Na visão de Del Picchia, as roupas dançam nos varais, numa fila macabra de enforcados!

Menotti Del Picchia – Wikipédia, a enciclopédia livre

Menotti Del Picchia, um intelectual multifacetado

Paulo Peres
Poemas & Canções

O político, tabelião, advogado, jornalista, pintor, cronista, ensaísta, romancista e poeta paulista Paulo Menotti Del Picchia (1892-1988) se inspirou numa chuva de granizo que fustigava um cafezal.

CHUVA DE PEDRA
Menotti Del Picchia

O granizo salpica o chão como se as mãos das nuvens
quebrassem com estrondo um pedaço de gelo
para a salada de frutas dos pomares…

O cafezal, numa carreira alucinada,
grimpa as lombas de ocre
apedrejada matilha de cães verdes…
fremem, gotejam eriçadas suas copas
como pêlos de um animal todo molhado.

O céu é uma pedreira cor de zinco
onde estoura dinamite dos coriscos.
Rola de fraga em fraga a lasca retumbante
de um trovão.

Os riachos correm com seus pés invisíveis e líquidos
para o abrigo das furnas. No terreiro,
as roupas penduradas nos varais
dançam, funambulescas, com as pedradas,
numa fila macabra de enforcados!

One thought on “Na visão de Del Picchia, as roupas dançam nos varais, numa fila macabra de enforcados!

  1. Sonete de mágoa e de esperança

    Por que de mim te alongas ou te afastas?
    Será que em ti perdi meu gesto e rosto?
    As minhas horas todas já são gastas
    Em sonhar-te ditosa ou sem desgosto.

    És glória , luz, , e amor.E eu? Sol-posto.
    Mas, fugindo de mim , tu me vergastas
    E deixas-me ferido, e pobre, exposto
    Às vinganças do tempo , iconoclastas.

    Para agradar-te , finjo que sou jovem.
    Busco enganar-te , a ver se te comovem
    As palavras que oferto , de afeição,

    A fim de que, qual dádiva , me olhes
    Com toda a tua graça e não desfolhes
    As pétalas da minha ilusão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *