Mulher de Moro está correta e o presidente da Vale deveria ser preso, por “autoria imaterial“

Resultado de imagem para fabio schvartsman

Ao invés de reforçar a barragem, mandou aumentar a produção

Carlos Newton

A advogada Rosângela Moro, mulher do ministro da Justiça, sabe o que está falando quando diz que os responsáveis pela tragédia de Brumadinho deveriam ser presos. É claro que logo aparecerão criminalistas para alegar que não é bem o caso, porque trata-se de um acidente e não houve descaso, como aponta a esposa de Sérgio Moro, pois a mineração estava funcionando dentro das regras, tem autorização etc.

FORTES ARGUMENTOS – É o que diria a defesa, mas a acusação também teria argumentos fortíssimos para prender imediatamente o presidente da Vale, Fabio Schvartsman, que é engenheiro de produção e sabe muito bem sua responsabilidade direta nessa tragédia anunciada.

Na forma da lei, Schvartsman deveria ser preso de imediato, para começar a refletir sobre as impropriedades cometidas, como o pedido para ampliar a produção da mina, obtido de forma ardilosa e irregular, assim como a construção do refeitório dos empregados a jusante da barragem, que causou a morte de mais de duzentos funcionários, e outros erros crassos que poderiam ser evitados.

PRISÃO EM FLAGRANTE – As hipóteses de prisão em flagrante encontram-se elencadas no art. 302 do Código  de Processo Penal. No caso do executivo Fábio Schvartsman, ele está enquadrado perfeitamente no inciso IV, que considera em flagrante delito quem “é encontrado, logo depois, com instrumentos, armas, objetos ou papéis que façam presumir ser ele autor da infração”.

No caso em questão, deve-se considerar a existência de flagrante em crime permanente, previsto no art. 303 – “Nas infrações permanentes, entende-se o agente em flagrante delito enquanto não cessar a permanência”.

Ora, “crime permanente” é aquele cuja consumação se prolonga no tempo. À medida que o crime está ocorrendo, ele está simultaneamente se consumando. No caso, o crime é permanente por omissão da diretoria desde a tragédia de Mariana, que envolveu a própria Vale.

CRIMES ÓBVIOS – Era obrigação da direção da empresa reforçar todas as barragens em operação. Mas como agiu Schvartsman? O executivo fez exatamente o contrário. Ao invés de fortalecer a contenção dos rejeitos de Brumadinho, pediu ao governo de Minas (gestão do corrupto Fernando Pimentel)  uma licença para a aumentar a produção da mina sem reforçar a barragem. E a autorização foi concedida, em dezembro, de forma irregular e criminosa, conforme denunciaram os jornalistas Phillippe Watanabe e Júlia Zaremba, em irrespondível reportagem na Folha de S. Paulo.

A jurisprudência do Direito Universal determina que, além dos autores diretos, também são criminalmente responsáveis os coautores, que não podem ser isentos de responsabilização no campo jurídico-penal, porque são “autores imateriais” do crime. No presente caso, estão assim enquadrados todos aqueles que, de alguma forma, por conivência ou omissão, contribuíram para que ocorressem as mortes de centenas de pessoas e a tragédia da destruição ambiental. Como é o caso de Fábio Schvartsman.

###
P.S.
Por todos esses motivos, além do agravante da “comoção social”, espera-se que o ministro da Justiça ouça a recomendação da advogada Rosângela Moro e mande a Polícia Federal prender o presidente da Vale, que comprovadamente é o “autor imaterial” dessa mortandade em série. (C.N.)  

55 thoughts on “Mulher de Moro está correta e o presidente da Vale deveria ser preso, por “autoria imaterial“

  1. Na minha humilde opinião, o país deveria cassar a licença dessa empresa para todas as minas e exigir o fechamento imediato da empresa. O custo/benefício não compensa, pois os danos ambientais e vidas perdidas pela irresponsabilidade e o descaso permanente são infinitamente maiores que os lucros gerados por essa empresa. Juntos somos Fortes – JSF.

  2. Deus me libre você, C.N., agora pretendendo o magistério na área jurídica…

    Ontem li um artigo do juiz Carlos Valois, sobre o que o direito ensina sobre milícias. Nele uma crítica muito apropriada que, se transportada trecho muito se aplica aqui nas suas “teses jurídicas” como dessa senhora “advogada” mulher do Moro.

    Vocês falam, falam, falam de lei mas estão muito longe, “confundindo tudo com lei, que também não é obrigatoriamente nem direito nem justiça”.

    • Concordo com o senhor Leão. E mais, a opinião dessa senhora, apesar de neste momento estar correta, visa apenas os holofotes.
      Em princípio não possui base para ser caracterizada como portadora de grande saber jurídico.
      Dispensável.

  3. MAIS DE 400 DESAPARECIDOS: A lista está sendo atualizada em tempo real, conforme as pessoas estão sendo localizadas. Os números para contato são: 0800 285 7000 (Alô Ferrovia) e 0800 821 5000 (Ouvidoria). Ontem, a justiça decretou o bloqueio de R$ 1 bilhão da empresa. Uma vergonha nacional, ficaria barato a Procuradoria-Geral da República determinar o bloqueio geral das contas enquanto o Governo decretasse a retomada da concessão. O que diriam os militares a este respeito? http://www.otempo.com.br/cidades/desastre-em-brumadinho/vale-divulga-lista-de-413-funcion%C3%A1rios-sem-contato

  4. A lei de crimes ambientais deve ser alterada já, uma vez previsíveis e evitáveis os fatos que são recorrentes no país. Uma Lama Jato deve ser instaurada já. Prisão aos empresários, dirigentes, fiscais corruptos e governador envolvidos que matam por omissão e ficam impunes, restando as tristes imagens e lágrimas !!!!

  5. Desastre atinge em cheio política “desambiental” de Bolsonaro

    o novo governo não tem nenhuma responsabilidade sobre a tragédia que se passou com o deslizamento de lama, que ainda não mostrou seus horrendos números definitivamente e talvez não venha a mostrar, até pela dificuldade de resgatar corpos soterrados a muitos metros de profundidade.

    Mas há um ponto em que o deslizamento de milhões de toneladas de rejeitos de mineração atingiram – além da natureza, casas e pessoas – os projetos insanos do governo que se inicia.

    Diante das primeiras evidências que houve uma aprovação a toque de caixa da ampliação da capacidade de produção da mina a intenção bolsonarista de eliminar ou transformar em mera e rápida formalidade os processos de licenciamento ambiental vai demorar muito tempo até poder colocar suas mãos acima da lama de Brumadinho.

    Nem tanto porque as consciências ambiciosas, públicas ou privadas, tenham se comovido, mas porque se evidenciou, de maneira tragicamente didática, que é preciso cuidar com rigor dos inevitáveis danos e riscos ambientais e humanos de processos industriais de porte significativo.

    Sobrevôos e “grupos de emergência” diante do desastre não são novidade nem representam mais do que a demonstração – tardia ou hipócrita – de minimizar o dano que antes se assumiu causar.

    Na prática, porém, o efeito sobre o governo, por conta do impacto na opinião pública, aqui e lá fora, será o de frear, ao menos temporariamente, o processo de liberação da fome de lucros empresarial, que gasta alguns milhões imprimindo cadernos em papel couchet sobre sua responsabilidade social e ambiental mas não hesita em violá-la por alguns bilhões que lhes virão da exploração predatória.

    Empresas privadas – ao contrário das estatais, onde o corpo técnico tem garantias e identidade – avaliam projetos minimizando riscos. Se o estado não interferir, controlando e fiscalizando (o que é muito mais difícil quando a minimização do risco não vem desde o berço dos projetos) é inevitável que tragédias se sucedam.

    Neste aspecto, a lama de Brumadinho pode ter feito, ainda que frágil temporária, uma barragem contra a exploração voraz e temerária que esta gente, ao colocar o dinheiro acima de todos e o lucro acima de tudo, pratica contra o Brasil.

    https://goo.gl/eZryQd

    • Esta é a desgraça desta país, Alex: EXCESSO DE LEIS, grandeza inversamente proporcional à falta de AUTORIDADES HONESTAS que as façam ser obedecidas.

      -O senhor acha que as duas tragédias aconteceram por falta de leis?
      -O senhor acha que ocorreu um “lapso temporal” e as leis ambientais que só serão mudadas em 2020 foram as culpadas?

      Agora, citar o Bolsonaro na tragédia atual… não seria querer fazer política em cima de cadáveres?

  6. Bem curioso é o fato dessa tragédia ter ocorrido no momento em que o foco e a pressão estavam sobre o governo, a decepção aumentava, a saia justa em livrar os militares da reforma, ou realizar uma reforma light, também, e que se exigem esclarecimentos sobre as atividades dos assessores do Flavio Bolsonaro e mais e mais o cerco aperta contra este também e também chegando na mulher do Bolsonaro, tudo isso não bastando o jornalismo fofo dos amigos do SBT e da Record…
    Está com cara de sabotagem do governo ou agentes deste.

  7. 11 de dezembro de 2018 – governo Pimentel-PT
    11 de dezembro de 2018 – governo Pimentel-PT
    11 de dezembro de 2018 – governo Pimentel-PT
    11 de dezembro de 2018 – governo Pimentel-PT
    11 de dezembro de 2018 – governo Pimentel-PT
    11 de dezembro de 2018 – governo Pimentel-PT
    Licenciamento forjado (por 10 anos!!!) no apagar das luzes.
    Prendam o culpado!

    • Aranha, pelos comentários, tem muita gente perdendo dinheiro! Um ou uma, já vi oferecendo “aquilo”, no centro do RJ, por R$20,00. Gente obtusa que adora uma tragédia…E a tragédia cometida pelo PT (14 anos)? Hipócritas, filhos da …

  8. Deixando de lado as ridículas teorias conspiratórias, este episódio mais o de Mariana porque iguais – talvez este, de ontem, tenha mais vítimas -, demonstra claramente que a impunidade ainda está solidamente enraizada nos órgãos responsáveis que deveriam combatê-la.

    Deixar o diretores dessa empresa livres, sem os prendê-los porque assassinos, depõe contra qualquer instituição nacional, pois empresários de renome e poderosos seriam intocáveis.

    Não vejo diferença entre os crimes dos ladrões petistas contra o erário e estatais com esses dois lamentáveis acontecimentos que, além de matar dezenas de pessoas, ocasionou prejuízos incalculáveis ao solo, rios e meio ambiente!

    Não há como aceitar esse tipo de tratamento concedido aos diretores dessa mineradora, esta consideração especial e que os protege da prisão, além de deixá-los incólumes perante a punição merecida que deveriam ser condenados!

    Mas, isto é Brasil, logo, as leis são contra o povo, e agem em benefício dos poderosos!

    • Então igualmente têm que serem presos os prefeitos, governadores e presidente e seus respectivos secretários e ministro da saúde, como ainda outros maus gestores que deixam Hospitais, UPA’s, Postos de Saúde sem recursos, além das equipes médicas que fecham as unidades para um soneca, enquanto pessoas morrem nas filas ou são mandadas para morrerem em casa.

      • Olha só, gato do morro,

        Fico preocupado com os teus açodamentos, comentários postados sem o mínimo de fundamento, palavras desconexas, raciocínios absurdos e conclusões inacreditáveis!

        Que prendas o pessoal do Executivo, farás um bem ao país, no entanto, ao colocares na cadeia as equipes médicas que, na tua ótica obtusa, fecham os postos de saúde para uma soneca(sic), irás tirar o atendimento diário que a população ainda tem, mesmo que insuficiente.

        Se a equipe deixa de atender por uma ou duas horas para descansar ou tirar a soneca, ela volta depois para continuar o atendimento.
        Sem ela porque o gato do morro mandou detê-la, as mortes nas filas dos hospitais e postos de saúde aumentarão, assim como aqueles que vão morrer em suas casas!

        Logo, terás de acompanhar na prisão aqueles que mandaste prender, pois estarás sendo o responsável pelo crescimento vertiginoso de seres humanos sem médicos, haja vista que uma autoridade imbecil e idiota os retirou do atendimento aqueles que ainda restam nas suas funções por … capricho, para mostrar quem manda em quem!!!!

        Ainda bem que és apenas um comentarista na TI, que diz as suas asneiras costumeiras, porém sem perigo à população!

        • Discordo, honestamente, de seu raciocínio, Francisco.

          Achar que funcionários que fecham o posto o fazem porque precisam de descanso é uma alegação furada. Há unidades cujo atendimento é 24 horas. Na escala e carga horária dos médicos e profissionais da saúde, bem como a quantidade, tudo é considerado para manter a unidade funcionando. Ainda mais quando estamos falando de unidades administradas por OS.
          Diz se algum Conselho denunciou um ente federativo que seja por condições análogas ao trabalho escravo? Não tem. Então, quando fecham o atendimento de uma unidade o fazem se apropriando de recursos financeiros a eles destinados sem cumprir com a contraprestação que é o serviço prestado, portanto, peculato.
          Esse caso que aconteceu em Caxias recentemente e foi flagrado pelo secretário acontece em outras localidades.
          Além disso, fora as situações de médicos com várias matrículas em cidades diferentes e que não cumprem o horário de frequência muitas das vezes desfalcando as equipes.
          Todo desvio de finalidade deve ser evitado. E caso a conduta esteja criminalizada responsabilizado deve ser o seu autor.

          • Pô, meu, mas tu tá muito confuso!

            QUEM DISSE QUE OS POSTOS FECHAM PARA A EQUIPE MÉDICA TIRAR UMA SONECA FOSTE TU!!!

            “… além das equipes médicas que fecham as unidades para um soneca, …”

            E, agora, queres atribuir esta afirmação para mim?!

            Credo, mas é muito difícil dialogar contigo, e olha que eu tento!

          • Francisco, fiz no sentido de que eles praticam uma ação (soneca) quando é esperada outra (trabalho).
            O fato que ocorreu em Caxias provavelmente é uma praxe em outras repartições – não somente de saúde..
            Acredito que não tenha entendido mas explico melhor.

            Encerrar a operação de uma unidade 24hrs para dormir é inaceitável.
            Uma que é crime. E outra, a consequência em relação aos desassistidos que venham suportar a responsabilização por outro crime.

            Afinal, a equipe de saúde está na condição de garantir esse atendimento quando não prestado por dolo fugindo das obrigações deve responder pelas consequência gerada na falta de atendimento aos pacientes. São agentes garantidores.

            Nesta hipótese, que respondam por crime doloso por omissão!

    • Querido amigo Bendl, Por maior que seja a vontade em mudar uma lei, o chefe do Executivo necessita do apoio da maioria do Congresso Nacional. Caso contrário, nada feito. Em 26 dias de governo, os abutres (que estão perdendo muito dinheiro) estão de plantão, infelizmente… Um abraço, amigo!

  9. COMO A CORRUPÇÃO GERA CONSEQUÊNCIAS ASSIM:

    Policiais rodoviários federais são denunciados por facilitar transporte ilegal de madeiras no Maranhão
    Por: John Cutrim
    Data de publicação: 25/01/2019 – 15:49

    O Ministério Público Federal (MPF) no Maranhão ofereceu denúncia contra organização criminosa que se especializou em fazer circular madeira ilegal pelas rodovias federais do Maranhão, com a participação direta de policiais rodoviários federais, que foram afastados de suas funções. A Justiça Federal aceitou a denúncia.
    De acordo com as investigações, havia um grupo de pessoas que atuavam como facilitadoras do transporte de cargas de madeira clandestina no Maranhão; esses intermediários entravam em contato com os policiais rodoviários federais participantes do esquema no posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Santa Inês (MA), para combinar a passagem de caminhões carregados sem a fiscalização, mediante o pagamento de propina.
    As propinas eram entregues aos policiais rodoviários federais durante a passagem dos caminhões pelo posto da PRF em Santa Inês ou em encontros em locais próximos, como postos de gasolina e oficinas mecânicas; em troca, os PRFs integrantes do esquema permitiam a passagem da madeira sem qualquer fiscalização. Além da PRF, verificou-se que fato semelhante ocorria no Posto Fiscal Estaca Zero, envolvendo os conferentes de cargas, que permitiam também a passagem dos veículos.
    A madeira ilícita circulava entre o Pará e o Maranhão, sem a documentação que garantiria sua procedência legal ou era fraudada – o DOF, que é expedido pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).
    A denúncia do MPF é o resultado do trabalho conjunto desenvolvido pelo MPF, PF e Corregedoria da PRF, em decorrência da operação Via Perditionis, que foi deflagrada em novembro de 2018, com ordens judiciais de prisão preventiva dos intermediários e de afastamento dos policiais rodoviários federais envolvidos.
    Agora, os envolvidos responderão pelos crimes de organização criminosa, de transporte ilegal de madeira, de obstrução da ação fiscalizadora ambiental,de corrupção passiva e de receptação qualificada.

    Leia mais: http://jornalpequeno.blog.br/johncutrim/policiais-rodoviarios-federais-sao-denunciados-por-facilitar-transporte-ilegal-de-madeiras-no-maranhao/#ixzz5diVrbDhr

  10. A TRAGÉDIA DE MARIANA É UM RETRATO NA PAREDE

    Como dói em nós agora, essa tragédia de Brumadinho, um repeteco de Mariana, tão igual que a mesma empresa a Vale está no epicentro do rompimento da barragem. O tema da destruição do planeta, provocado pelas agressões ao Meio Ambiente, tão propalado pelos cientistas e negado por políticos e governantes de todas as tendências é crucialmente necessário e suficiente.
    Somente os céticos e aqueles que têm os dois olhos, mas não querem ver a realidade lancinante sobre nossas retinas fatigadas pelo tempo.

    O exemplo chinês, também é é devastador. A China, na busca desenfreada rumo ao sistema capitalista, está acabando com o Meio Ambiente. O ar em algumas megalópoles chinesas encontra-se insuportável. Avança a desertificação do amplo território e o Rio Yan Tsé, chamado de “rio amarelo” de tão poluído suas águas não alcançam mais o oceano. É preciso ser um cientista para se compreender o caos que isso representa?

    Olhando para nosso umbigo, que também é desesperador, em recente noticiário, os órgãos de controle ambiental atestaram que uma área na Amazônia correspondente a quatro vezes o Estado de São Paulo foi desmatada. Novamente, será que isso não representará nada em relação ao aquecimento global, na desertificação das áreas atingidas e principalmente na formação de nuvens e consequentemente na precipitação das chuvas até aqui, no Rio de Janeiro, cujo calor insuportável, ao redor de 45ºC, vem castigando o povo carioca de maneira lancinante?

    Por falar em Rio de Janeiro essa cidade que já foi maravilhosa e de encantos mil, porém, sob o escudo da Copa e das Olimpíadas, nossas áreas verdes foram sendo destruídas para dar lugar a prédios, arenas esportivas e corredores de ônibus. O bairro de Jacarepaguá, antes um santuário de áreas verdes está hoje irreconhecível em meio a selva de pedras que avança celeremente em direção ao Recreio, as Vargens, ao Alto da Boa Vista e seguindo em direção a Pedra de Guaratiba. O impacto sobre a Lagoa de Jacarepaguá oriundo do Rio Arroyo Pavuna , dentre outros rios e córregos poluídos com esgoto in natura, que desembocam lá
    em quantidades incomensuráveis, por si só, trata-se de um absurdo.
    Várias espécies de peixes, de borboletas, de plantas, enfim, da biodiversidade da mata atlântica, se tornarão sonhos de uma noite de verão para as futuras gerações.

    Não é possível crer, que algumas pessoas não compreendam a importância das pererecas, dos micos, dos gambás, dos jacarés de papo amarelo, das capivaras e das árvores nativas ao redor das restingas e das lagoas de Jacarepaguá e também que a extinção de algumas dessas espécies não afetarão o meio ambiente local e global.

    A vida no planeta é tão interligada nas suas intermináveis conexões e vasos comunicantes, que tudo está ligado a tudo na interdependência universal, portanto, se um desses vasos se rompe pode desencadear uma hecatombe de grandes proporções.

    Mas, ao contrário, enfiamos a cabeça dentro da areia, a nos preocupar com uma eventual guerra nuclear. Enquanto, esse crime não acontece, nós vamos praticando outros em menor escala, até que tudo se transforme em uma grande Manhathan com seus prédios cada vez mais alto, a ponto de encobrir os raios do sol e a vista da Lua.

    O Meio Ambiente de Minas Gerais está sangrando mais uma vez. Até quando continuará o rompimento das barragens mineiras e das inúmeras barragens existentes na Amazônia, das quais não sabemos o que acontece lá.

  11. “PF abre inquérito sobre rompimento da barragem da Vale”

    “A Polícia Federal instaurou inquérito para apurar as causas do rompimento da barragem em Brumadinho, diz a Folha.”

    “O delegado Luiz Augusto Pessoa Nogueira, responsável pelo caso, disse ao jornal que o objetivo é promover as perícias o mais rápido possível.”

    “Queremos apurar o mais rápido possível a fim de apontar os responsáveis, caso existam e a dimensão do dano ambiental.”

    ===. O Antagonista

    Já temos delegado e inquérito!

  12. DECRETO Nº 8.572, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2015
    Para fins do disposto no inciso XVI do caput do art. 20 da Lei nº 8.036, de 11 de maio de 1990, considera-se também como natural o desastre decorrente do rompimento ou colapso de barragens que ocasione movimento de massa, com danos a unidades residenciais.” (NR)

    Art. 2º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.

    Brasília, 13 de novembro de 2015; 194º da Independência e 127º da República.

    DILMA ROUSSEFF

    Olha ao PT aí minha gente!!!!
    Decretozinho safado com apenas um artigo, logo após o desastre de Mariana em 5 de novembro de 2015.
    Depois vem com a demagogia que defende o meio-ambiente….

    • Vamos ao que diz a Lei nº 8.036/90, que dispõe sobre o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço – FGT.

      Art. 20. A conta vinculada do trabalhador no FGTS poderá ser movimentada nas seguintes situações:
      (…)
      XVI – necessidade pessoal, cuja urgência e gravidade decorra de desastre natural, conforme disposto em regulamento, observadas as seguintes condições:

      O Decreto nº 8.572 regulamenta a norma do inciso XVI para fins de concessão, dando entendimento ao significado de desastre natural, portanto, de forma que o segurado possa se valer do benefício.

      Logo, o Decreto da Presidenta da República veio no sentido de dar condições ao segurado de movimentar os recursos do FGTS diante da tragédia de Mariana.

      Não tem nada de safado. Agora o seu comentário desonesto e ignorante sim.

      Quem quer inovar na área ambiental para desregulamentar trazendo o instituto da autolicenciamento ambiental pela empresa é o governo atual, do Bolsonaro.

      • 1 de dezembro de 2018 – governo Pimentel-PT
        11 de dezembro de 2018 – governo Pimentel-PT
        11 de dezembro de 2018 – governo Pimentel-PT
        11 de dezembro de 2018 – governo Pimentel-PT
        11 de dezembro de 2018 – governo Pimentel-PT
        11 de dezembro de 2018 – governo Pimentel-PT
        Licenciamento forjado (por 10 anos!!!) no apagar das luzes.
        Governo corrupto do PT fazendo acordos espúrios com empresas.

      • “Quem quer inovar na área ambiental para desregulamentar trazendo o instituto da autolicenciamento ambiental pela empresa é o governo atual, do Bolsonaro.”

        ===> Com exceção de empresas que lidam com projetos de grande impactos ambientais como usinas hidroelétricas, atômicas, mineração e etc.

        Assim, Sr. Leão está a confundir autolicenciamento de pequenos projetos, desburocratizando-os, com os que requerem a lupa dos órgãos ambientais.

  13. -Caro Jornalista, entendo a sua indignação, que é a indignação de todos nós, mas a impunidade precisa ser atacada NA FONTE! O resto é conversa mole e “fatos plausíveis” para nos enganar e nos fazer pensar que o país está saindo do atoleiro.
    Por isso…

    -Não adianta lamentar, senhores.
    -Não adianta apontar culpados também.
    -Também de nada servirá a elaboração de NOVAS LEIS, mais rígidas, e nem mesmo uma NOVA CONSTITUIÇÃO, se todas serão sumariamente atropeladas e/ou ignoradas por quem deveria ter o orgulho de preservá-las: Essas novas “pinturas novas”, feitas para impressionar turistas desavisados, apenas esconderão a ferrugem e a podridão, mas estas continuarão a corroer o Estado e a comer os brasileiros, de dentro para fora, impreterivelmente.

    Afinal, todos nós sabemos em qual ESTERCO são geradas as moscas da nossa IMPUNIDADE e da nossa CORRUPÇÃO – que se alimentam dos cadáveres dos brasileiros insepultos em cada esquina, em cada viela, a cada naufrágio, a cada desmoronamento e a cada nova tragédia. No caso de alguma dúvida, pergunte às autoridades italianas e bolivianas.

    Abraços.

  14. Bush (EUA) lançou milhares de jovens militares ao campo de guerra por petróleo.
    Ocorreram baixas dos seus mas vitimou muito mais do lado adversário, mudando a geopolítica na região reverberando conflitos até os dias atuais.

    Putin (Rússia) lançou invasão e tomou a Crimeia da Ucrânia, aproveitando a silenciosa migração orquestrada nos anos anteriores – após o fim da URSS – e cuja propósito serviu para alegar suas teses de que é mais russa do que ucraniana a população da região.

    Enfim, o tipo de político como foram Bush e Putin temos aqui neste país de misturas.

    O presidente tupiniquim, comparado ao Trump, também possui umas pitadas de Bush e Putin.

    Está na cara como já disse acima que foi uma ação proposital.

    Todo o histórico e cenário atual político me fazem crer numa sabotagem.

    Vão falar que isso é teoria da conspiração, mas por muito menos são lançadas teorias conspiratórias com menos fundamentos do que estes, como a suposta ligação do JW ao Adélio da facada no à época candidato Bolsonaro; e a sabotagem no helicóptero que voava com Teori Zavascki.

  15. Gato do morro,

    Por favor, antes de escrever pensa no que vais publicar, pô!

    O ministro Zavascki não viajava de helicóptero, mas em um bimotor King Air C-90!

    Tu tá muito afobado, calma!

  16. Bem, prender alguém, um dos requisitos em casos como este, só se for para evitar que destrua provas ou influencie testemunhas; ou as ameace. Não é o caso. As provas deste caso são técnicas e às escâncaras, inclusive porque a própria empresa fará questão de apresentar tudo que tiver sobre o controle a que deve (ou deveria) ter sobre a barragem. Lamentável, triste, repugnante, uma tragédia. Mas, permita a esposa de Moro discordar, como também advogado que sou.
    Há de se lembrar que a empresa emprega pessoas e, em tese, jamais desejaria a ocorrência de um fato. Queiram ou não, foi um acidente. Ainda que por negligência. O crime deverá ser apurado pelas autoridades competentes.
    Já li internautas chamando o presidente da empresa de FDP, como se o sujeito tivesse a intenção de matar estas pessoas.
    Tenho parentes residentes na região. Até agora todos estão bem. Mas parece que perderam amigos queridos. E, independentemente deles, lamento sim que muitas pessoas, sobretudo humildes e trabalhadores, tenham perdido a vida na labuta e de forma tão trágica.
    Contudo, a hora é de ajudar, de cuidar de gente. As questões materiais, e mesmo as relativas à investigação criminal, devem ser cuidadas a posterior, depois que as pessoas salvas estiverem bem, pois são testemunhas, também.
    Vi gente gritando todo tipo de improprério na internet, enquanto moradores da região do evento com serenidade, embora chocados, falavam da surpresa que os pegou letalmente.
    Nós estamos n’uma sandice continua de culpar alguém, de acusar e apontar o autor de crime sem qualquer análise, mas lendo noticias e curtindo frases de bravata de militantes do jornalismo.
    Assim como vemos em situações como esta o jornalismo mais perverso deste país, aquele que torce para uma desgraça a fim de estourar seu ibope.
    Sejamos mais sensatos mesmo diante da tragédia. Ela é também para o causador e seus dirigentes.
    E antes de impropérios como “fechar a empresa”, “cassar licença”, “prender o presidente”, etc, lembrar que o problema não é a empresa em si, mas a falta de fiscalização atrelada à CORRUPÇÃO que, inclusive, levou uma presidente incompetente e corrupta a assinar decretos facilitando situações que eram benéficas também para ela e sua organização criminosa, isto sim está bem claro.
    No mais, pensem mais, cuidem mais das palavras mas evitar que piore o que já está tão ruim.

  17. Deveria ser preso sim pois é um criminoso,e deveriam levar junto também o ex governador Pimentel que autorizou o aumento da produção da mina sem reforçar a barragem!

    • -Caro Frederico, e se o governador Pimentel dizer:

      “Eu autorizei o aumento da barragem da mesma forma que outras administrações já autorizaram o aumento de novos pavimentos em edifícios antigos. Obviamente, tais mudanças, tanto na barragem, quanto nos edifícios, implicam em novos cálculos de engenharia e reforço das estruturas cujos responsáveis são os engenheiros que assinaram os projetos e os donos das empresas responsáveis por eles.”

      -Portanto, mais uma vez a culpa cairia na corrupção e não no tal licenciamento: ou os novos cálculos não foram conferidos e fiscalizados pelo Governo ou sequer fizeram novos cálculos (e, muito menos, foram cobrados por eles) confiantes na amizade dos donos da obra com as autoridades locais.

      -Em breve saberemos o nome do engenheiro responsável. Se existir algum.

      Abraços.

  18. O presidente da vale ñ vai preso porque ñ está concorrendo na condição de candidato de esquerda as eleições de 2018 para presidente da república com grande chance de vitória.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *