Na visão de Divaldo Franco, a inveja é um dos mais graves defeitos humanos

Resultado de imagem para inveja charges

Charge do Cleverton (Arquivo Google)

Divaldo Franco
A Tarde (Salvador)

Entre as imperfeições do caráter humano, descendente direta do egoísmo, destaca-se a inveja, essa dissolvente manifestação da imperfeição moral. Muitas tragédias que ocorrem na sociedade são frutos espúrios do cultivo dessa conduta execranda.

A existência terrestre possui como finalidade psicossociológica, atendendo ao instinto gregário, a preservação da solidariedade, que se firma no auxílio fraternal que deve existir entre todas as pessoas e reciprocamente.

Nada obstante esse impositivo da sobrevivência, grande número de criaturas humanas opta pelo comportamento competitivo, incapazes de rejubilar-se com as conquistas e alegrias do seu próximo na viagem ascensional.

FUGAZ FELICIDADE – Deixando-se magoar pelos próprios insucessos ou atormentadas pela sede de viver em regime de exclusão, somente a si se permitindo usufruir da fugaz felicidade, as pessoas voltam-se com tenacidade contra todos aqueles que lhes parecem ameaçar o triunfo ou odeiam a glória não conseguida.

Apoiando-se na mesquinhez a que se entregam, elaboram verdadeiros programas de perseguição contra os demais, dando lugar a mentiras e calúnias que habilmente elaboram, assacando flechadas contínuas, envenenadas pelos sentimentos inferiores com os quais se comprazem.

Amigos de ontem que se mantinham em fraternidade, ante o destaque de um deles, o outro, ao invés de regozijar-se, intoxica-se de cólera e transforma-se em verdugo gratuito, escondendo-se em argumentos falsos para dar vazão à frustração que o invade.

EVOLUÇÃO MORAL – Todo processo de evolução moral e especialmente espiritual é realizado mediante a superação dos instintos agressivos, das imperfeições mantidas nas experiências primitivas e transatas.

A inveja consegue disfarçar-se e imiscuir-se no comportamento social e humano com habilidade, manifestando-se com expressões falsas, aparentemente ingênuas, quando não explode intempestivamente em combate viral.

O invejoso, sem dúvida, é muito infeliz, porquanto padece emoções perturbadoras, que a ele mesmo prejudica.

BEM COMUM – Por sua vez, o pensamento emitido faz-se portador de uma onda de energia negativa que, muitas vezes alcança aquele contra o qual é dirigido, desde que sintonize mentalmente em faixa vibratória equivalente.

A terapia de excelente qualidade para a vitória contra a inveja é o esforço que se deve oferecer em favor do bem de todos, auxiliando sem vacilação, de modo a contribuir para a felicidade geral.

(Artigo enviado por Isac Mariano)   http://www.divaldofranco.com.br/mensagens.php

11 thoughts on “Na visão de Divaldo Franco, a inveja é um dos mais graves defeitos humanos

  1. Boa Tarde Sr. Divaldo Franco,

    Conheço-o há muitos anos e parabenizo-lhe pelo excelente artigo. Vivemos em uma era, em que não só a inveja, mas o egoísmo, a ganância e a arrogância das pessoas estão destruindo a Humanidade e as relações pessoais.

    Precisamos a aprender a excluir estas pessoas de nossas vidas.

    Felicitações.

  2. Muito bom ler Divaldo aqui na TI. Bem lembrado Isac Mariano, grata pelo compartilhamento. Mesmo sendo nocivo direcionar para a competição ainda há muitas escolas que investem nisso na sua propaganda pra atrair novos alunos. Perto de onde moro, em Florianópolis, uma escola dedicada ao ensino infantil, fundamental e médio tem no seu outdoor, além do termo competição, a seguinte chamada: “Nosso aluno é Fera”… Na primeira vez que vi fiquei assustada com tamanha irresponsabilidade – penso que esse tipo de chamada é muito irresponsável -, pois a proposta caminha ao contrário do que deve ser a educação: desenvolver no Ser a autonomia, o livre pensamento, a auto-estima e autoconhecimento, fatores que sem sombra de dúvida levarão os estudantes a naturalmente desenvolverem atitudes mais fraternas e solidárias.

  3. Desde os 8 anos, tornei-me um caçador de enigma: se alguém falasse: o diabo está aparecendo algures, zero hora. Eu ia lá!
    Depois fui crescendo e, na mesma medida, as distâncias das minhas buscas.
    Próximo à Brasília (em Abadiânia), passei uma semana, no Centro místico de João de Deus; ali é uma máquina de fazer dinheiro. Cinquenta por cento dos consulentes são gringos. As pousadas têm suas estadas caríssimas: boa parte do faturamento, conforme ouvi da comunidade local, converge para o mesmo ponto: o bolso do médium. Atualmente ele estaria com câncer estomacal.
    Visitei o bruxo da família Sarney, Bita do Barão, em Codó-MA. O terreiro de terecô, onde o babalorixá com quase 100 anos “balha”, tem cerca de 38 dependências.
    Estive em Olho d’Água da Cunhãs-MA, com Dr. Fernando. Nesse mesmo dia, em um município circunjacente, havia mais de 500 pacientes esperando pelo Dr. do além. Se um medicamento custasse R$ 100, depois de ungido o valor pulava pra R$ 300, inclusive, remédios de venda restrita. E não adiantava o coitado procurar outros curandeiros: somente os fármacos que passassem pela bênção do Doutor Fernando curariam o “bichado”. Ele disse ser de Araripina-PE. Confesso que dali eu sai muito orgulhoso: o guru me falou que Lúcifer me acompanha 24 horas por dia.
    Das dezenas de videntes, sensitivos, charlatães, pastores etc.; que pesquisei, enxerguei mistério e sinceridade em apenas um, Dominguinhos, de Serrano-MA. Tinha 10 mulheres e teria deixado 83 filhos. Privei da intimidade dele durante uns 10 anos, testemunhei diversas diabruras operadas por ele, para as quais não tenho explicações plausíveis. Ele me confidenciou que sua maior satisfação era matar alguém com magia negra. Foi considerado o segundo maior bruxo do mundo: só ficando atrás de um vuduísta das Ilhas Bahamas. Comprovei os desfechos sofridos por pessoas, cujo calvário ele já me havia narrado previamente.
    Também sondei alguns pastores “miraculosos”, somados todos, obtive como total = 171.

  4. Muito bom, Carlos Newton, um espaço para o Divaldo Franco. De fato quem está de bem com a vida não tem inveja de ninguém. Parabéns para o Isaac Mariano que nos enviou esta matéria. Gostei muito.

  5. Uma imensa maioria de nós, deste planeta Terra, ainda temos episódios de inveja. Mesmo que neguem veementemente.

    É algo que precisamos trabalhar. E o autoconhecimento é uma ferramenta muito importante para isso. Mas há muitas outras, é claro.

    A inveja se apresenta em muitos graus de intensidade, obviamente. E pode desencadear até assassinatos, se ela for de grande intensidade.

    Gostei muito da opinião de Divaldo Franco, sobre o assunto.

  6. Tadinho do Lula! Semianalfabeto, chegou no cargo mais cobiçado de uma nação, por duas vezes e ainda deixou a sucessora. Edison Fachin, Sérgio Moro, outros magistrados e procuradores jamais assomarão em tão seleta conquista. Estão todos malfadados a jazerem na fossa de Caim.

  7. Agradecimento muito especial ao chefe CN e ao colega e amigo Mariano.
    .
    Um texto de Divaldo é por demais importante para confortar nosso espírito.
    Depois de dias e muitos textos de embates, combates e coisas negativas, uma mensagem com tamanho conteúdo realimenta para continuar.
    Sempre luz no caminho do grande Divaldo e que possamos merecer uma parcela na nossa caminhada.

    Abraço e saúde a todos.

    Fallavena

  8. Oportuna e adequada publicação de um artigo do extraordinário Divaldo Franco, além de eu ser um de seus tantos milhões de admiradores.

    Obrigado, Isac, por nos proporcionares um momento de contemplação.

    NO ENTANTO, lamento que as palavras desse bom homem, Divaldo, elas sejam apenas para leitura, pois dificilmente serão empregadas em nossas vidas!

    Mesmo que concordemos plenamente com o enunciado, e elogiamos a mensagem transmitida, a verdade é que não moveremos uma palha para segui-las!

    Logo, aplaudir e não seguir as determinações soa falso, ode ao cinismo e hipocrisia.

    E esse tem sido o nosso mal ou, pelo menos, um deles:
    Gostamos do que lemos eventualmente, apoiamos, concordamos mas … nada fazemos para mudar a situação.

    POR QUÊ??!!

    A questão é que se não mudarmos as nossas vidas, dificilmente conseguiremos mudar também o que está ao nosso redor.

    Algo parecido como vermos de longe a beleza de um lugar, mas não podemos ir até lá para aproveitar porque estamos presos ao solo, como se tivéssemos raízes que nos prendem e nos fixam onde estamos.

    Ora, assim tem sido a vida de muitos, inútil, desnecessária, mesmo sabendo que as estão jogando fora nada fazem para sair da situação que se encontram.

    Portanto, ler tão somente a mensagem de Divaldo, mas permanecermos exatamente impassíveis, exatamente como estamos, lamento, mas foi uma perda de tempo a postagem desse médium e cidadão exemplar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *