Movimentos sociais enfim marcam manifestação em defesa da Lava Jato

Resultado de imagem para Kim Kataguiri

Kim Kataguiri avisa que as ruas estão de volta

Deu no Estadão

Grupos que organizaram as manifestações de rua em defesa do impeachment da ex-presidente da República Dilma Rousseff anunciaram nessa segunda-feira (13) que voltarão às ruas no dia 26 de março para defender a operação Lava Jato. A data foi divulgada no mesmo dia que o presidente da República Michel Temer prometeu afastar temporariamente ministros denunciados e em caráter definitivo aqueles que virarem réus.

NA PAULISTA – O ato acontecerá na Avenida Paulista, em São Paulo, mas terá, segundo os grupos, ramificações em todos os Estados. “Pediremos celeridade nas reformas e daremos uma demonstração de apoio à Lava Jato. Há uma percepção do Congresso que as ruas esfriaram”, disse Kim Kataguiri, líder do MBL.

Um documento assinado por sete grupos, como Nas Ruas, Revoltados Online e Endireita Brasil, adotou o mote “Brasil sem partido” e um tom duro contra a gestão Temer.

“Não queremos um STF que se dobre às vontades deste ou de qualquer outro governo, agindo com lentidão para salvar os que têm Foro Privilegiado, utilizando-se dele para escapar da justiça.”

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Conforme a Tribuna da Internet adiantou na última sexta-feira, era óbvio que isso logo aconteceria, até porque o Planalto proibiu a presença de jornalistas na audiência que o presidente Temer deu na ocasião a representantes de movimentos sociais das cinco regiões do País, que lhe entregaram uma carta com reivindicações e demandas. A Assessoria de Imprensa do Planalto divulgou essa “armação” como se fosse um ato de apoio de todos os movimentos sociais ao atual governo. Era mentira e o resultado aí está. Os manifestantes que ajudaram a derrubar Dilma estão de volta às ruas. (C.N.)

28 thoughts on “Movimentos sociais enfim marcam manifestação em defesa da Lava Jato

  1. Em tempo: a coisa tá tão ridícula nesse circo que é o brasil que o Reinaldo “Cunha livre!!” Azevedo já falou que esses manifestações estão sendo pautadas pelas esquerdas….

    A conferir…..kkkkkkkkkk

  2. É decepcionante a reação da plateia. Os rapazes são heróis. Sem eles o Renan e seus asseclas já teriam acabado com a lava jato. Temos que aplaudir os líderes dos movimentos. E contribuir com que for possível.

    • Disso nada dizem…

      O PMDB está firme com a indicação do deputado federal Rodrigo Pacheco ao cargo de Ministro da Justiça, segundo o Jornal Nacional.

      Pacheco é crítico do uso de delações premiadas, votou contra as 10 medidas de combate à corrupção e incluiu juízes e promotores no projeto de abuso de responsabilidade.

      Pacheco é também crítico declarado do poder de investigação do Ministério Público. Em suma: quer fulminar a Lava Jato.

      Mas Baleia Rossi confirmou a indicação de Pacheco pelo PMDB ao ministério. Leia mais aqui e aqui.

  3. Esse “japa” ainda vai ser enquadrado por catá gurí …

    turminha do Reinado Azedo…

    Sou mais chamar o síndico!
    TIM MAIA !!!♪♫♪
    ♪♫♪MACALÉ !!!
    o Japa é um aproveitadoô ♫♪

    Mautner, por favor, “quebra o violino” na cabeça oca desse mané!

  4. O protesto de 2013 que aparentemente era espontâneo, não foi. Todos os que apareceram liderando e convocando pelas redes sociais eram “jornalistas”. Uma das jornalistas que tomou parte no movimento denunciou no Blog GGC. Disse ainda a jornalistas que fez uma reflexão e resolveu denunciar. Disse tabém que todos foram pagos por Caiado e Aécio. Esse Kataguiri apareceu naquele momento. Não sei se é jornalista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *