Não perca, na madrugada, Dilma falando “dilmês” com Jô Soares

Como o programa é de humor, Dilma pode criar novas frases hilariantes

Carlos Newton

O “Programa do Jô” desta madrugada de sábado tem como convidada a presidente Dilma Rousseff (PT). Será a segunda entrevista de Dilma ao apresentador. Em 2008, ela participou do programa ainda na condição de ministra da Casa Civil.

O programa não será exibido ao vivo. A entrevista será gravada no início da tarde, tendo como cenário o Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência da República.

A conversa entre Jô e Dilma será em três blocos, para ocupar o programa inteiro, que será exibido logo após o “Jornal da Globo”, já avançando na madrugada.

O apresentador Jô Soares, que há dois meses criticara a possibilidade de a presidente Dilma Rousseff sofrer impeachment, foi então convidado pelo Planalto a fazer uma visita à chefe de Governo. Jô aceitou o convite e no mês passado esteve em Brasília e foi ao Planalto cumprimentar a presidente Dilma, que então se ofereceu para participar do programa dele.

REVIVENDO A CAMPANHA

Com os três blocos dedicados à entrevista, Dilma vai ter tempo suficiente para reviver a campanha eleitoral, falar maravilhas sobre o Pronatec, dizer que a inflação está sob controle e logo virá o crescimento econômico – tudo isso, claro, com a presidente exercitando o chamado “dilmês”, o estranho dialeto criado por ela, com frases inacabadas, metáforas altamente confusas e raciocínios tão conflituosos que ninguém entende nada, mas funciona com muita eficiência em campanhas eleitorais.

De toda forma, como é um programa de humor, as tiradas de Dilma são imperdíveis.

5 thoughts on “Não perca, na madrugada, Dilma falando “dilmês” com Jô Soares

  1. Nova articulação dos marqueteiros do Planalto. Mas o melhor de tudo é a notícia de um jornal dizendo que Dilma gravou a entrevista “em agradecimento à visita que Jô Soares lhe fez no Palácio do Planalto”… Visita, como revela a reportagem, tão “espontânea” quanto o resto da propaganda oficial.

  2. Esta presidente foi o equívoco que aconteceu no Brasil, o povo está assistindo e sofrendo, principalmente quando ela abre a boca para falar, é o FBAPA da economia do país.

  3. Assim, o eleito merece permanecer no cargo, desde que o respeite e ao resto.
    O imbecil e o desonesto tenta vender a idéia da imunidade e da impunidade a quem recebeu um mandato.
    E como a maioria da sociedade é portadora do mal da “ignorância política”, a coisa fica por isto mesmo. O Jô, embora vendendo a imagem de um sujeito inteligente, ao defender Dilma da forma como fez, reforça a imagem de ser, apenas, um sujeito esperto.
    Para quem desejar assistir antes, aqui vai o link.
    https://www.youtube.com/watch?v=PDHke_2Xzz0

  4. Todo aquele que, para Dillma diz que “na democracia temos de respeitar o voto e a vontade do povo”, está, parcialmente, correto.
    No entanto, esqueceu de dizer que, O ELEITO NÃO PODE FAZER O QUE QUISER, DO JEITO QUE QUISER. Quando o eleitor vota é para dar um mandato, não a vida;existência do país!
    E o eleito tem de respeitar a constituição, não estando autorizado a cometer atos ilícitos, permitir ou ocultar o de outros e tudo mais que seja ilegal.
    A eleição não é um “cheque em branco” onde o portador poderá colocar qualquer valor e/ou data.
    Assim, o eleito merece permanecer no cargo, desde que o respeite e ao resto.
    O imbecil e o desonesto tenta vender a idéia da imunidade e da impunidade a quem recebeu um mandato.
    E como a maioria da sociedade é portadora do mal da “ignorância política”, a coisa fica por isto mesmo. O Jô, embora vendendo a imagem de um sujeito inteligente, ao defender Dilma da forma como fez, reforça a imagem de ser, apenas, um sujeito esperto.
    Para quem desejar assistir antes, aqui vai o link.
    https://www.youtube.com/watch?v=PDHke_2Xzz0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *