Na ONU, Bolsonaro fez  jogada pensando no segundo turno contra Lula em 2022

Charge do Ed Carlos Santana (humorpolitico.com.br)

Pedro do Coutto

Reportagem de Julia Lindner e artigo de Bernardo Mello Franco, ambos na edição de ontem de O Globo, focalizam e destacam um objetivo que ficou bastante claro no meio da fantasia a qual recorreu Jair Bolsonaro tentando transformar a sua visão dos fatos em realidade. Um aspecto político foi realçado tanto pela repórter, quanto pelo articulista; o de Bolsonaro ao se referir ao apoio dos governos Lula e Dilma à Venezuela e Cuba apontar que esses reviveram uma aproximação com o comunismo.

Na realidade, ele desejou mandar um recado para a sua base extremista num esforço para manter um percentual de votos nas urnas de 2022, e capaz de levá-lo a um segundo turno contra o ex-presidente Lula da Silva. Hoje, o risco maior que se coloca para Bolsonaro é o de não haver segundo turno, conforme a pesquisa do Datafolha que deu margem a que se pense essa tendência com base nos números revelados sobre as expectativas eleitorais.

A UM PASSO DA VITÓRIA – Lula 44%, Bolsonaro 25%, Ciro Gomes 12%, João Doria 6% e brancos e nulos 11% apontam para um quadro que coloca Lula, como escrevi há poucos dias, a um passo de vencer no primeiro turno se as eleições fossem agora. Isso porque 11% de brancos e nulos faz com que 89% sejam iguais a 100%. Com 44%, o ex-presidente fica a um ponto e a um voto de ganhar as eleições num turno só.

O apelo de Bolsonaro à extrema-direita e aos extremados deve garantir a ele, penso, algo por volta de 20% dos votos. Ele também encontra-se a dois passos do segundo turno e o seu apelo eleitoral revela tacitamente também que, pelo menos por enquanto, ele desistiu do projeto de suspender as eleições para se tornar um ditador conduzido ao poder pela área militar. Assim, sentindo que o projeto autoritário torna-se inviável, sobretudo após seu discurso na ONU, Bolsonaro joga com a perspectiva de um novo confronto direto com o PT e que assegurou a sua vitória em 2018.

Mas agora a realidade é outra. O mensalão e o petrolão parecem não assustar os eleitores e eleitoras, além do temor de uma ditadura bolsonarista. Dessa forma, a opção democrática mudou de lugar e com isso romperam-se as posições políticas que mudaram de lugar. Na Folha de S. Paulo, o discurso de Bolsonaro na ONU foi destacado também por Rafael Balago  e Lucas Alonso.

CGU DESCONTROLADA – O descontrole a que se referiu o ministro da CGU, Wagner Rosário, atacando de forma machista a senadora Simone Tebet, com base nos fatos, demonstrou que o órgão esteve mais descontrolado do que o próprio controlador tentou insinuar com as suas provocações contra a parlamentar.

Pois num momento, ao responder uma indagação da CPI sobre o preço da vacina indiana, disse que variava entre US% 1,5 e US$ 1,9 a unidade. O relator Renan Calheiro perguntou onde a CGU tinha verificado os preços e Rosário respondeu que no site da empresa produtora, preço este que serviu de base para a intermediação existente através da empresa Precisa.  É evidente que o site não poderia informar um preço diferente daquele que havia sido articulado. Logo, a Controladoria Geral da União é que deu mostras de ter agido descontroladamente.

PIB – No espaço que ocupa às quarta-feiras na Folha de S. Paulo, o ex-ministro Delfim Netto refere-se à previsão do FMI sobre o crescimento do Produto Interno Bruto do Brasil de 2021 para 2022 na ordem de 1,4%. A pergunta que cabe é sobre que número absoluto deverá recair o percentual de 1,4%, se sobre o PIB de R$ 6,6 trilhões ou sobre um produto menor, resultado da estagnação ou do recuo de 7% no período de Dilma Rousseff.

Um aspecto que venho notando nas partes econômicas dos jornais é que citam-se os percentuais, mas não se diz sobre que números absolutos  eles recaem. Este aspecto da questão era sempre cobrado por Roberto Campos, avô do atual presidente do Banco Central, nos artigos que escrevia para o Globo e para o Estado de S. Paulo.

19 thoughts on “Na ONU, Bolsonaro fez  jogada pensando no segundo turno contra Lula em 2022

  1. “Lula 44%, Bolsonaro 25%, Ciro Gomes 12%, João Doria 6% e brancos e nulos 11% apontam para um quadro que coloca Lula, como escrevi há poucos dias, a um passo de vencer no primeiro turno se as eleições fossem agora.”

    O sr. jornalista também acredita em papai noel, saci pererê e mula sem cabeça?

    • Ah se as eleições fossem agora., até o Vampiro Sanguessuga Brasileiro já tinha sido Presidente há muito tempo atrás, visto que logo de cara os Instituzinhos de pesquisas de mérida davam sempre 30% na largada..
      E nem na largada e muito ‘”menas” no final deu o Vampirão da Foice do Tucanistão.
      Até hoje os Frias sentem essa raiva de cair o…….deixa prá la´……

  2. Bilhões deixaram de ir pras mãos de corruptos.

    A compra da mansão do Flavinho Rachadinhas por R$ 6 milhões e a compra da mansão pela ex e filho 04 por R$ 3,2 milhões não é “explicável”.

    Ah, esqueci, rachadinha não é corrupção!

    “Lá vem o pato
    Pata aqui, pata acolá
    Lá vem o pato
    Para ver o que é que há

    O pato pateta
    Pintou o caneco
    Surrou a galinha
    Bateu no marreco
    Pulou do poleiro
    No pé do cavalo
    Levou um coice
    Criou um galo
    Comeu um pedaço
    De genipapo
    Ficou engasgado
    Com dor no papo
    Caiu no poço
    Quebrou a tigela
    Tantas fez o moço
    Que foi pra panela”

    • Pois é, Bendl.

      Concentrado na… familicia mais honesta do mundo.

      Esqueci de dizer do camarote do 04 no Estádio Mané Garrincha.

      O moleque nunca trabalhou na vida e como consegue essa façanha?

      Fica mostrando armas pra CPI.

      Queria ver ele mostrar a carteira de trabalho, ou caderno e livros.

      Mas não, o pai honesto nunca ensinou os filhos, dele e do bombeiro, o que é trabalho.

      Aí vêm os robôs defendendo o homem mais honesto do mundo.

      O 04 é mais um vagabundo.

      • Barros,

        O mundo está cansado de saber sobre os males do fanatismo, do endeusamento de homens, de enaltecimentos a personalidades.
        Não adianta porque o ser humano além de teimoso é inconsequente!

        Conforme tivemos Lula e sua corrupção desmedida, a eleição de Bolsonaro, para tirar o PT do governo, deveria ter uma fiscalização muito grande sobre como iria nos governar.

        Não foi o que aconteceu.
        Bolsonaro está sendo endeusado em níveis mais radicais que foi Lula, então os esforços despendidos pelos seus robôs, sectários, apoiadores, seguidores e fieis, em mantê-lo intacto e imune às críticas.

        Entretanto, quanto mais agem seus defensores, mais o presidente mostra que não merece mais a confiança não só do povo, quanto de uma boa parte de seus eleitores.

        A razão é simples:
        Se a corrupção diminuiu com Bolsonaro, apesar de concentrada na sua família e de pessoas mais próximas à presidência, o Chefe deste Executivo se mostra tão ou mais incompetente que Lula, anulando a vantagem de a corrupção estar em escala menor.

        Ora, se havia a corrupção desmedida no período petista, a bem da verdade o salário mínimo tinha reajustes maiores que a inflação, e com o desemprego na gestão de Lula sendo muito menor!

        Pior:
        o desemprego aumentou, assim como a pobreza, a miséria, a violência, e a educação continua sendo desprezada pelos governantes, afora uma economia estagnada!

        Ora, ora, de que forma elogiar Bolsonaro?
        Só mesmo sendo robô!

        Abraço.

  3. E agora, Jair
    Que a Miche deu sem vascilar
    Para o Pastor e seu Deus
    Milhões que não eram seus?

    E agora que os médicos atestam
    De modo firme e inconteste
    Que a Cloroquina é frescura
    E que a vacina é que cura?

    E agora, Jairzinho
    Que você perde no primeiro turno
    Que até os verdes de coturno
    Estão abandonando o ninho?

    Não fique todo perdido
    Nessa luta insana e inglória
    Pois já existe exemplo
    De um que deixou essa vida
    Para entrar na história
    Just write a letter and do it!

    • Sablons,

      Tu és um poeta nato, e sou teu maior admirador neste blog!

      Leva em conta este teu talento, e nos brinda com mais produções desta arte que dominas com tanta qualidade, ironia e humor sutil.

      Abração.

  4. A mídia mainstream está ajudando decisivamente o Luladrão a se ferrar em 2022, repete o mesmo erro da mídia argentina que vaticinava uma “vitória estrondosa” do governo nas PASO. Deu no que deu, o governo confiou no DataFoice local e foi nocauteado nas urnas. Pesquisa de intenção de voto muda como o vento, mas porque deixar de acreditar nelas quando soam como música nos nossos ouvidos?

  5. Esqueceram do impeachment?
    Se o do Coutto prevê uma eleição entre Lula e Bolsonaro fica implícito que ele não vai ser defenestrado.
    Defenestrado, expurgado, evaporado teria zero votos e Lula venceria com 150 dos votos válidos sem margem de erro.
    Parodiando Zé Dirceu, estou cada dia mais convencido que os fatos colidem com as narrativas.
    Parodiando Homer Simpson, sou o dono da narrativa, então eu narro o que quiser. Hehehe

  6. Lira é marionete, mandalete do governo, moço de recado.
    Não tem coragem de exercer a sua função, tampouco de aceitar os pedidos de impeachment contra Bolsonaro, e deixar que sejam julgados pelo plenário da Câmara.

    Se tantos esforços estão sendo despendidos para que Bolsonaro enfrente Lula, mesmo mantendo um presidente que está nos lesando e prejudicando irremediavelmente, a solução seria salomônica, caso tivéssemos criatividade nos poderes constituídos:

    Bolsonaro seria impedido no mesmo momento que o Supremo anularia a sessão que liberou Lula, deixando-o com ficha limpa.

    A ausência de ambos nas eleições pacificaria o país, e surgiria a tão necessária terceira via!

Deixe um comentário para Ronaldo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *