Nadal-Federer: aperitivo sem graça, para o jogo Bellucci-Djokovic

Helio Fernandes

Festival Wagner de erros não-forçados. Inicialmente parecia fácil para o espanhol, que fez 4/2, com o suíço desperdiçando todos os primeiros saques, jogando apenas com o segundo. Mesmo assim, com o miúra desaparecendo, Federer fez 5 pontos, Nadal apenas um. Lógico, Federer  fechou sem nenhuma emoção, 1 hora e 4 minutos, chatíssimos.

Fora do seu habitual, Federer reclamando muito. Com o serviço “quebrado” logo no primeiro ponto, se exaltou sem nenhuma razão. Estava perdendo o primeiro saque, passou a perder o segundo, foi “quebrado” três vezes. E um inédito e surpreendente 6/1 para Nadal. 52 minutos ainda sem emoção, não me lembro de Federer “quebrado” três vezes no mesmo set.

Terceiro set, Federer teve o primeiro tiebreak do jogo, não aproveitou. E logo foi “quebrado” no único lance (Nadal) aplaudido. Sacando em 5/3, Nadal quase foi quebrado, no raro momento interessante.

O espanhol está na final. Mas se amanhã (contra Bellucci ou Djokovic, que começaram a jogar há pouco), repetir a atuação de agora, terá garantida a vice. Precisa ser o Nadal de sempre e não o de hoje. Os dois de “cara amarrada”, passaram recibo no péssimo espetáculo.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *