Movimentos populares promovem campanha ‘Diga não a Renan’

Carlos Newton

O Movimento 31 de Julho, que promove ações para combater a corrupção na política e criou o prêmio Algemas de Ouro, que já apontou Sarney e Lula como os maiores corruptos brasileiros na atualidade, lançou a campanha “Diga Não a Renan”.

Em parceria com a ONG Rio de Paz, os participantes do movimento promovem um abaixo-assinado na internet para pedir aos senadores que não escolham o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) como próximo presidente da Casa. A eleição será realizada na próxima sexta-feira, 1º de fevereiro.

Os grupos pedem que os senadores “elejam um presidente ficha limpa” e esperam conseguir 3 mil assinaturas. Nas últimas semanas, uma série de denúncias foram publicadas pela imprensa contra Renan. Na quarta-feira, 23, por exemplo, o Estadão mostrou que a Construtora Uchôa, de aliados políticos de Renan, faturou nos últimos dois anos R$ 70 milhões em recursos do programa Minha Casa, Minha Vida em Alagoas. A candidatura do senador, no entanto, tem apoio do seu partido e aval do PT e do Planalto.

“Graves denúncias pesam sobre a vida política de Renan e é inaceitável que ele retome um dos mais altos postos da República antes que tudo seja esclarecido”, diz a petição. Milhares de pessoas já assinaram o documento, que será levado ao Senado por representantes das ONGs .

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *