Muitos comentaristas querem deturpar a utopia democrática da “Tribuna”

Resultado de imagem para censura na internet charges

Charge do Rice (Arquivo Google)

Carlos Newton

Muitos comentaristas cultivam um sonho impossível aqui na “Tribuna da Internet”. Querem transformar o Blog num espaço de mão única, que defenda apenas um linha de interesse político, ideológico, partidário e social. Ou seja, querem reeditar no jornalismo o velho tema do “Samba de uma nota só”, de Tom Jobim e Newton Mendonça. Mas trata-se de uma missão impossível (e sem Tom Cruiser…). Este Blog, enquanto existir, será um veículo democrático, que divulgará pensamentos de todas as tendências ideológicas, desde que não sejam aberrações.

É claro que grande número de participantes concorda e aplaude essa liberdade de expressão garantida pela “TI”. Pode ser que haja outro espaço na internet que também garanta a livre expressão, mas, sinceramente, ainda não encontrei. Gostaria de encontrar, é claro, para fazer um empreendimento conjunto – ou uma “joint venture”, como se diz, mais sofisticadamente.

EXEMPLO DE PUGGINA – A liberdade de expressão da TI está marcada aqui pelo fato de publicarmos artigos de Percival Puggina, um intelectual gaúcho que se tornou um dos baluartes do anticomunismo no Brasil. Publicamos um ou dois artigos do Puggina semanalmente. Quando esquecemos, por um motivo ou outro, ele logo manda e-mail reclamando.

Com todos sabem, o editor da “TI” é marxista. Às vezes ele fica pensando em mandar para Puggina um artigo defendendo teses de Marx e Engels, para que publique no Blog dele, como retribuição. Certamente Puggina jamais postaria esse tipo de artigo, mas o editor da TI nem leva a mal, vai continuar publicando os excelentes artigos dele, com todo prazer, porque na verdade defendemos teses semelhantes, que são como as paralelas do Belchior e se encontrarão no infinito, digamos assim. Puggina é um intelectual do bem, luta o bom combate, como diria São Paulo, e merece nosso respeito e admiração.

EXEMPLO DE BOFF – Outro exemplo interessante é Leonardo Boff. Muitos comentaristas ficam furiosos com a publicação dos artigos dele. Querem exercem o suposto direito “democrático” de censurá-lo e expulsá-lo daqui. Jamais o faremos, é claro. Boff pode ser uma decepção ao defender Lula e Dilma, julgando que eles estão ao lado dos pobres, quando os dois petistas pouco estão ligando para isso. Usam os pobres apenas para fazer marqueting político, mas Boff não percebe. É apenas um teólogo, não tem nenhuma malandragem.

Mas devo dizer que quando Boff defende a Mãe Terra, que ele chama de Casa Comum, demonstra um enorme conhecimento científico que precisa ser partilhado pelos homens de bem. Admiro também suas teses ecumênicas, de respeito às outras religiões, seguindo a trilha do Papa Francisco, que certamente é uma das melhores pessoas que Deus colocou na Mãe Terra.

E assim caminha a humanidade, diria o genial diretor George Stevens, espantado com o título brasileiro de seu filme “Giant”.

BALANÇO DE JULHO – Como fazemos sempre, vamos publicar o balanço das contribuições feitas ao Blog em julho, feitas por colaboradores que partilham a tese de que é necessário haver espaços democráticos na internet. De início, agradecendo muito essas contribuições, vamos à lista dos depósitos na Caixa Econômica Federal:

DIA    REGISTRO   OPERAÇÃO           VALOR
05      051420        DP DIN LOT          100,00

12      100495        DP DIN AG              50,00
20       201338       DP DIN LOT            52,00
30       300821       DP DIN LOT          100,00
30       301623       DP DIN LOT          230,00
31       146539       CRED TEV                70,00
31       500005       DOC ELET                31,00

Agora, vamos às contribuições feitas em nossa conta no Banco Itaú:

02       TBI 0406.49194-4 C/C                100,00
02       TBI 2958.07601-6TRIBUNA       30,00
02       TED 001.468 DARCYPEREIR     100,00
05       TED 001.5977 JOSEANTONIO  200,00
23       TED 001.4416. MARIOACRO     250,00
31       TBI 0406.49194-4 C/C                  100,00
31       TED 033.3591 ROBERTOSNA    200,00

Agradecendo muito aos companheiros que colaboram para que mantenhamos esta utopia de abrigar a liberdade de expressão na web, vamos em frente, sempre juntos.

###
P.S. – Há um número enorme de sites e blogs  que copiam matérias da Tribuna da Internet sem mencionar a fonte ou até mesmo o autor. Há quem  fique indignado, mas o editor do Blog pouco se importa. Sabe que notícia é como passarinho – depois que voou, não tem mais dono. (C.N.)

41 thoughts on “Muitos comentaristas querem deturpar a utopia democrática da “Tribuna”

  1. CN concordo plenamente com o teu texto. Mas, discordo plenamente da legenda colocada abaixo da foto do Mourão, por mais que ele tenha errado no que falou. Ele pode ser uma anta, embora só uma pessoa no Brasil seja uma Anta. Ele chegou onde chegou por méritos próprios mostrando que quem trabalha e estuda faz acontecer e não precisa de cotas. O texto da foto é digno da imprensa marrom.

  2. Coma já disse antes a T I é um espaço de dissecação da noticia e do fato, o grande avalista da democracia é a verdade.
    Não podemos esquecer que
    A PENA É MAIS FORTE QUE A ESPADA.

  3. Não se poderia esperar outra coisa dessa direita hidrófoba que comenta por aqui,CN!
    Não vão nunca deixar de usar os célebres antolhos mentais a que sempre me refiro.
    O pior ainda é o flaXflu ideológico.É de doer!
    O mundo dessa gente é completamente em preto e branco.Nâo sabem discernir as outras matizes existentes na natureza.
    Eu ,como espírito libertário que sou,sem defender partidos ou abraçar ideologias padeço muito com isso.
    Você,como marxista que é,também padece.
    Mas morro de rir com toda essa pobreza mental e espiritual da maior parte dos comentários.
    Bola pra frente!

    • Tenho muita simpatia pelos libertários, os marxistas, os budistas, os cristãos, os machistas, os feministas. Só não aceito que a pusilanimidade seja tida como solução ideal para os nossos problemas. Ladrão assassino tem que partir pro céu logo para se recuperar e posteriormente reencarnar, se Deus assim decidir.
      Acho ridícula a cota como solução para criar oportunidade – o governo tem que prover educação universal de excelência para todos. e deixar lobo comer lobo. A competição é sempre saudável.
      Ah, ia esquecendo, só sou contra artista de novela e petista corrupto.

  4. Parabéns Sr. Editor, não importa o sistema econômico defendido pelos leitores e articulistas, quais sejam, capitalismo, altruísmo, comunismo ou socialismo. O que se procura e persegue são artigos que nos levem à reflexão sobre assuntos que todos vivenciamos no dia a dia. Não interessa se vc é de esquerda ou direita, mas tão-somente se nos seus escritos existam fatos que irão somar aos nossos parcos conhecimentos.
    Gosto da Tribuna da Internet pois me dá a oportunidade de ler sobre diversos assuntos divergentes.
    Uma boa tarde a todos.

  5. Prezado Carlos Newton,

    Concordo integralmente com suas palavras e reafirmo que a Tribuna da Internet é o blog mais independente do Brasil, não sendo parte da mídia corporativa nem partidária.

    O mais importante é que aqui cabem todas as opiniões, por mais diferenciadas que sejam.

    Saudações.

  6. 1) Parabéns CN pelos rumos interdisciplinares, ecumênicos e 100% democráticos da TI aceitando diversas correntes.

    2) Lembrei de um ditado popular antigo: “só se joga pedra na árvore que tem bons frutos” e os bons frutos da TI são os variados artigos, comentários, ilustrações, gostemos ou não

    3) TI = Tribuna Interdenominacional.

      • Bom exemplo:
        A austrália está entre os 3 melhores países do mundo. É uma realidade, pois isso se constata por dados. Fatos concretos.
        Já, convicção está mais para crenças do que outra coisa.
        Lembre-se , diante de um caso, deixe suas convicções de lado. Fundamente-o com fatos.
        Cada caso é um caso.

        • FATO 2: “Austrália é uma invasão. País perpetuamente ofensivo aos primeiros australianos, a menos que a inércia da nostalgia e a ignorância intencional sejam desafiadas por todos nós.

          A partir da chegada em 1788 da Primeira Frota de navios britânicos em Sydney, a colonização européia criou uma nova sociedade dominante na Austrália no lugar da população pré-existente de indígenas australianos.

          Gestos simbólicos têm sido propostos, como um pedido de desculpas do governo aos aborígines por pecados passados. Mas os símbolos fazem pouco para corrigir a expropriação do passado dos povos aborígines de suas terras tradicionais.

          Poucos povos indígenas permanecem em terras tradicionais. A maioria já se dispersou há muito tempo. Eles sofrem o destino dos povos indígenas despossuídos em todos os lugares – pobreza, desemprego, problemas de saúde e vidas curtas.

          Por mais de 100 anos a doutrina da terra nullius, literalmente “terra de ninguém”, foi tomada como o princípio básico para justificar a desapropriação dos povos indígenas da Austrália.

          A cruel atitude colonial da Austrália com seus povos indígenas continuou até os anos 1970, quando o relatório do governo Stolen Generation reconheceu que entre 1910 e 1970 milhares de crianças indígenas haviam sido removidas de suas casas alegando que suas famílias estavam privadas ou depravadas. Seguiu-se um referendo constitucional em 1967 que trouxe esperança para os aborígenes e abriu o caminho para o dinheiro federal e as leis para promover uma maior justiça.”

        • FATO 3:
          “Australia, uma terra vista pela primeira vez, quando é habitada por homens que não sempre mereceram o título de selvagens ou canibais que lhes foram dados, enquanto eles eram apenas filhos da natureza e tão pouco civilizados quanto seus escoceses Highlanders ou nossos camponeses na Bretanha, que, se não comem seus companheiros são, no entanto, igualmente questionáveis.

          A base para essa ‘posse’ é conhecida como terra nullius, a terra era vista como não pertencente a ninguém – apesar da presença óbvia de pessoas ao longo das margens e rios. Esta noção legal tem sido usada ao longo dos últimos 200 anos para justificar esta ação, que levou à desapropriação dos habitantes originais deste continente, mas também ao estabelecimento da moderna Austrália.

          A colonização européia branca da Austrália fornece um capítulo muito revelador na história do império britânico. Estranhamente para uma punição britânica, o transporte penal envolveu exílio em massa, trabalho coagido, invasão, expropriação e genocídio.

          Essa combinação de mancha de condenação e colonização foi tão inglória que por décadas a história não foi escrita…”

  7. Carlos Newton, o que mais vemos pela internet (incluindo FACE) são textos sem autoria, com autoria desconhecida, ou trocada. Lembro-me de um texto atribuido à Arthur da Távola que ele próprio disse: – Gostaria muito de ter escrito uma matéria tão bonita, mas já escreveram. Não é meu. No próprio FACE, como no antigo Orkut, há uma página: “Quem é o autor?”
    Parabéns pela TI que segue feliz.

  8. CN
    Parabéns pelo espaço. Realmente democrático e limpo. Como leitor frquente, de nipe democrático, admiro a linha editorial da TI.

  9. Espaço raro na mídia. Tão raro que a Tribuna é uma jabuticaba dentro da jabuticaba Brasil.
    Parabéns pela persistência CN!

  10. não podemos levar a vida destilando ódio e ofensas a torto e a direito,o senhor tem um trabalho exaustivo para colocar esse blog no ar.meus parabéns e quem estiver insatisfeito pode ir ler as asneiras do merval pereira ou do gérson camarotti..

  11. GISELE BUNCHEN! GRETCHEN!
    MAFALDA! MUSSOLINI!

    Viva a liberdade de expressão garantida pela “TI” !

    “E vamos em paz ,
    porque tanto faz,
    gostar de coelho,
    ou de coelha”
    – Mautner

    “Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”.

    Romanos 12:2

      • Mais um dado: Paulo, na verdade, era Saulo de Tarso (cidade turca), turco de origem grega, e uma espécie de pretor do Império Romano. Um raro homem letrado, um intelectual, naqueles tempos em que a grande maioria, muitos nobres inclusive, era analfabeta. Se converteu ao cristianismo no caminho para Damasco, na Síria, quando teve uma revelação divina.

    • Pelo amor do santo guarda, Romanos 12:2?!
      Aqueles caras eram mais ignorantes do que o Lula. Isso lhe serve como guia filosófico?

    • Eu me referia ao comentário em seu conjunto, e a outro comentário, com um refinado senso de humor, que ele fez noutro post, digno dos melhores textos do velho Pasquim.

      Quanto ao texto bíblico, trata-se da carta do apóstolo Paulo a congregação de Roma. Paulo foi o primeiro grande teólogo do cristianismo, foi leitor de Platão. É um dos grandes expoentes da literatura epistolar, e pra mim seus textos são muito interessantes.

    • A propósito: a letra de Renato Russo em Monte Castelo, da Legião Urbana, é quase uma compilação da 1a Carta aos Coríntios, de Paulo, misturada com alguns trechos de Camões.

  12. A propósito do tema em pauta, um debate público que acolha as posições mais divergentes, sempre me remeto a uma frase-sintese dos aprendizados que pude extrair na cadeira de Introdução a Filosofia:

    A Comunicação é o princípio fundamental, o elemento organizador do Sentido para os seres humanos.

    E Comunicação será sempre uma via de duas mãos, obviamente, que implica na aceitação e na busca pela compreensão dos contrários.

    Fora disso, é puro monólogo, um acomodar-se na própria bolha, zona de conforto, que acaba sempre na tentativa de imposição do pensamento único, que não tem mais cabimento nas sociedades plurais no mundo contemporâneo.

    Considero que seria vital, pra afastar de vez a ignorância, a estupidez, o sectarismo e o déficit cognitivo, no plano do conhecimento e da vida social em nosso meio, a implantação massiva da disciplina Filosofia no Ensino Médio. E, dentro desta, um debate isento, profundo e bem embasado, sobre o conceito de Dialética, como motor da História e do Conhecimento, desde Heráclito, passando por Hegel e chegando a Marx.

    Que necessariamente transcenda e supere o materialismo vulgar, meramente doutrinário, hoje vigente nos conteúdos repassados por professores despreparados ou venais. Que acabam por negar, e se constituem no oposto do legado de liberdade, e da verdadeira contribuição que esses pensadores quiseram deixar ao pensamento e a sociedade humana.

  13. Sr. Carlos Newton,
    Permita-me fazer algumas digressões, não de suas considerações, mas acerca das ofensas expostas nos comentários acima.
    Sou carioca, moro em Brasília/DF há 38 anos, mas frequentei no final da década de 60 (67/69) diversos ensaios da Mangueira na rua Visconde de Niterói, se não me engano. Dentre os sambas lá interpretados, um marcou-me bastante,qual seja, não me recordo o nome mas dizia assim:

    “Falaram mal de mim para você
    É idéia dessa gente que não tem o que fazer
    Falaram mal de mim para você
    É idéia dessa gente que não tem o que fazer

    Existe gente maldosa por aí
    Que fala da vida dos outros, esquece de tratar de si
    Existe gente maldosa por aí
    Que fala da vida dos outros, esquece de tratar de si

    Como pode, ser assim
    Eu já sou diferente e trato de mim
    Não é justo olhar a vida de ninguém
    Está errado, isso não fica bem.”

    Gostaria de encerrar lembrando aos diletos comentaristas que nossa vida terrena é bem curta e, que em vez de indispor-mo-nos sejamos mais afáveis com os colegas.
    Uma boa noite a todos.

  14. Puggina é intelectual,genial e Boff,pensa que é o maior pensador do mundo mas,não passa de um lacaio a serviço de Lula o maior ladrão da história do planeta.

  15. Já que o tema aqui é o próprio blog, queria deixar registrado que o editor hoje foi especialmente feliz na curadoria das matérias publicadas, tá muito bom, até difícil de dar conta de uma leitura atenta, e comentar com a devida pertinência, tantos são os insights que nos despertam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *