Não convidem, para o mesmo evento social, a ex-primeira dama Marisa Letícia e a segunda-dama Rose Noronha.

Carlos Newton

O inesquecível jornalista Maneco Muller, criador da coluna social no Brasil sob o proustiano pseudônimo de Jacinto de Thormes, costumava dizer que “em sociedade tudo se sabe”. Seu sucessor Ibrahim Sued recomendava que não se deve convidar para o mesmo evento duas personalidades que estejam em posições antagônicas. É justamente o caso da ex-primeira-dama Marisa Letícia e da segunda-dama Rosemary Noronha, ex-chefe do Gabinete da Presidência da República em São Paulo.


Como outras primeiras-damas que tiveram graves problemas matrimoniais, tipo Ruth Cardoso, Jacqueline Kennedy, Hillary Clinton ou Sarah Kubitschek, também dona Marisa Letícia Lula da Silva jamais demonstrou ser realmente feliz. Sabe até sorrir na hora das fotos, mas na vida real seu semblante parece sempre triste e atormentado. E não é para menos.

Lula e Rose se conhecem desde a luta sindical, em 1993, antes dele se candidatar novamente à Presidência da República, depois da derrota para Fernando Collor em 1989. Deste então, os dois estão juntos e ela trabalhou na equipe que coordenava a campanha do PT, ao lado de Clara Ant, que até hoje é assessora pessoal do ex-presidente no Instituto Lula. Depois, Rose se tornou secretária de José Dirceu, que era presidente do partido.

###
“ASSESSORA”

Quando Lula ganhou a eleição e assumiu em 2003, contratou Rose como assessora da Presidência. Três anos depois, depois criou por decreto um órgão público exclusivamente para ela – o Gabinete da Presidência da República em São Paulo, com direito a motorista e três assessores.

A tarefa oficial era “prestar, no âmbito de sua atuação, apoio administrativo e operacional ao presidente da República, ministros de Estado, secretários Especiais e membros do gabinete pessoal do presidente da República na cidade de São Paulo”. Mas na verdade sua atuação extrapolou a capital paulista e ocorreu em âmbito internacional. Assim, entre 2006 e 2010, Rose marcou presença em 24 viagens internacionais de Lula, visitando 32 países, inclusive a China.

Durante 19 anos, o relacionamento de Lula e Rose se manteve oculto do público, mas era amplamente conhecido no PT e na presidência da República. Dona Marisa Letícia, a mulher do ex-presidente, jamais escondeu que não gostava da assessora do marido. Pode ser que não soubesse do ponto a que chegara o relacionamento dele com Rose. Por isso, não convidem dona Marisa e Rose para o mesmo acontecimento social.

Aliás, nem é preciso fazer essa advertência. Ninguém sabe onde se escondeu Rose Noronha, o PT já se encarregou de fazê-la desaparecer. E o advogado dela se limitou a divulgar uma nota oficial, em que Rose afirma: “Quero dizer que todas as viagens que fiz ao exterior foram por solicitação do cerimonial da PR, em decorrência de meu cargo e função e, para isso, fiz curso no Itamaraty, não havendo, portanto, nada de irregular ou estranho neste fato.

Sinceramente, é muita desfaçatez.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *