à Constituição, à lei e aos direitos, levaram-me a tomar esta decisão” Moro, o Justo.

  4. Fiquem tranquilos.

    Moro já desistiu do interrogatório do Presidiário no dia 14.

    Agora o criminoso condenado pela Lava Jato vai ter de enfrentar a juíza Gabriela Hardt.

    Lula vai descobrir que, apesar e tudo, com Moro era uma moleza….rs

  5. José Dirceu será preso em breve.
    O despreparado e crápula, toffoli, não terá coragem de , por ato próprio, manter este terrorista, bandido, em liberdade.
    Veremos, em breve.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *