Na pesquisa espontânea, Vox Populi e Datafolha concordam

Pedro do Coutto

Nas pesquisas estimuladas, sobre a sucessão presidencial, Vox Populi e Datafolha divergem totalmente, já que seus resultados são diametralmente opostos. Porém nos levantamentos considerando as respostas espontâneas, o que poucos perceberam, elas convergem quase totalmente. Vamos por etapas. Na noite de sexta-feira, através do Jornal da Band, matéria no sábado reproduzida pelo O Globo, o Vox Populi apontou 41 pontos para Dilma Rousseff contra 33 de José Serra e 8% para Marina Silva. No dia seguinte, sábado, a Folha de São Paulo manchetou edição com pesquisa do Datafolha apresentando um quadro diametralmente oposto. Serra com 37, Dilma 36 e Marina obtendo 10 pontos.

Como se vê, desacordo completo. Sobretudo porque, em relação às suas pesquisas anteriores, feitas há um mês, o Vox Populi assinalou um avanço de 1 ponto para Dilma e um recuo de 2 para Serra. Marina Silva no mesmo patamar. Portanto, um movimento ascendente da ex-chefe da Casa Civil e um movimento descendente de Serra. Para o Datafolha, o contrário: o recuo de 1 ponto para Rousseff e uma descida de 2 degraus para Serra. No final da sua conta, o ex-governador de São Paulo um ponto na frente. O Vox Populi – repito – registrou Dilma 8 pontos de vantagem. Qual a empresa estará certa?

A meu ver o Vox Populi e explico por quê. O Datafolha deve involuntariamente ter computado algum índice estadual errado. Mais provavelmente no Rio de Janeiro. Deu Dilma na frente 37 a31. É pouco. Tanto pelo clima sensível na cidade, quanto pela vantagem de Sergio Cabral, que está com Dilma, sobre Gabeira que apóia Serra e também Marina, perspectiva dupla impossível. Cabral tem 53, Gabeira apenas 18. O reflexo para Rousseff deveria ser maior.

Mas esta é uma suposição minha. Entretanto surge uma conmstatação. Comparando-se as pesquisas espontâneas, vamos descobrir a convergência. Pesquisa estimulada – vale acentuar – é aquela na qual os entrevistadores apresentam aos eleitores os nomes dos candidatos. Pesquisa espontânea é a que as pessoas respondem livremente sem olharem a lista. Vamos lá. Na espontânea do Datafolha, ao contrário de na estimulada, Dilma aparece em primeiro com 21 pontos, seguida de Serra com 16 e Marina com 4% das intenções de voto. Na espontânea do Vox Populi, surge Dilma com 28, Serra 21 e Marina registrando 4 pontos. Além dessa concordância, no plano espontâneo, tanto o Datafolha quanto o Vox Populi acentuam simultaneamente uma subida de Rousseff em relação aos levantamentos do início de junho e uma descida de Serra.

Observa-se, então, que a estimulada do Vox Populi coincide com a sua espontânea quanto a colocação dos candidatos e as diferenças entre si. Ao passo que em relação aos resultados do Datafolha, na mesma comparação, a empresa da FSP diverge de si mesma. É sabido, largamente reconhecido, que os números das pesquisas estimuladas são maiores do que as assinaladas pelas espontâneas. Isso é natural. Mas o que, no caso, surpreende é o fato de, para o Datafolha, Serra liderar na estimulada e perder na espontânea. Fenômeno inédito em matéria de pesquisas eleitorais. Daí porque acredito que os números do VP estão mais certos que os do Datafolha. Acompanhando levantamentos eleitorais há mais de 50 anos, pela primeira vez sou testemunha de tal contradição.

Não dá para entender.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *