Na Previdência, é um erro copiar o modelo chileno, que simplesmente não deu certo

Resultado de imagem para previdência charges

Charge do Erasmo (Arquivo Google)

Roberto Nascimento

No momento a oposição não está atrapalhando em nada o governo. É a própria base aliada que vem provocando crises diárias. Basta ler os jornais e os comentários nas redes sociais, abastecidas pelos filhos do presidente, que geram crises e mais crises. E, convenhamos, escalaram a Previdência Social como “a saúva” de antigamente, aquela que teria o condão de afundar o Brasil. Na verdade, os problemas brasileiros são muito mais complexos e não se resumem ao suposto déficit da Previdência.

No fundo e na forma, há interesses inconfessos, relacionados ao mercado financeiro, que querem ganhar rios de dinheiro com o verdadeiro objetivo de Paulo Guedes, que tenta transformar o atual modelo previdenciário numa fracassada capitalização (montada pelo general ditador Augusto Pinochet, o carrasco do Chile), que ainda hoje gera o maior índice de suicídio de aposentados do planeta, tal a monstruosidade contra os idosos.

APENAS COPIANDO – O Brasil está tão menor que não cria nada hoje em dia, fica apenas copiando Pinochet, Trump, Guaidó e companhia limitada. Não consigo entender como estamos descendo a ladeira nesta velocidade impressionante.

Tenho atualmente até medo de escrever, com receio de retaliações de toda ordem. Daqui a pouco, há o perigo de vivermos um Estado policial, com queima de livros malditos, censura à imprensa e perseguição a defensores de ideias contrárias aos ultraliberais. Esse retrocesso aos horrores do AI 5 e do decreto 477, jamais pensei que voltasse a viver.

O perigo existe e é latente, mas como em tudo na vida é preciso resiliência e resistência, na certeza de que depois das cinzas advém o renascimento, as luzes do sol, a liberdade e a democracia. Afinal, nada dura para sempre. Ainda bem, não é, caros leitores? Na verdade, ainda existem os democráticos, mas também aqueles intransigentes, os senhores únicos da verdade, os amantes das fakes news em redes sociais.

CONCESSIONÁRIOS – Vejo muita enganação. Já está havendo novas licitações, com consórcios de empreiteiras corruptas e grupos espanhóis, franceses, alemães, chineses etc. As empresas vencem os leilões com ágios impressionantes e depois recorrem ao caixa do BNDES com juros baixinhos para financiar o negócio praticamente doado.

Antes de licitarem as concessões, o governo investe nessas empresas milhões e milhões de reais, justamente o que falta para escolas, saúde, segurança etc… Quando o negócio não avança, ou seja, o lucro não acontece, as empresas estrangeiras e até as nacionais, casos do Maracanã, dos Aeroportos do Galeão (Odebrecht) e o de Campinas-Viracopos (Engevix), duas empreiteiras envolvidas na Lava Jato, elas simplesmente devolvem as concessões. E o mico preto fica com o governo, digo, a sociedade pagadora de impostos.

Campinas-Viracopos não paga o valor de outorga, não paga nada e está em recuperação judicial, eufemismo de falência. Infelizmente, não acredito em mais nada, pois as negociatas são o leme desse pessoal ávido por abastecer suas contas numeradas, de alto a baixo. O prejuízo fica para nós, os bobos da corte, e isso tem de acabar. 

28 thoughts on “Na Previdência, é um erro copiar o modelo chileno, que simplesmente não deu certo

  1. Qualquer crítica a qualquer projeto, em que não se tenha ele em mãos para apontar nos detalhes suas falhas e suas vantagens, para mim é suspeita.

    Coloque os pontos negativos ou positivos junto com os parágrafos correspondentes que aí a coisa fica séria.

    Conversa de lavadeira é para lavadeira.
    Afinal isso aqui é para crianças ou para adultos?

      • Mário Jr.,

        Acho que esta reforma da Previdência que está sendo proposta e que sabemos seus pontos principais, que dizem respeito SOMENTE AO TRABALHADOR CIVIL E DA INICIATIVA PRIVADA, DEVEM SER CONTESTADOS COM EXTREMO RIGOR!

        As tuas palavras deixaram de lado o principal aspecto, e que todos nós sabemos:
        O trabalhador arcará sozinho com este déficit propalado!

        Não foram convocados, de modo que igualmente dessem suas parcelas de colaboração à medida, os poderes legislativo e judiciário, as FFAA, o MP e Defensoria.

        Pergunto:
        É justo isso?!

        Logo, antes de nos debruçarmos INUTILMENTE sobre os itens desta malfadada reforma, é fundamental e decisivo que TODOS OS BRASILEIROS dela participem, e não apenas e tão somente o povo, roubado, explorado e manipulado permanentemente!

  2. Quero deixar registrado meus elogios ao Mediador, Carlos Newton, pelo fato de estar postando temas sobre a Reforma da Previdência.

    Indiscutivelmente, quanto mais debatermos este assunto vital para a população mais estaremos nos informando e nos preparando para os devidos e necessários protestos, sob pena de nos dirigirmos para o cadafalso rindo e sambando, inacreditavelmente, e não lutando e tentando sobreviver!

    Meu dileto amigo Roberto Nascimento,

    A tua decepção é a minha, te garanto.

    As medidas que Bolsonaro deveria ter iniciado o seu governo não aconteceram, e estamos diante da maior polêmica dos últimos anos, a reforma da Previdência.

    Guedes colocou a carroça na frente dos bois.
    Não conseguirá puxá-la desta maneira. Ela não sairá do lugar levando consigo uma carga preciosa, de valor inestimável, a vida dos brasileiros!

    Se ainda nos deixasse com a sobrevivência estagnada como há décadas, vá lá, o cara seria somente incompetente. Mas, Guedes é também mal intencionado, despreza o povo, o cidadão brasileiro, o ser humano!

    Custo acreditar que não saiba fazer um cálculo simples, denotando comprovadamente a sua maldade.
    Explico:
    Guedes deveria ter os dados referentes aos trabalhadores que atualmente contribuem para a Previdência, aqueles com carteira assinada e profissionais liberais que pagam o seu carnê de aposentadoria mais os autônomos, que fazem o mesmo.

    Considerando que existem 30 milhões dependentes do Bolsa Família;

    Considerando que temos mais de 55 milhões de brasileiros na linha de pobreza e miséria;

    Considerando que registramos mais de 13 milhões de desempregados;

    Considerando que a economia informal registra um aumento expressivo de pessoas que tiveram de encontrar uma fonte de receita qualquer para sobreviver, e que devem somar mais de 20 milhões de seres humanos;

    Considerando os bilhões de reais sonegados da Previdência através de maus empregadores;

    Considerando os golpes contra a Previdência, que têm sido constantes e jamais devolvidos os valores roubados;

    Considerando que devemos imaginar um contingente enorme de crianças, idosos e mulheres donas de casa que não contribuem para a Previdência;

    Considerando os milhares de presidiários que também não pagam um centavo à Previdência;

    Considerando os milhares que estão baixados em hospitais, doentes nas suas casas, que não pagam ou interromperam suas contribuições;

    Considerando os milhares de dependentes químicos, que vivem apenas em razão das drogas e mais nada;

    Guedes deveria ter em mãos que, MENOS DE 20 MILHÕES de brasileiros, talvez 15, apenas, pagarão o pato pela deficitária previdenciária!!!

    Ora, trata-se de uma estupidez monumental, de um erro clamoroso, que se caracteriza indiscutivelmente como mal intencionado, medida desprezível, humilhante para qualquer pessoa!

    Enquanto Guedes se mostrar covarde, que não traz para esta reforma as castas do legislativo e judiciário, incluindo seus MILHÕES de assessores em nível nacional, a sua reforma é injusta, discriminatória, desprezível e não deve ser aprovada nesses moldes propostos!

    Excelente artigo!

    Abração, Roberto.
    Saúde, muita SAÚDE!

  3. Certamente, a reforma se não cobrir o judiciário, o legislativo, o alto funcionalismo público, se isso não for contemplado então não é uma reforma mas sim um a condenação ao povo trabalhador. Não que eu tenha nada contra um funcionário público bem sucedido, claro que merece minha admiração pela escolha de servir o público, tempo de estudo pra passar num concurso… Agora pau que dá em Chico tem que dá em Francisco. Livrar a cara de uns deixa entender que a reforma foi feita justamente não pra manter a previdência a longo prazo, e sim segurar a longo prazo o bem estar de uma minoria. Se for aprovada tesourando a população secular e deixando o clero do serviço público “em paz” é um pecado. Que haja clareza na reforma. Que todos paguem pela mesma. Sem os privilégios. Não se pode plantar uma semente do mal hoje dificultando a vida das pessoas lá na frente, sobretudo na época da vida em que o ser humano mais frágil se encontra.

  4. Eu sei que estou no Brasil e por isso exijo coisas aqui que não é do costume dos brasileiros. Eu sei que isso é chato, mas …..

    Tenho visto entrevistas com o Paulo Guedes e outros que apoiam o projeto da previdência como a Joyce Hausseman e eles têm sistematicamente negado que os mais necessitados não terão nenhuma desvantagem com a nova previdência, pelo contrário. Essas declarações podem, se forem falsas, gerar processos contra eles, pois eles têm o projeto nas mãos, além de serem seus autores. E por aí vai.

    Já pelo lado da oposição, principalmente daqueles que destruíram o país nestes últimos 15 ou 20 anos com muita corrupção, roubos e até assassinatos, seu interesse é sabotar um governo que tem apenas 2 meses.

    Mas pior mesmo são os inocentes úteis, que não tem o projeto nas mãos, para analisá-los tecnicamente e isenção e entram no joguinho sentimental, populista, de gente nefasta que só pensa no poder com as que citei aí em cima.

    • Ps. Em todo o mundo se fez a reforma da previdência, o que gerou protestos em todos os países onde ela aconteceu. Esses países não estavam destruídos pelas esquerdas como o Brasil e aí.
      Populismo só vai tornar este país pior do que já está.

      • Mario Jr, para os mais pobres, o INSS é um ótimo negócio, comparando o que se paga e o que recebe de volta. E não vou nem entrar nos casos de BPC e “trabalhores rural”, falo do fato que o mais pobres já se aposentam pela idade e com o tempo mínimo de contribuição, que hoje é 15 anos para mulheres e 20 anos para homens. Mesmo com a reforma, esse tempo seria acrescido em 5 anos, continuando ainda um ótimo custo/benefício.

        Nos dois casos, homem ou mulher, o dinheiro pago retorna em dois anos, uma vez que ninguém vai receber menos que um salário mínimo. E se for calcular o valor que alguém do bolsa família, esse retorno é ainda melhor.

        Se a preocupação é com “os mais pobres”, eu não vejo motivos, seja porque os mais pobres continuarão pagando menos anos ou se estiver em condições de renda per capita de 1/4 do salário mínimo vai receber o BPC.

  5. Não quero estabelecer um debate contigo, Mário Jr., pois desnecessário.

    Os demais países que tiveram as suas reformas nesta área, a fizeram considerando a população como um todo, e não apenas uma categoria de trabalhadores e exclusivos da iniciativa privada.

    Se, anteriormente, o populismo foi a tônica do PT, esta medida de Bolsonaro está sendo o anti-populismo, ou seja, devemos mesmo sofrer, sermos injustiçados e condenados à miséria e pobreza!

    Claro que a líder do governo deve defender os projetos do Planalto, no entanto, esta moça é inteligente, e sabe como tergiversar a essência de uma discussão.
    Por exemplo:
    não abordou as razões pelas quais os poderes do judiciário e do legislativo, incluindo altos funcionários do executivo, continuarão a se aposentar com seus proventos na ativa e milionários!

    Logo, a simpática Joyce esconde os aspectos que seriam os mais discutidos,e que Bolsonaro não teria como explicar esta discriminação!

    Pior:
    Os 400 reais sugeridos dos 60 aos 70 anos, para somente depois de sete décadas de vida, o aposentado receber o salário mínimo, uma ofensa ao cidadão, se comparado aos 200 mil mensais de um parlamentar que, ainda por cima, é vagabundo, corrupto, irresponsável, incompetente, perdulário, traidor e inútil, convenhamos, o governo está pedindo chumbo na bunda!!!

    Se não temos armas, então usemos fundas, estilingues, e atiremos pedras, mas devemos fazer algo em nossa defesa!!!!

    Faço a minha tarefa neste blog incomparável.

    • Francisco Bendl, até onde eu vi, todos estarão incluídos na reforma, com regras semelhante ao teto do inss. Os militares ficaram de fora da questão de paridade e integralidade, o que eu acho errado, ja que vai da margem para outras categorias exigir o mesmo.

      Em relação aos $ 450,00 reais, não é aposentadoria, é o BPC, ou seja, assistência social, é uma ajuda que o idoso com renda familiar de até 1/4 do salário mínimo pode receber, desde que fique nessa condição, é algo temporário.

      Dito isso vamos colocar exemplos reais, hoje a pessoa nessa condições pode receber um salário mínimo somente aos 65 anos de idade, ou seja, dos 60 até 64 anos e 11 meses, não recebe nada; se a reforma for aprovada, logo aos 60 anos pode receber R$ 450,00 reais.

      Eu deixaria essa opção voluntária, quem quiser recebe R$ 450 agora ou espera até os 65 anos e recebe o salário mínimo; tenho certeza que quase todos iriam querer os R$ 450,00 agora.

  6. Excelente artigo do Roberto Nascimento. assim como alguns comentários em apoio .O problema, não é o Paulo Guedes, nem o Ernesto Arujo e outros. O problema é quem os nomeou e boa parte dos eleitores que levou ao segundo turno os dois piores candidatos.
    A história das eleições mostra que a maioria vota na onda. O Collor caçador de marajás foi eleito, era a onda do momento, Lula com falso discurso de esquerda, foi eleito na onda, Bolsonaro que, simulando uma metralhadora ia acabar com a corrupção, foi eleito na onda.
    Enquanto o eleitor, não tiver consciência de analisar o histórico politico de cada candidato, somente com muita sorte elegerá um bom candidato.
    Infelizmente, com 81 anos não terei tempo de ver eleito um bom candidato. Não é pessimismo, é constatação
    Nos resta rezar para que os militares que fazem parte do governo coloquem um cabresto nas mulas destravadas.

  7. Alex Moura,

    Esta é a razão principal que elogiei essas postagens sobre a Previdência, que Newton vem fazendo:
    sabermos mais sobre a reforma, seus pontos mais discutíveis, positivos e negativos.

    Agradeço a tua participação e informação, meu amigo.

    MAS, mesmo que o governo tenha como intenção “ajudar” o aposentado, a verdade indiscutível é a ausência nesta reforma dos poderes judiciário e legislativo, MP e Defensoria, assim como os funcionários do Executivo que ganham o teto salarial, mais de 30 mil por mês!

    Receberão os mesmos proventos milionários ao se aposentarem??!!

    Terão mantidos seus privilégios, reajustes salarias que equivalem a mais de dez salários mínimos por mês mesmo na inatividade??!!

    Em face dessa discrepância, dessa discriminação odiosa, repulsiva e inaceitável, a esmola de 450 reais é como se fosse um “cala a boca”, uma mordaça, uma isca para aceitarmos a “caridade” e consideração do Planalto!

    No entanto, os milionários poderes judiciário e legislativo continuarão imunes às mudanças, à reforma, recaindo sobre o combalido cidadão brasileiro, o legítimo trabalhador, e não um ladrão, corrupto, vagabundo e inútil parlamentar, que locupletou-se com o nosso dinheiro, os ônus dos déficits previdenciários!!

    Não queremos e não aceitamos falsos benefícios, que escondem a real intenção do Planalto:
    manter os nababescos salários e aposentadorias mencionadas.

    O Estado precisa de dinheiro, entretanto, no lugar de diminuir os altos vencimentos, o objetivo é mantê-los, pois a reforma é exatamente para que as castas sejam intocáveis, e dane-se o idoso, aquele que trabalhou a vida toda!

    Somos exatamente aqueles que estão amarrados à roda, à engrenagem, que movem e sustentam o mecanismo das disparidades e desigualdades instituídas no Brasil.
    E nossa tarefa é moermos a nós mesmos, assim como a roda antigamente fazia com o trigo.

    Pois somos os alimentos das castas, dos poderosos, quando permitimos que sejamos canibalizados, devorados em festivais pantagruélicos incomparáveis, e cujos comensais são escolhidos a dedo!
    Há somente uma regra:
    VALE TUDO!

    O mais doloroso e humilhante é quando brincam de jogar nossos restos uns nos outros, para depois os cães se alimentarem!

    Eis o povo brasileiro, o comestível, o que sacia, aquele que alimenta as panças imensas e ávidas por carne e sangue humanos!

    Pois, de mim, comerão meus restos mortais, e depois de eu lutar com o que tenho e posso, pois quero tombar defendendo a minha vida, e não tê-la perdido por decretos ou reformas, para servir de pasto às bestas que nos comandam!

    • Francisco, a reforma vai atingir todos esses pontos que você citou, mas claro que não os atuais pois esses tem direito e seria facilmente derrubado pelo stf. As regras de salário valem para os que entrarem agora ou que estiverem fora das regras de transição que não devem durar 15 anos.

      Eu compreendo sua raiva, mas tenha certeza que se quiser mudança será pela reforma. E ser contra a reforma é manter as coisas como estão, inclusive aposentadoria precoce e valores acima de 50mil.

  8. Parabenizo,o Sr. Roberto Nascimento,pelo excelente texto,direto ao ponto.

    Mas,bom desse blog incomparável, é adversidade.
    Os entusiastas cabos eleitorais do Bolso, hoje, andam com balão murcho,(Daniel Godri-motivador).

    Mário JR, é novo defensor público cheio de otimismo…

    K.
    Maravilha….

  9. Boa tarde , leitores(as):

    Senhor Roberto Nascimento , não é erro e sim canalhice e má fé do ministro da economia do Brasil Paulo Guedes (banqueiro) e seus comparsas dentro do ministério , deputados federais e senadores e do próprio presidente da república Jair Bolsonaro , que esta acoitando Paulo Guedes , que fugiu e continua fugindo para não dar satisfação às autoridades que o estão investigando .
    Por quais motivos não se fala em auditagem da “Previdência Social e a Dívida Publica ” ?

  10. Carlos Marchi (via Facebook)

    JAIR E O ABISMO

    Jair não quer fazer – nunca quis – a Reforma da Previdência. Acha que ela lhe roubaria popularidade.

    Para livrar-se desse incômodo, montou uma estratégia perversa.

    Mandou o projeto de Paulo Guedes para o Congresso e disse: “Agora é com os parlamentares”.

    Não é. Não pode ser. Um projeto polêmico do Executivo só passa no Congresso se o presidente se empenhar pessoalmente por ele.

    Jair sabe muito bem disso, pois viveu 28 anos na Câmara. Mas, mesmo sabendo, ele joga tudo pra cima do Congresso.

    A reforma não passa ou será desfigurada. Ele virá a público com pose de herói e dirá: “Eu cumpri minha parte. A culpa do Congresso.”

    Mentira. Ele poderia fazer muito mais – abraçar o projeto, convencer os parlamentares a votá-lo.

    O passo seguinte será desmoralizar o Congresso, que ficaria mal com a opinião pública e com o empresariado.

    Com o Congresso enfraquecido perante a opinião pública, Jair pretende reinar.

    A estratégia é perversa, mas é esperta.

    Só tem um pequeno senão: a economia vai desabar num abismo sem fundo.

    Paulo Guedes, muito provavelmente, vai pedir demissão, pois não terá nada mais a fazer no governo.

    Mas isso Jair só vai pensar lá na frente, enquanto estiver despencando no abismo, gritando “Après moi, le déluge!”.

  11. Carlos Marchi (via Facebook)

    O populismo é uma desonestidade primária da política.

    O capo vocifera:

    “Herança maldita”.

    A manada sai repetindo, até consagrar o bordão.

    Ou então:

    “Velha política “.

    A manada vai junto. Não pára pra perguntar se quem fala é da velha ou da “nova”.

    Se espremer, não dá uma gota de sumo. Não é nada, não é nada, não é nada mesmo.

    Mas a manada nunca percebe. Afinal, a principal característica da manada é repetir sem pensar.

  12. Pesquisa da Revista Valor mostra que há 140 deputados contra a Reforma da Previdência.

    54 são do PT, 27 são do PDT, 25 são do PSB, 10 são do PSOL, e 09 são do PCdoB/PPL.

    Já viu quem tá afim de sabotar esse governo e pior, ainda encontram inocentes úteis para colaborar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *