Mulher de Eduardo Bolsonaro afirma que movimento antivacina é “coisa de retardado”

Eduardo defende que a vacina contra coronavírus não seja obrigatória

Ana Mendonça
Correio Braziliense / Estado de Minas

A mulher do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) criticou o movimento antivacina nessa terça-feira, dia 24. Segundo Heloísa Bolsonaro, que é influenciadora no Instagram, o movimento é “coisa de retardado”. A resposta foi dada para uma seguidora através da ferramenta “perguntas” do stories da rede social.

Heloisa deixou a caixa de perguntas para falar sobre maternidade. Ela e Eduardo acabaram de ter uma filha, chamada Geórgia. Questionada por uma seguidora se a menina toma/tomou vacinas, a mulher do deputado federal respondeu que sim.

CRÍTICAS – “Geórgia toma e tomará todas as vacinas para cada fase. Não sabia que existia um movimento antivacina, mas, agora sabendo, só pode ser coisa de retardado. Depois, quando o filho tiver uma doença, quero ver ele agradecer aos pais por terem poupado ele da dor do ‘pic’. Pqp, né? Por essas e outras a gente vê a volta de doenças antes erradicadas”, respondeu.

Apesar da resposta de Heloísa, Eduardo Bolsonaro e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) defendem que a vacina contra o novo coronavírus não deve ser obrigatória. Jair Bolsonaro, inclusive, chegou a participar de várias discussões sobre o assunto. A que mais repercutiu foi contra o governador de São Paulo João Doria. Na época, Bolsonaro chegou a ironizar dizendo que “tinha governador que se achava médico do Brasil”.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG –
Vale acrescentar que a matéria foi apenas até a página dois. O post chamou atenção porque Eduardo, ex-chapeiro de hamburguerias americanas e dublê de deputado,  já se manifestou contrário à vacinação obrigatória em meio às pesquisas por vacinas para a Covid-19. Diante da repercussão na internet, Heloisa voltou à rede social para ressaltar que não estava se referindo ao novo coronavírus, mas, sim, “aos pais que às vezes querem poupar os filhos de vacina”.

“Errei ao emitir uma opinião sobre algo que, como disse, não conheço (e detesto opinar atoa). Mas agora mãe, eu olho para minha filha e só penso em protegê-la, de todas as formas. Mas não sei sobre o movimento, seus argumentos. Opinei com base no que já ouvi. Se você possui suas convicções, ignore. E não é coisa de retardado, me desculpem. São apenas pessoas que pensam diferente de mim ou que possuem informações que eu não possuo”, escreveu no post.

Em tradução simultânea, a psicóloga recebeu um puxão de orelha e tentou consertar o que foi dito. Mas a internet não perdoa e passar borracha no mundo virtual é tarefa hercúlea. (Marcelo Copelli)

11 thoughts on “Mulher de Eduardo Bolsonaro afirma que movimento antivacina é “coisa de retardado”

  1. Nunca o Brasil teve um presidente tão avacalhado, ou alias, ele optou por se autoavacalhar e agora colhe o efeito rebote oriundo do coletivo.
    Essa nora, esposa do Bolsonaro Filho mais repressor dos quatro, ela não iria soltar um despique desse ao vento. Tinha noção precisa da corja que pretendia atingir.
    Porque foi alcunhado de Mito, isso pode explicar o tipo de pessoas que ainda cortejam o Jair Messias, retratadas nas pesquisas de aprovação/rejeição. Elas já tinham em seus cérebros um chip preexistente, que as programou para cultuar Mitos. Como não conseguem apalpar o mito OCULTO que O CULTO vende a elas, tentam buscar em Bolsonaro uma razão de carne e osso, a fim de continuarem nas suas crendices mitológicas!

  2. Essas mulheres que hoje fazem parte do clã Bolsonaro, farão, daqui a alguns anos, a mesma coisa que as mulheres que faziam parte do clã Collor fizeram.

    Quando Collor estava no poder Rosane Collor, Thereza Collor,…eram só apoio ao até então presida. Assim que Collor foi enxotado do poder Roseane, Thereza,…começaram a abrir a boca e falar que o Collor era isso e aquilo (claro que era tudo verdade). Mas interessante que somente veio a tona a safadeza do Collor quando ele caiu.

    As mulheres da família Bozo seguirão o mesmo caminho.

    Tenho pra mim que assim que o Bozo cair veremos a Michelle Bolsonaro, a esposa do Dudu Bananinha, e outras mulheres da família Bozo começarem a contar os podres do Bozo e dos filhos machinhos do mesmo para a imprensa, onde elas escreverão livros cujos títulos serão algo como: “Meu Inferno com Bolsonaro”; “No Covil das serpentes”; e coisas do tipo.

  3. Esse é o nível da imprensa narco-progressista e dos seus puxadinhos. Do alto da sua desonestidade, os salafrários tentam transformar quem é “contra a obrigatoriedade de tomar uma vacina” num movimento “contra as vacinas” (a esposa do deputado, surpresa, afirmou que desconhecia a exsitência de tal movimento). Na busca dos seus objetivos espúrios e, principalmente, da grana que jorrava dos cofres públicos, essa escória viola todos os princípios e limites morais, por isso, a cada dia, torna-se mais desacreditada e decadente.

  4. Como se dizia antigamente, escreveu não leu o pau comeu. Levou uma catracada do maridão e da sempre alerta tropa bolsonarista. Mas será que a moça só é a favor das vacinas obrigatórias? Se for até já está bom.

  5. Renomados especialistas na produção de vacinas
    atestam que não é possível em poucos meses a pesquisa científica,testes e certificação definitiva e segura dos seus resultados.

    O processo completo para elaboração de vacinas dura,em média,3 anos.Fora disso,é puro
    “chute” farmacológico para ganhar bilhões de dólares.

    PS-Eu me recuso a receber qualquer vacina para essa fraude de pandemia do “Covid-19”.

    PS2-Esses satânicos do globalismo,já programam
    novas pandemias: Covid-20,Covid 21,…,Covid 40,
    e por aí vai.

  6. Precisamos saber quem já matou um e meio milhão de pessoas no mundo!

    Se o COVID19 é uma fraude, então estão morrendo do quê?

    Da mesma forma, precisamos saber quem é o causador das 170 mil vítimas brasileiras!
    Se não é a pandemia seria o quê?
    Arroz estragado?
    Feijão azedo?
    Carne putrefata?
    Alguém colocando veneno nos alimentos?
    Uma forma descoberta pelo governo para diminuir a população?

    Postar que o coronavírus é fraude, respeitosamente, se não apresentar razões muito convincentes, eu diria que estamos diante de comentários inconsequentes e até mesmo irresponsáveis!

    Então quem estaria por trás dessas mortes no mundo inteiro?
    A Nova Ordem Mundial?
    Brincadeira tem hora; declarações desse tipo não se sustentam.

    Mesmo que seja um ato dessa nova forma de controlar o planeta, o COVID19 não é uma fraude, pois existe e está matando.
    Se controlado pelo NOM, vá lá, mas a pandemia é real, legítima, verdadeira, e está longe de terminar.

    Logo, o vírus não é uma fraude.
    O seu surgimento pode até ter sido feito em laboratórios e espalhado pelo planeta, mas o bicho vive, é brabo, e adora aniquilar as pessoas.

    Certamente fraude é a declaração que o coronavírus é fraude, uma gripezinha.
    Não é, e quem alega essa possibilidade frauda com a verdade.

  7. Bendl

    Gosto dos seus comentários. Porém tem um detalhe que pode colocar o covid em cheque. Pelo IBGE morreram em 2018, 2.280 000 brasileiros ( a media mensal é de 106.000 ) portanto os 170.000 cabem muito bem nos obitos de 2020

    Só vamos saber da verdade. quando da publicaçao referente a 2020.

  8. Prezado Elmir,

    Tenho prá mim que não podemos somar as mortes ocasionadas pela pandemia com as doenças naturais ou acidentais ou pessoas assassinadas.

    Quem sofre do coração, por exemplo, não é contagioso;
    Câncer não é contagioso;
    Doenças respiratórias não são contagiosas;
    mortes em acidentes de trânsito não são contagiosas – pavoroso acidente hoje em SP, entre um ônibus e um caminhão, deixando 41 mortos!

    Mas, a pandemia é altamente contagiosa, então os cuidados que a população deve ter para evitar ser contaminada, medidas tomadas pelos governos estaduais.

    Não acredito que esses números sejam falsos, de forma alguma.
    Fosse assim, os americanos não contabilizariam quase 270 mil vítimas fatais;
    França, que ultrapassou 50 mil;
    Inglaterra com 56 mil;
    Itália com 45 mil;
    México com 105 mil;
    Índia com 136 mil;
    Argentina com 35 mil;
    Peru com 35 mil;
    Irã com 42 mil …

    Logo, nossos números não poderiam ser falsificados, até pelo fato de os cemitérios comprovarem esses óbitos pelas valas comuns!

    Agora, meu caro Elmir, aproveito para fazer uma reclamação e um alerta para nossos colegas comentaristas na TI:
    O blog é caracterizado pela liberdade de expressão. Aceita postagens políticas, religiosas, sociais, econômicas, comunismo, socialismo, capitalismo … qualquer tipo de assunto.

    Em consequência, abre-se um imenso leque de opiniões, de palpites, ideias, pensamentos, convicções, onde muitas vezes o erro ou falha do autor do texto é evidente, mas tem o direito de registrar seus comentários.

    Dito isso, A MEU VER, o blog deve ter consigo divulgar a verdade, independente de quem seja ou do tema mencionado.
    Ler comentários que duvidam das mortes ocasionadas pela pandemia ou que essa doença não existe, classifico como muito perigoso esse texto.

    A maioria do povo brasileiro sabe alguma coisa através de formadores de opinião.
    Se tem dúvida sobre algo, e confirma lendo comentários assinados que Bolsonaro tem razão, a TI está prestando não só um péssimo serviço como adulterando sem comprovação alguma, os fatos indesmentíveis!

    Em face da importância que se dever dar à saúde pública, qualquer postagem que vá de encontro à realidade ou às informações procedentes, pode ocasionar mais problemas, além daqueles que temos para hospitalizar os doentes.

    Aproveito, então, para pedir aos meus colegas que pensem antes de duvidar da existência do COVID 19, e registrarem essa conclusão que, diga-se de passagem, é meramente pessoal e sem qualquer comprovação diferente, logo, apenas e tão somente suposição.

    Evidente que não estou me dirigindo a ti, Elmir, mas aos comentaristas que são taxativos em negar a existência do vírus ou que tenha sido responsável por quase um milhão e meio de mortos pelo mundo.

    Um forte abraço.
    Saúde e paz, e te cuida, pois a segunda onda chegou!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *