“Nas portas desse botequim, passaram tempos antigos, passaram sonhos, amigos…” (Ivan Lins)

Resultado de imagem para ivan lins

Ivan Lins, um dos grandes nomes da música brasileira

Paulo Peres
Poemas & Canções

O químico, instrumentista, cantor e compositor carioca  Ivan Guimarães Lins relembra personagens, sonhos, costumes e objetos que através do tempo passaram “Nesse Botequim”, que cita o clássico “Águas de Março”, de Tom Jobim. Ivan Lins gravou essa música no LP Chama Acesa, em 1975, pela RCA Victor. É uma das raras composições de Ivan Lins, em que ele fez música e letra.

NESSE BOTEQUIM
Ivan Lins

Nas portas desse botequim
Passaram tempos antigos
Passaram sonhos, amigos
Passaram crimes, castigos
Nas portas desse botequim
Passaram porcos e vadios
Passaram povos, pavios
Passaram os corpos vazios
Nas portas desse botequim
Passaram teias daninhas
Passaram reis e rainhas
Passaram fés, ladainhas
Nas portas desse botequim
Passaram trens e tratores
Passaram cães e tambores
Passaram bois voadores
Nas portas desse botequim
Passaram barbas, batinas
Passaram mãos assassinas
Passaram grossas cortinas
Nas portas desse botequim
Passaram quedas de braço
Passaram trevas de aço
Passaram as águas de março
“É pau, é pedra, é o fim do caminho
É um resto de toco, é um pouco sozinho”

2 thoughts on ““Nas portas desse botequim, passaram tempos antigos, passaram sonhos, amigos…” (Ivan Lins)

  1. Sabes porque?
    Porque BAR é o nome de um deus pagão e então alí seu “espírito” faz morada, distribuindo suas “dádivas” aos “frequenta-Dores”, tais como, vicios de toda ordem, traições, dívidas, desavenças e malidicências e até mortes, dentre outros inumeráveis males.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *