Na poesia de Efigênia Coutinho, “a felicidade é um dom”, mas é preciso encontrar a pessoa certa

Efigenia Coutinho (Mallemont)Paulo Peres
Poemas & Canções

A artista plástica e poeta Efigênia Coutinho, nascida em Petrópolis (RJ), afirma que “Felicidade é Dom” e trabalha poeticamente essa tese.

FELICIDADE É DOM
Efigênia Coutinho

O amor em que eu acredito,
É sentido apenas num olhar,
Traz o azul da cor do mar…
Por teu olhar seja bendito.

Pois a felicidade é um dom,
Que dois seres une pra vida
Que traz na essência vivida
Os acordes de doce som.

Marejo os olhos de emoção,
Constatando tal realidade.
Então diante desta festividade,
Entrego-te todo meu coração.

Para que juntos sonhamos,
As ordens do Deus Cupido,
Selando o desejo cumprido
Dos sonhos que almejamos! 

3 thoughts on “Na poesia de Efigênia Coutinho, “a felicidade é um dom”, mas é preciso encontrar a pessoa certa

  1. Pondo as coisas no lugar:

    Dom é talento, é um dote natural
    Nada a ver com o bem ou o mal.
    Felicidade é alegria, ventura, sorte
    Cuja existência não requer consorte.

    O que exige um outro ser
    É a ânsia de se replicar,
    A luxúria de um intenso prazer,
    Loucura a que chamamos amar.

  2. Deveras?
    ========

    Felicidade, por onde andas agora?
    Anseio a tua vinda por dias e horas…
    Assim começa o poeta a poetar
    E, a seu modo, sua realidade criar.

    Felicidade é apenas ilusão da mente!
    Ajunta seguro um filósofo descontente.
    Mas o poeta insiste em buscar suas quimeras.
    Agora, cá entre nós, felicidade existe, deveras?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.