Na CPI, o submundo policial do Senado grita o que é ‘ciência boa’ e o que é ‘ciência ruim’

CPI da Covid

Os senadores da CPI deviam equilibrar um pouco a cena

J.R. Guzzo
Estadão

Um dos efeitos mais notáveis da covid, e não só no Brasil, foi ter criado um tipo até então desconhecido de ciência – a ciência estática, na qual um bloco de cientistas tem certeza absoluta de que todo o conhecimento humano existente na área de medicina, por exemplo, chegou ao seu ponto máximo e não pode mais ser ampliado, nem modificado. Não poderia haver uma abordagem diferente para uma questão médica, sobretudo se ela nunca se apresentou antes? Não, não poderia.

A verdade científica, por esta visão do mundo, esgota-se naquilo que o professor Pedro ou o pesquisador Paulo sabem – ou, mais precisamente, naquilo que acham que está certo, ou de que gostam.

CIENTIFICAMENTE CORRETO – Resultado: é proibido discutir, segundo a ciência estática, qualquer afirmação, constatação ou hipótese que não seja aprovada pelos gestores do que se tornou hoje o universo “cientificamente correto”.

Outra maneira, menos paciente, de descrever isso tudo é dizer logo de uma vez que a política, na onda da covid, entrou com as quatro patas na ciência. Nada demonstra essa perversão tão bem quanto a “CPI” da covid, na qual o submundo policial do Senado grita todos os dias o que é “ciência boa” e o que é “ciência ruim”. A primeira é qualquer coisa que sirva aos seus interesses políticos. A segunda são os fatos que querem abolir.

Todo mundo vê: semianalfabetos que não saberiam dizer que horas são, mas têm uma carteirinha de senador, interrogando médicos e outras pessoas de bem como se fossem um soldado da PM diante de algum vagabundo numa delegacia de polícia. É um “ambiente tóxico”, disse o presidente do Conselho Federal de Medicina. E é isso, na sua forma mais grosseira, o “cientificamente correto”.

MILITANTES EM AÇÃO – Que gente com o nível de um senador de CPI faça isso, quando se pensa cinco segundos no assunto, é bem aquilo que se poderia mesmo esperar. Menos compreensível é a atuação, cada vez mais excitada, agressiva e repressora, dos médicos, pesquisadores e cientistas que praticam o “cientificamente correto” e se tornaram militantes de uma causa: a de que a covid só pode ser tratada de uma forma, a sua, e que qualquer ideia diferente tem de ser denunciada como uma ameaça à saúde pública.

Assumiram o papel de vigilantes. Na vertente mais lamentável da sua conduta, querem punição, inclusive penal, para colegas que estiverem em desacordo com eles.

A política e a ideologia já interferem de maneira cada vez mais rancorosa nas disciplinas da ciência ligadas ao meio ambiente, na biologia humana, na gramática – fala-se, até, de uma “matemática negra”. Por que a medicina seria poupada dessas deformações?

SEM CREDIBILIDADE – Mas é especialmente perturbador que a contaminação política vá tornando cada vez menor, junto à população brasileira, a credibilidade da medicina e dos médicos. Talvez nada comprove isso de maneira tão clara quanto a guerra aberta ao tratamento precoce da covid – ou as tentativas de se fazer alguma coisa pelo paciente antes que a sua situação se agrave a ponto de precisar de uma UTI.

O Conselho Federal de Medicina se coloca, claramente, a favor do direito dos médicos de darem o tratamento que julgarem mais indicado para quem lhes pede socorro, dentro de sua relação pessoal e intransferível com os clientes. É assim em todas as doenças – por que não na covid? Negar a liberdade do médico, aí, é tornar ilegal o livre exercício da medicina no Brasil.

O CFM tem a atribuição constitucional de supervisionar a prática da medicina no País; não é um botequim onde se dá palpite sobre remédio. Não faz nenhum sentido, como acontece na CPI e nos grupos onde se trata a covid como questão política, jogar suas recomendações na lata de lixo.

10 thoughts on “Na CPI, o submundo policial do Senado grita o que é ‘ciência boa’ e o que é ‘ciência ruim’

  1. 1) Licença… li na rede social do Ciro…

    2) Pedro Castillo é eleito Presidente do Peru até 2026, espero que não seja fake…

    3) Seu partido é marxista-leninista, moderado, contemporâneo, civilizado…

    4) Primeiro foi Argentina, depois Chile, agora Peru… quem será o próximo… ?

    5) Lembrei da teoria do dominó…

  2. CPIs sempre foram palco para oportunistas de todos os matíses.
    E esta não será diferente. Não vai resolver nada como todas as CPIs que a antecederam.
    No entanto a diversão semanal está garantida. Enquanto isso aguardemos 2022.

  3. A estupidez de Bolsonaro e de sua anti politica para tratamento da COVID gerou várias façanhas.
    Acima das mais inacreditáveis é a ressurreição do marginal Renan Calheiros. Uma vez o Bozo, em mais uma de suas milhares de asneiras, disse que era Messias mas não fazia milagres. Estava errado, conseguiu realizar um dos mais incriveis e nefasrtos milagres : A ressurreição politica do escroto alagoano, diga-se de passagem tão ou mais escroto do que o próprio Bozo, mas muito mais inteligente que o mesmo. Na disputa verbal do alagoano com o Flávio rachadinha ambos se qualificaram de vagabundos. OS 2 ESTAVAM ABSOLUTAMENTE CORRETOS!

  4. Médicos deveriam ser os primeiros a seguirem a ciência. Se comprovado que determinados medicamentos não funcionam para certas doenças, insistir na sua administração é burrice ou é algo ideológico.

  5. Com essa o bananinha se superou. Joga contra o património o tempo todo.
    A famílicia nem precisa de inimigos, eles se auto-sabotam. rsrs
    É um alfabeto funcional.
    Não sabe nem interpretar um desenho…

    Dr. Enéas tinha bola de cristal.
    JL

    https://www.google.com/url?sa=t&source=web&rct=j&url=https://www.oantagonista.com/brasil/sem-perceber-bananinha-posta-video-em-que-eneas-preve-defesa-doentia-da-cloroquina/amp/&ved=2ahUKEwiWvqrVqobxAhXDr5UCHcp4C00QlO8DegQIUBAB&usg=AOvVaw2NDe94cnYRnbaEEcIqdqg7

    • TCUoficial
      @TCUoficial
      ·
      48 min
      O TCU esclarece que não há informações em relatórios do tribunal que apontem que “em torno de 50% dos óbitos por Covid no ano passado não foram por Covid”, conforme afirmação do Presidente Jair Bolsonaro divulgada hoje.
      Eduardo Bolsonaro
      @BolsonaroSP
      ·
      3 h
      PR
      @JairBolsonaro
      adiantou uma verdade chocante: relatório do TCU (Tribunal de Contas da União), a ser divulgado em breve, mostra que cerca de 50% das mortes consideradas por COVID em 2020 não tiveram a doença como sua causa real.

      E agora? Quem se responsabilizará?

  6. Nesta eterna discussao sobre a cloroquina e seus parceiros, me ocorreram algumas perguntas….

    No resto do mundo ainda se discute isso seriamente??

    Ou mais una vez, Bolsonaro nos mostra o caminho que só nós, o povo escolhido pelo Messias tupinonquim, podera trilhar????

    O próximo passo é nos guiar pelo deserto( amazônico??? ) e depois cruzar o mar verde e anro( vermelho nem na biblia) ????

    Outra perguntinha :

    Os médicos verde amarelos , continuam a receitar o medicamento contra o câncer??

    Afinal ele é igual a cloroquina: foi desacreditado pela ciência e defendido por Bolsonaro.

    Por que não continuam a receitar???

  7. Willy, Espectro, José Vidal; é isso aí e não precisamos ver mais nada. Este clã não tem mais jeito; eles precisarão sofrer muito até aprenderem o que é ser humano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *