Na campanha da Rocinha, vereadora tucana joga sujo e planta notícias falsas contra deputado do PMDB

Como ocorre em toda eleição, pega fogo a campanha na Rocinha. Desta vez, a briga é entre a vereadora do PSDB Andrea Gouvêa Vieira, que nem é candidata, e o deputado estadual Andre Lazaroni, que tenta a reeleição pelo PMDB.

O interesse de Andrea Gouvêa Vieira é eleger seu funcionário e cabo-eleitoral William, o que está difícil de acontecer em função do crescimento da candidatura de André, que já é deputado estadual há dois mandatos, preside a Comissão de Defesa do Meio Ambiente da Alerj e é vice-líder do governo, muito ligado não só ao governador Cabral, mas também ao prefeito Eduardo Paes.

A briga começou há três meses, quando morreu de enfarte o vereador Claudinho da Academia, rival de Andrea na Rocinha e que em 2008 tivera mais de 7 mil votos na comunidade. Depois de eleito, Claudinho da Academia se aproximou do deputado André Lazaroni, que é ecologista e sempre marcou presença na Rocinha e em São Conrado. Claudinho o procurou porque foi André que, em 2005, cobrou providências do governo e da Cedae para conseguir que a estação de tratamento de esgotos de São Conrado voltasse a funcionar.

Iniciaram uma parceria informal e passaram a trabalhar na defesa de melhoramentos, como a reforma do posto de saúde Dr. Albert Sabin. Junto ao prefeito Eduardo Paes, por exemplo, solicitaram ações efetivas no combate à tuberculose, pois a Rocinha tem um dos maiores índices da doença no país, além de providências para melhorar a coleta de lixo, através da contratação de mais garis comunitários e da colocação de compactadores de lixo.

André Lazaroni, que nasceu em Duque de Caxias, também apoiava Claudinho na luta para aprimorar o Instituto de Audiologia daquela cidade, que graças aos dois transformou-se num centro de referência no tratamento de deficientes auditivos. Ampliar o Instituto era uma das preocupações do vereador, porque seus dois filhos têm problemas auditivos e são tratados lá.

Com a morte de Claudinho, sua família e seus assessores pediram a André Lazaroni que prosseguisse o trabalho social do vereador. Diante do crescimento da campanha de André Lazaroni, a vereadora Andrea Gouvêa Vieira, que é jornalista e tenta eleger seu funcionário William, começou a “plantar” notícias falsas nos jornais, denunciando que André Lazaroni tinha feito acordo com o tráfico e impedia os outros candidatos de fazer campanha na Rocinha.

Mas essas denúncias, que chegaram até ao Tribunal Regional Eleitoral, caíram no vazio porque não tinham fundamento. A Rocinha está cheia de placas e faixas dos mais diversos candidatos, e os líderes comunitários têm dado seguidas declarações, confirmando que não há restrição a nenhum candidato, nem mesmo os considerados “Copa do Mundo”, porque aparecem de 4 em 4 anos, fazem promessas e só voltam à favela na eleição seguinte.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *