Não é surpresa que Gilmar Mendes defenda o foro privilegiado que o beneficia

Resultado de imagem para capa da istoe gilmar mendes

Roberto Nascimento

Não há lógica na afirmação feita pelo ministro Gilmar Mendes, de que o fim do foro privilegiado será um equívoco. Pelo contrário, é uma medida que se impõe para interromper o fluxo de desvio de dinheiro público. Políticos e gestores pensarão várias vezes antes do momento de delinquir, porque sabem que a primeira instância é muito mais célere do que os Tribunais Superiores, vide os casos exemplares da rapidez dos juízes Sérgio Moro, Marcelo Bretas e Vallisney Oliveira, da Justiça Federal em Curitiba, Rio e Brasília.

É óbvio o medo dos políticos com a possibilidade do fim do foro privilegiado, lutam desesperadamente para manter a regalia. A classe política fareja o perigo longe. Portanto, a tese do ministro Gilmar Mendes não se sustenta na realidade dos fatos, tratando-se apenas de mera avaliação pessoal, sem base científica e até jurídica, tanto que, nesse assunto ele será voto vencido no Supremo Tribunal Federal, quando for retomada a votação da proposta de Luís Roberto Barroso.

Esta semana, Gilmar Mendes, que tem foro privilegiado, faz sucesso na IstoÉ, pela venda irregular de uma faculdade em Mato Grosso, e na Veja, pelos patrocínios que pedia a Joesley Batista.

ISONOMIAO país precisa avançar no que concerne a isonomia de tratamento. Se todos são iguais perante a lei, que é a principal cláusula pétrea da Carta Magna, o foro privilegiado é uma excrescência, assim como a prisão especial eivada de liberalidades, oferecendo comida de excelente qualidade, colchões de primeira classe e até videoteca, no caso da quadrilha de Sérgio Cabral, enquanto os presos comuns sofrem o diabo nos cárceres imundos.

É um país injusto o Brasil, que vem caminhando aceleradamente para se tornar um deserto de homens e ideias, como dizia Oswaldo Aranha. Mas haverá eleições em 2018 e teremos oportunidade de escolher o menos pior.

Não faltam candidatos e até Temer quer ser reeleito. Presidente de novo? Só se o sol nascer quadrado. Sua rejeição é quase impossível de ser revertida, com menos de 11 meses da eleição de outubro de 2018. E melhor para ele é sonhar com a eleição de deputado. Entretanto, perderia durante algum tempo o foro privilegiado, porque teria que deixar o governo seis meses antes da eleição. Para se manter no poder até dezembro de 2018, o único mandato que pode pleitear é a reeleição para o cargo que ora ocupa.

PARLAMENTARISMO – Parece uma missa encomendada. Toda vez que a classe política perde credibilidade, como agora, quando governantes e parlamentares estão no chão, a caminho do abismo, um grupo da elite legislativa vem com a ideia do parlamentarismo.

Como a sociedade já rejeitou a tese duas vezes, e na última oportunidade a ideia foi interposta pelos tucanos de FHC, através de plebiscito, eles, sempre eles, aliados agora ao PMDB, que vive seu pior momento desde a ditadura, atacam novamente com a estranha proposta do semipresidencialismo.

Quem ignora que Temer viria como presidente ou como primeiro- ministro?

12 thoughts on “Não é surpresa que Gilmar Mendes defenda o foro privilegiado que o beneficia

  1. Com esse telhado de vidro agora ressaltado (quem duvidava de que ele o teria?), vamos ver se lhe diminuem a empáfia, a arrogância, a prepotência.Gilmar Mendes está igualado a um candidato a meliante, como outro qualquer.

  2. Pois é… ECCE HOMO!

    E tem gente que consegue ser trouxa o bastante para dizer que Gilmar não tem rabo preso com ninguém, e que “tivéssemos 11 ministros como GM, o judiciario seria melhor.”

    Como tem otário neste país……kkkkkkkk xD

  3. Sem organizaçao nao se consegue nada. Vejam o caso do Flamengo. Está se recuperando de décadas de bagunça. Não se iludam , os títulos sairao, é uma questão de tempo.

    Este caos administrativo brasileiro, é a falta de um Judiciario JUSTO que gera uma barafunda Contábil. Ironicamente, chego a afirmar que Contador no Brasil deveria pagar IPI, porque fabrica Balanços.

    Em minha época de Faculdade, desenvolvi um trabalho sobre A FUNÇÃO SOCIAL DO TRIBUTO. A sonegaça tributária é um crime contra a país e contra si mesmo. A arrecadaçao no Brasil é pequena , devido a informalidade.l

    No Brasil só conheci um político que poderia comecar a organiza-lo: chamava-se Carlos Lacerda.

    • A recuperação do “framengo” passa pelo caminhão de dinheiro que a “grobo” empurra goela abaixo do clube.
      Mas eles são administradores tão ruins que nem assim conseguiram montar um time de futebol que ganhasse alguma coisa.
      Perderam todas as competições que disputaram sendo que em algumas delas dando vexame dentro e fora do campo.
      Mas essa mamata vai acabar.A partir de 2019 as cotas da “grobo” vão ser distribuidas com mais equidade e aí teremos uma visão mais clara e honesta de quem é quem.

  4. Roberto Nascimento tem um dos melhores textos da Tribuna da Internet.

    Além de ser claro nas suas colocações, elas são de indiscutível verdade, impedindo que discordemos do articulista pelo seus conhecimentos a respeito desta política deletéria e abjeta, e dessa forma inaceitável de se proteger criminosos, o tal foro privilegiado.

    Quem o defende ou tem contas a prestar para a Justiça ou quer defender seus amigos através da impunidade, logo, essa excrescência precisa ser abatida em definitivo, e a Constituição voltar a albergar em seus artigos os cidadãos brasileiros, e de igual para igual.

    Aplaudo Roberto Nascimento por mais este registro incontestável, incisivo, irrepreensível.

  5. O crime organizado tomou conta do Brasil nos últimos trinta anos. Considero que hoje somos apenas mais um narcoestado, por isso EU DUVIDO que o Bolsonaro ganhe as próximas eleições :

    “O envolvimento dos políticos e estruturas governamentais dos três poderes, inclusive do judiciário, com o crime organizado está pavimentando uma via já pedida pelo Primeiro Comando da Capital (PCC) desde sua fundação: se tornar um partido político e com seus integrantes anistiados, tendo plenos direitos civis. As investigações sobre os avanços do PCC na montagem de uma nova estratégia, aliciando políticos e patrocinando campanhas políticas em diversos pontos do país, não foi somente uma maneira de derrubar o Comando Vermelho e facções menores, mas de criar um sistema de governo paralelo típico dos narcoestados…”

    Artigo completo: http://www.defesanet.com.br/pcc/noticia/27980/EXCLUSIVO—PCC-tomara-o-mesmo-caminho-das-FARC–se-tornara-partido-politico-e-anistiado–E-continuara-traficando/

    • “Habeas-corpus a favor de traficante foi concedido por unanimidade pelo TRF – Conhecido como Marcelo “zoi verde”, ele é acusado pela Polícia Civil de chefiar uma quadrilha que tinha bens de luxo avaliados em R$ 80 milhões.Entre os bens da quadrilha, estão duas fazendas, 1,5 mil cabeças de gado, sedes luxuosas, joias e 22 veículos. O líder do grupo era dono de um posto de combustíveis e tinha participação em uma casa de câmbio.

      Marcelo foi preso em uma mansão de Brasilia em maio de 2014, após uma ação da Policia da Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos (Denarc) em conjunto com a Coordenação de Repressão às Drogas da Polícia Civil do Distrito Federal (CORD-PCDF).

      https://www.opopular.com.br/editorias/cidade/habeas-corpus-a-favor-de-traficante-foi-concedido-por-unanimidade-pelo-trf-1.762443

      Abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *