Na Copa das Confederações, o Internacional de Porto Alegre torceu errado, está arrependido

Helio Fernandes

Ontem jogaram o Pachuca, campeão do México, e o Mazembe, do Congo, campeão da África. O Inter achava o time mexicano mais forte (na verdade, era o favorito), preferia que os africanos vencessem, o que aconteceu.

Agora, o Inter do Brasil, que está destinado à final com o Inter da Itália, viu os africanos jogarem, ficou assustado.

Antigamente, o campeão da Libertadores da América do Sul, disputava o título Mundial com o campeão da Europa. A FIFA achou que essa competição era importante, mudou tudo. Continuam os dois campeões de antes, mais esses outros que o Blatter juntou. E ninguém pode protestar. Pelo menos que a final seja Inter contra Inter, já temos justificativa para assistir.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *