Morte e vida de um rio, na visão poética de Márcia Barroso e Paulo Peres

rio secoCarlos Newton

A poeta gonçalense Márcia Barroso escreveu a primeira parte do poema “Mudaram o Curso do Meu Rio”, onde externa tristeza e preocupação com as alterações climáticas e suas consequências catastróficas, enquanto que o poeta carioca Paulo Peres, ao escrever a segunda parte, pede a Deus para vivificar o rio novamente.

MUDARAM O CURSO DO MEU RIO
Márcia Barroso e Paulo Peres
                   – I –

Mudaram o curso do meu rio
E as águas antes caudalosas
Começaram a secar

Os afluentes
Que sempre souberam sua direção
Se perderam

As nascentes
Antes potentes
Que sempre banharam a natureza
Se transformaram em filetes d’águas
Que até parecem com lágrimas
Escorrendo
Brotando lentamente
Das chagas hoje aparentes

Mudaram o curso do meu rio
E suas águas
Que antes refletiam
O brilho das estrelas
E a luz do luar
Hoje estão agonizando
Secando
Se arrastando pelos vales

Ah, meu rio
Antes tão alegre
Hoje espera pelo fim
E agora de tão triste
Até parece esperar por mim…

– II –

A agonia do rio
Com a  mudança do seu curso
Que chover foi desafio
Invocou muito discurso

Pelo tanto que implorei,
Que cantei, que rezei,
Que Deus logo atendeu

Natureza ousou chorar
O dia inteiro choveu
Para a terra engravidar
Fez seu ventre florescer
O milagre da reprodução

A força da fé silenciou o sofrer
Transformou-se em riachão
Onde o sonho da nascente
Jorrar água novamente
Finalmente aconteceu

Alegria retornou
O meu rio renasceu

4 thoughts on “Morte e vida de um rio, na visão poética de Márcia Barroso e Paulo Peres

  1. Pobres rios brasileiros. Também mudaram o sabor do Rio Doce que ficou amargo correndo para o mar! Por conta da tragédia de Mariana causada pelo rompimento de barragem da mineradora Samarco.
    Rio Doce – Marco Feres

    Doce Rio, amargo o que te fizeram.
    Milhões de anos Rio. Beberam de
    suas águas doce.
    Quantas vidas ajudou a criar.
    Quantas histórias escutou.
    Desde Caboclos e Índios.
    E de macacos que se perderam.
    Que pensam que pode fazer de ti?
    Da Natureza ficarão impune.
    De tanta cobiça, te fizeram sofrer?
    Não reclamas. E continua se curso
    em silencio. Carregando a sujeira,
    cobiçosa da ilusão cravada no coração,
    do infame

  2. O Rio de Márcia e Paulo Peres teve sorte melhor. Agonizou, mas teve um final feliz

    Alegria retornou
    O meu rio renasceu

    É importante cuidar da preservação dos rios.Ter consciência da importância das águas dos rios, mares, lagos, açudes para o nosso planeta Terra.
    Parabéns, aos autores da bela poesia Márcia Barroso e Paulo Peres

  3. Prezada Carmen,

    As CÍNICAS AUTORIDADES CÍNICAS, representantes de CERTO PAÍS da América do Sul cujos 81% dos municípios jogam esgoto nos rios, participarão, nos 18 a 23 de março, do “8º Fórum Mundial da Água”, onde tentarão ensinar ao mundo o que o próprio país não aprendeu, nem pratica!

    ” “Pela nossa prévia da grade de programação, teremos 313 sessões, das quais 18 painéis de alto nível, 33 sessões políticas, 18 cidadãs, 55 especiais, 61 regionais, de sustentabilidade e talvez 30 eventos paralelos, que ainda estão com inscrições abertas. Toda a grade é importante e interessante para o Brasil”, disse Kimura, coordenador do Fórum .”

    Abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *