Após depoimento de Flávio, MPF mira em agentes da PF que tiveram acesso aos autos da Furna da Onça

Charge do Eliomar de Lima (mais.opovo.com.br)

Paulo Roberto Netto, Rayssa Motta e Dida Sampaio
Estadão

O Ministério Público Federal vai mirar delegados da Polícia Federal do Rio de Janeiro no inquérito que apura suposto vazamento da Operação Furna da Onça, deflagrada em novembro de 2018 e prólogo do caso Queiroz. Após o depoimento do senador Flávio Bolsonaro nesta segunda, 20, o procurador Eduardo Benones afirmou que o próximo passo da investigação será ouvir agentes da corporação.

“A gente vai começar a focar na Polícia Federal. Vamos começar a ouvir as pessoas que participaram da diligência”, afirmou Benones. “Eu considero que, com essa oitiva de hoje (segunda-feira), a gente vai ter um quadro melhor, um quadro do que aconteceu fora da sede da Polícia Federal. A gente quer complementar agora ouvindo os policiais federais que participaram da operação para ver se a gente chega a algum ponto positivo na investigação”.

“MENSALINHO” – Benones afirmou que devem ser ouvidos os agentes que participaram da operação e tiveram acesso aos autos da Furna da Onça, que mirou esquema de ‘mensalinho’ na Assembleia Legislativa do Rio. Apesar de não atingir Flávio Bolsonaro, foi a partir desta operação que o Coaf produziu o relatório que detectou as movimentações financeiras de Fabrício Queiroz.

As investigações apuram se houve vazamento da operação à família Bolsonaro. Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, o empresário Paulo Marinho, ex-aliado do presidente, revelou que um delegado da PF repassou informações sigilosas à campanha de Flávio Bolsonaro ao Senado. O agente teria alertado sobre a identificação das transações de Queiroz e sugeriu a sua demissão – efetivada pelo gabinete de Flávio na Alerj naquele mesmo ano, após o suposto vazamento.

DEPOIMENTO – Flávio Bolsonaro nega ter recebido informações privilegiadas. Em depoimento nesta segunda-feira, o senador confirmou ter se encontrado com Paulo Marinho em dezembro de 2018, ocasião em que o empresário alega ter sido discutido o vazamento, mas declarou que o encontro tratou apenas da escolha de um advogado para representá-lo após a revelação das transações suspeitas de Queiroz.

O ex-assessor parlamentar também negou ter recebido ou descoberto informações privilegiadas da Furna da Onça. Em depoimento prestado de Bangu 8, no Rio, no final de junho, Queiroz disse que, ao contrário do que alega Marinho, sua demissão do gabinete de Flávio Bolsonaro teria sido ‘a pedido’, e motivada por ‘cansaço do trabalho’.

Os investigadores ouviram ainda o próprio Marinho, em três ocasiões. Mas os depoimentos do empresário foram postos sob sigilo. O advogado de Flávio, Victor Granado Alves, também seria ouvido no caso, mas obteve liminar na Justiça que suspendeu o interrogatório.

7 thoughts on “Após depoimento de Flávio, MPF mira em agentes da PF que tiveram acesso aos autos da Furna da Onça

  1. Lula Apoia Gilmar por Fala sobre Genocídio.
    Era melhor ter Ficado Quieto (17 de julho de 2020)

    Desde que saiu da cadeia, onde cumpriu pena por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, o ex-presidente Lula não acertou mais o passo. É verdade que já não estava acertando antes, e menos ainda durante a sua recente temporada como hóspede do sistema penitenciário do Brasil, mas sempre há expectativas de que peixes graúdos aprendam alguma coisa depois dos seus tombos. Quem sabe?

    Perda de tempo: Lula aprende cada vez menos. A demonstração disso é o hábito, que parece estar adquirindo, de interromper sua atividade normal de não fazer nada com tentativas mal acabadas de aparecer no noticiário político. Só dá errado: a cada vez que tenta, o ex-presidente deixa mais claro que nada poderia lhe fazer tão bem como ficar quieto.

    Sua última realização foi dizer, já depois da hora, que o ministro Gilmar Mendes estava certo ao acusar o Exército Brasileiro de praticar o “genocídio” por ocasião da presente epidemia do coronavírus – um negócio tão fora de propósito que nem o próprio Gilmar concordou com o que disse. Ao lhe chamarem a atenção sobre a enormidade que havia acabado de cometer, o ministro voltou atrás e veio com o habitual “não foi isso o que eu quis dizer”, etc. etc.

    Mas o ex-presidente, distraído, veio dar o seu apoio quando nem Gilmar queria mais ser apoiado – um caso clássico de ficar sem escada e com a brocha na mão. Ninguém tinha lhe pedido opinião nenhuma; por que não aproveitou para ficar quieto? Contribuição não solicitada dá nisso.

    Com quem será que Lula anda conversando? Não parece que esteja em companhia de quem o queira bem, se continua a se meter em roubadas como essa. Alguém poderia lembrar ao ex-presidente que Gilmar Mendes é hoje uma das figuras públicas mais odiadas do Brasil. Não daria para elogiar um outro?

    Se o seu propósito é bajular os ministros do STF, que hoje viraram seus amigos de infância, pode fazer isso em particular. Dá mais ou menos na mesma e ninguém fica sabendo. (https://luizberto.com/lula-apoia-gilmar-por-fala-sobre-genocidio-era-melhor-ter-ficado-quieto/)

  2. “PF DE OLHO NA QUINA 5319, acumulada de forma atípica, R$ 29 milhões, a ser sorteada hoje. A Lava Jato mandou bem, em muitos aspectos, mas não conseguiu mostrar nem sequer a metade da missa do sistema podre. Quem quer ser um milionário, por debaixo do pano ? Para os amigos tudo, para os adversários e os isentos ferro na boneca. É o sistema. NO BANCO DOS RÉUS, a “elite cheirosa”, louca por dinheiro, poder, vantagens e privilégios, sem limite$, à moda todos os bônus para ele$ e o resto que se dane com os ônus. E tomem capetalismo de compadrio, esquemas, esquemas, esquemas…,que, há 130 anos, fazem da república 171 do militarismo e do partidarismo, politiqueiro$, e seus tentáculos velhaco$, e do Brasil, um gigantesco canteiro de esquemas, com a grana toda concentrada nas mãos suja$ da tal elite delinquente que domina o cenário político e a bugrada, e que decide a eleição a favor do continuísmo da mesmice dos esquemas que tem apenas o céu como limite, até serem detectados por abnegados agentes da PF ainda não contaminados pelo vírus da corrupção enquanto coqueluche que faz do Brasil um país extremamente corrupto, como já disse um certo PGR. https://www.brasil247.com/brasil/saiba-quem-e-o-empresario-jose-seripieri-junior-fundador-da-qualicorp-preso-na-acao-contra-esquema-serra

  3. A PF deve mirar em um Delegado e não em agentes. Se quiserem pegar é só recolher as imagens das câmeras próximas à praça Mauá no dia que Marinho disse ter havido o encontro entre o Delegado e Flavio. Dica a PF: o nome (de guerra) do Delegado começa com R e termina com agem de malandragem!!!

  4. Em todas as forças policiais existem esses tipos de X9’s às avessas. Há policiais que levam a vida funcional inteirinha, sem dar um tapa em alguém, mas saem ricos: apenas vendendo informações privilegiadas, antecipadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *