Na obra de Ary Barroso, há um encantamento pela Bahia

Ary, um pianista e compositor verdadeiramente genial

O radialista, músico e compositor mineiro Ary de Resende Barroso (1903-1964), na letra de “No Tabuleiro da Baiana”, retrata com muita criatividade os quitutes do culinária baiana e traça uma bela história de amor. Esse samba foi lançado pela atriz e cantora Aracy Cortes numa peça de teatro de revista em 1929 e gravado por Ary Barroso, em 1940, pela Odeon.

NO TABULEIRO DA BAIANA 

Ary Barroso

No tabuleiro da baiana tem
Vatapá
Caruru
Mungunzá
Tem umbu
Pra ioiô

Se eu pedir você me dá
O seu coração
Seu amor de iaiá

No coração da baiana tem
Sedução
Canjerê
Ilusão
Candomblé
Pra você

Juro por Deus
Pelo senhor do Bonfim
Quero você, baianinha, inteirinha pra mim
E depois o que será de nós dois
Seu amor é tão fugaz, enganador

Tudo já fiz
Fui até num canjerê
Pra ser feliz
Meus trapinhos juntar com você
E depois vai ser mais uma ilusão
No amor quem governa é o coração              

               (Colaboração enviada por Paulo Peres – site Poemas & Canções)

2 thoughts on “Na obra de Ary Barroso, há um encantamento pela Bahia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *