Mourão diz que “Forças Armadas não estão comprometidas com nenhum projeto ideológico”

Mourão, mais uma vez, minimiza as declarações estapafúrdias de Bolsonaro

Pedro Henrique Gomes
G1

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta terça-feira, dia 19, que a democracia fica comprometida se as Forças Armadas forem “indisciplinadas” ou comprometidas com “projetos ideológicos”. Mourão foi questionado por jornalistas, na chegada ao Palácio do Planalto, sobre a declaração do presidente Jair Bolsonaro de que “quem decide se um povo vai viver numa democracia ou numa ditadura são as suas Forças Armadas”.

“O presidente já tocou neste assunto várias vezes. É óbvio que se você tiver Forças Armadas indisciplinadas ou comprometidas com projetos ideológicos, a democracia fica comprometida, né? Não é o caso aqui no Brasil, obviamente. Mas nós temos nosso vizinho aí, a Venezuela, que vive uma situação dessas aí”, afirmou Mourão.

DISCIPLINA – O vice-presidente afirmou que as Forças Armadas no Brasil são disciplinadas e não têm lado político. “As Forças Armadas são totalmente despolitizadas. Não estão comprometidas com nenhum projeto ideológico. As Forças Armadas estão comprometidas com a missão delas. Já foi dito isso, várias vezes, pelo ministro da Defesa e pelos comandantes de Força”, completou o vice.

O vice-presidente foi questionado se as críticas ao trabalho do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, não poderiam desencadear críticas às Forças Armadas. Pazuello é general da ativa do Exército Brasileiro. “Qualquer militar sempre é visto com representante das Forças. A situação do ministro Pazuello como ministro da Saúde: ele vem procurando as melhores soluções para essa crise da pandemia. Óbvio que isso tem pontos a favor e pontos que são contra a gestão dele”, afirmou Mourão.

ATRASO – Mourão disse ainda que não viu como erro o atraso em alguns voos com carregamento de vacina para os estados nesta segunda. “Eu acho que não deu errado. Vamos lembrar o que o ministro já tinha falado algumas semanas atrás: que a partir do momento que a vacina fosse aprovada, se levaria de dois a três dias para que ela tivesse colocada em todos os pontos do Brasil”, disse.

Segundo Mourão, houve uma expectativa que a vacina chegaria de que a vacina chegaria “da noite para o dia” em todos os lugares do Brasil, o que não corresponde à realidade.

9 thoughts on “Mourão diz que “Forças Armadas não estão comprometidas com nenhum projeto ideológico”

    • Não caia nessa, colega.

      Isso tem método.

      O incêndio é provocado pelos mesmos que depois apresentam o Mourão como “bombeiro”.

      Criam o problema para depois vender a solução……

  1. WOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOW!!!!

    Jura, Mourão????

    Por que as FFAA continuam dando suporte a um vagabundo negacionista que instrumentaliza (enquanto é instrumentalizado por elas….) e emporcalha o nome da corporação???

    Olha ´”Bad Cop vs Good Cop” aê, gentemmmmm!!!!!!!!!!

    Mourão é o suposto lado racional e antípoda do quadrúpede falante que ocupa a presidência.

    Mourão é o boa praça que se oferece como solução toda vez que o vagabundo da presidência defeca pela boca para logo em seguida surgirem aquelas agroplantações jornalísticas dizendo que “oficiais de alta patente anônimos ficaram horrorizados com as declarações de Bolsonaro” etc etc ….

    A verdade é que ambos idolatram o mesmo lixo torturador.

    • Não adianta, Mourão.

      O nome e reputação das FFAA vai se sujando cada vez mais, à medida que se mantém em silêncio e permitem que um generaleco vagabundo da ativa que, dentre outras coisas, desconhece o SUS e coloca a culpa de sua própria incompetência no fuso horário, permanece à frente do Ministério da Saúde.

  2. Não tem como comparar nosso exército com o da Venezuela.
    Antes do Chaves eles eram diretamente subordinados por militares americanos que os governos mantinham como “Adidos e assessores”
    Por isso qdo Chaves (ex sargento) assumiu e instou os militares a servirem á pátria e não aos estrangeiros, ele ganhou sua admiração.
    Já aqui, mesmo nosso exército tendo independência funcional, ainda temos os que em tudo vêem o comunismo.

  3. Tiraram a coleira e a mordaça do General da Banda Podre ?
    Tá falando mais do que o homem da cobra aqui na Praça 7, em Belzonte !
    Curuizzz !!!

  4. Esse mourão é outro mentiroso.

    O Maluco fala essas merdas todas porque há endosso desses milicos.

    Como gostam de sacanear quem os sustenta regiamente.

    Nós mantêm subjugados e assustados!
    Temos que enfrentar essa gente escrota com todas as nossas forças.
    Vamos pra rua com muito álcool e máscaras.
    Temos que começar!

    O Sátiro sairá com camisa de força ou impichado!
    Mas vai sair!!

    JL

  5. A minha preocupação é que Bolsonaro repete no Brasil a estratégia Chavista de inflar o governo com militares tanto da ativa como da reserva. Na Venezuela essa tática ajudou a sustentar a ditadura por lá perpetrada. Espero que com a muito provável derrota de Bolsonaro em 2022, as Forças Armadas brasileiras se mantenham como instituições de estado e não cerrem fileiras com um possível governo derrotado nas urnas para manter as benesses que alguns de seus entes hoje usufruem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *