Na reta final, debates da CNBB e da Globo definem primeiro turno

Pedro do Coutto
Estamos muito próximos da reta final do primeiro turno para as urnas de 2014: faltam menos de três semanas. Por isso mesmo, adquirem importância fundamental os debates da CNBB, realizado na terça-feira 16, e o da Rede Globo marcado para a noite de 3 de outubro, quarenta e oito horas antes do voto que vai definir quais candidaturas vão para o segundo turno, projetado para o dia 26, três semanas após o resultado inicial do confronto que reúne nada menos de onze postulantes. Dos onze, apenas três ganham relevo.
Dos três – Dilma Rousseff, Marina Silva e Aécio Neves – dois vão para a etapa final de acordo com o Ibope e Datafolha, a luta pelo Planalto será entre Dilma e Marina. Aécio vem registrando 15 pontos, muito distante tanto de Dilma quanto de Marina.
Mas esta é outra questão. O problema essencial é o debate livre de ideias e posicionamentos em torno das questões de maior importância, a começar pelo combate à pobreza, origem de uma série de problemas que se irradiam pela sociedade. Flávia Marreiro e Fabiano Missonave, edição de 15 da Folha de São Paulo, publicaram reportagem a respeito do debate convocado pela CNBB. Além do combate à pobreza, mais dois temas foram destacados: o aborto e o casamento gay.
Flávia e Fabiano destacam que as opiniões dos três principais candidatos são convergentes: contra o aborto, restringindo-o aos casos legalmente admitidos; contra o casamento de pessoas do mesmo sexo, porém admitindo a união estável nos termos da decisão do Supremo Tribunal Federal sobre o assunto, reconhecendo sua legitimidade, mas não a forma de casamento civil. O casamento religioso é impossível, já que todas as igrejas recusam-se a aceita-lo e portanto celebrá-lo.
Os debates são eleitoralmente importantes pela repercussão que acarretam. No caso promovido pela CNBB, a entidade exige que os candidatos assumam compromissos contra a ampliação da lei nas hipóteses de aborto, contra o casamento gay e contra a liberação das drogas. Não será difícil aos três candidatos de melhor pontuação aceitarem tais princípios  Até porque coincidem com aqueles que vêm expondo em suas campanhas. Escrevo este artigo na segunda-feira para ser publicada na Tribuna da Internet na quarta-feira. O debate da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil ocorreu na véspera. O clima não deve ter sido de confronto direto.
CONFRONTO DIRETO SERÁ NA GLOBO
Clima de confronto direto e atmosfera tensa vão marcar, isso sim, o debate promovido a 3 de outubro pela Rede Globo. A troca de ataques entre as duas principais candidatas deve ocorrer dentro das regras estabelecidas. Sobretudo em face dos ataques já desfechados pela presidente e por seu partido, o PT, contra a candidata do PSB. O duelo não deverá ser evitado, sobretudo porque, é evidente, o desfecho do primeiro turno poderá vir a influir nos rumos do segundo.
Pela força e penetração do canal na opinião pública, os confrontos divulgados por seu intermédio, dependendo do desempenho de cada um, podem atingir em cheio os eleitores, gerando nos últimos dias de distância das urnas o entusiasmo que vem faltando a campanha eleitoral.
Ao contrário do que acontecia antigamente quando as ruas eram tomadas pela presença de um entusiasmo característico da luta pelo voto, emoção que desapareceu do programa eleitoral. Hoje, a campanha está praticamente restrita aos horários de televisão e aos debates que são capazes de despertar a emoção do eleitorado, entusiasmo adormecido com o passar do tempo e a repetição de promessas que não se cumprem.

7 thoughts on “Na reta final, debates da CNBB e da Globo definem primeiro turno

  1. As propostas de governo ,de cada candidato, devem ser objetivas e de fácil entendimento pelo eleitor
    Mentem, falsificam os números…De que maneira realista vai resolver o problema da saúde, educação e segurança. ????

  2. O PT e os Institutos de Pesquisas:
    “Numa reunião que teve na semana passada com Lula e Dilma Rousseff, Marcos Coimbra, dono do Vox Populi, instituto que faz as pesquisas para o PT, fez uma análise pessimista do quadro eleitoral. Pessimista em relação ao PT e Dilma”.
    ———————————————————————————————————————

    (…)…O Palácio do Planalto firmou dois contratos avaliados em R$ 6,4 milhões para realizar pesquisas de opinião pública que se estenderão até as vésperas da campanha eleitoral de 2014. Celebrados com o Ibope Inteligência e Virtú Análise na sequência das manifestações de junho, os contratos, que preveem sigilo indefinido dos temas, perguntas e resultados das pesquisas, são os primeiros dessa natureza celebrados pela Secretaria de Comunicação da Presidência (Secom) na gestão Dilma Rousseff após a entrada em vigor da Lei de Acesso à Informação (LAI).
    Em sua cláusula segunda, inciso 10, os contratos dizem que os institutos de pesquisa deverão manter “irrestrito e total sigilo” sobre os “assuntos de interesse” do governo. O Estado solicitou o conteúdo das pesquisas já realizadas com base na Lei de Acesso. A Secom, no entanto, rejeitou o pedido. O sigilo contraria entendimento do próprio órgão federal responsável pela transparência, a Controladoria-Geral da União (CGU).

  3. Estes debates estão muitos fracos, perguntas vazias e respostas vazias, não tocam o “tal rombo da previdência”, os jornalistas não fazem perguntas reais, presídios superlotados, qual a solução, saúde precária, saneamento básico, se o governo atual teve dinheiro para realizar a copa do mundo, não tem dinheiro para poder acabar com esta praga do saneamento, etc…., Os debates que não debatem, é triste assistir estes debates que faz o eleitor não se interessar, é jogo de comadres.

  4. Não sei se o debate da Globo será fundamental para qualquer candidato, quem vai definir esta eleição é a classe C, que na sua grande maioria não assiste o debate até o final. Concordo com o Sr. Vicente Limonge Neto, quanto a opinião sobre a Dilma e sobre a Marina.

  5. “Gosto do jeitão dela.” Bem, então o Sr. Limongi entende o que ela fala… Ajude-me, por favor, nas seguintes interpretações:

    1)”Sempre que você olha uma criança, há sempre uma figura oculta, que é um cachorro atrás, o que é algo muito importante.”
    2)”Um grande varejista uma vez disse o seguinte, disse uma coisa muito simples e de fácil entendimento, que é muito difícil para o conjunto da população ou para muitas camadas da população, comprar à vista, mas que quando se compra a prazo, tudo fica mais viável.”
    3) “Aqui no estado do Ceará. Não, no estado do Pará. Desculpa, gente. É que fui pro Ceará, tá? Ontem eu tava no Ceará. Aqui eu não falei uma coisa. Ah, não, falei sim, né?”
    4) “Todos nós aqui sabemos que cada um de nós escolhe ─ a vida faz a gente escolher ─ alguma das datas em que a gente nunca vai esquecer dessa data.”
    5)”Eu estou muito feliz de estar aqui em Bauru. O prefeito me disse que eu sou, entre os presidentes, nos últimos tempos, uma das presidentes, ou presidentes, que esteve aqui em Bauru.”

    Já chega ou quer mais?

  6. Sr. Pedro do Couto, leio 2 jornais diários (RJ), procurei informações sobre a reunião, cujo resultado de avaliação, creio, dirigida principalmente ao católicos, e estou “matutando”, só servirá para o Clero o resultado!?? E o Zé Mané como fica!??.
    Acho errado misturar religião com política, cujo resultado é nefasto para o povo, para o mundo cristão, fazer do Mestre Jesus, cabo eleitoral, para eleger “energúmenos” bandidos vestidos de “santos e anjos”, creio ser “pecado capital”.
    Política no Brasil não existe, existe “politicagem”, nos 3 podres poderes.
    Chegamos a um momento crucial de “brasilidade”, e a não REELEIÇÃO NO DIA 05/10, VOTAMOS COM CONSCIÊNCIA E DIGNIDADE PARA TIRAR O BRASIL DO ATOLEIRO DA CORRUPÇÃO, OU MERGULHAREMOS MAIS FUNDO, O ELEITOR DECIDE, NA TENTATIVA DE COMER “PANQUECA OU CONTINUAR NO CAPIM!???
    QUE DEUS NOS AMPARE E ILUMINE.
    Ps.. ALGUÉM PODE DAR RESUMO DA REUNIÃO NA CNBB.

  7. Sr. Limongi: Não voto em Marina, mas o Brasil teria lucrado muito se a dilma também nada tivesse feito; o problema é que ela se meteu a fazer e, como nada sabe, só fez lambança. Brasil piorou MUUUUito com a dilma.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *