Nazismo está sepultado no esgoto da História desde 1945, mas até hoje não morreu

Imagem relacionada

Charge do Laerte (Arquivo Google)

Pedro do Coutto

O nazismo de Hitler, maior violação de direitos humanos de todos os tempos, desabou em 8 de maio de 1945 quando foi assinada a rendição incondicional do III Reich, de madrugada, na cidade francesa de Reims. O fanatismo e a crueldade haviam sido derrotados na segunda Guerra Mundial. Antes da debacle, como movimento político, o nazismo chegou ao poder em 1933 e durante o conflito deixou em seu rastro 50 milhões de mortos, cidades arrasadas depois da tentativa hitlerista de dominar o mundo.

Hitler encarregara Albert Speer de projetar a construção da cidade de Germânia como capital do universo. Mas a ideia explodiu da mesma forma que os nazistas e o nazismo.

ESTÁ SUBMERSO – Mas eu disse no título que o nazismo está submerso nas águas do esgoto da história. É uma constatação. Mas que infelizmente não exclui visitas que se dirigem àquelas páginas trágicas tentando ressuscitá-las nos tempos modernos. Quando isso ocorre, até com relativa frequência, os visitantes da noite de trevas terminam respingados pelas águas turvas que separam o passado do presente.

A respeito do Nazismo existe uma obra monumental , Ascensão e Queda do Terceiro Reich do jornalista William L. Shirer, que foi correspondente do New York Times em Berlim de 1932 a 1942, quando os EUA declararam guerra à Alemanha de Hitler e de Goebbels. O relato é absolutamente claro e focaliza o que levou à ascensão de Hitler ao poder. Ele foi candidato nas urnas de 32 a presidência da República, mas derrotado pelo general Von Hindenburg que alcançou 2/3 da votação.

ATAQUES COMUNISTAS – Hindenburg e Hitler eram alvos constantes e intensos dos ataques dos comunistas. Na legislação alemã, havia o primeiro ministro e o presidente da República. Hinderburg para isolar a esquerda, convidou Hitler para o cargo de primeiro-ministro. Isso ocorreu em 1933, mas o presidente sofreu um acidente vascular que o impossibilitou de governar. Hitler então assumiu o poder total e implantou a terrível ditadura que se tornou a marca tanto da crueldade quanto do sequestro de bens e violações totais de direitos.

Os registros dessa época permanecem vivos e inquestionáveis. Os terríveis campos de concentração foram filmados e fotografados como símbolo eterno da covardia e do desprezo sobretudo pela própria condição humana. O holocausto judaico está em documentos permanentes à disposição de todas  as pessoas. Negar isso constitui um absurdo completo e total.

UMA ESTULTICE – Da mesma forma não é possível dizer que os nazistas eram comunistas, como afirmam pessoas próximas a Bolsonaro, pois se trata de uma estultice.

A rendição incondicional do nazismo foi assinada pelo almirante Alfred Doenitz; porque Hitler já havia sido despachado da história e sepultado no esgoto que ele próprio criou.

Os crimes do nazismo, julgados pelo tribunal internacional de Nuremberg são imprescritíveis e considerados crimes hediondos contra a humanidade.

55 thoughts on “Nazismo está sepultado no esgoto da História desde 1945, mas até hoje não morreu

  1. Só para lembrar os esquecidos: o nazismo foi inventado pela esquerda (que historicamente odeia os judeus).

    “Winston Churchill, em Memórias da Segunda Guerra Mundial – que lhe rendeu o Nobel de Literatura em 1953 -, escreveu que fascismo e nazismo são irmãos gêmeos, ambos filhos do comunismo.”
    Por isso somos contra o comunismo, e não estamos do lado de quem apoia o genocídio.

    https://www.gazetadopovo.com.br/rodrigo-constantino/nazismo-o-filho-que-a-esquerda-nao-assume/

    • Só pra lembrar o esquecidinho João Amaury: ano passado a embaixada Alemã publicou um vídeo que chamava o nazismo de “extremismo de direita”. Aliás, na Alemanha essa discussão inútil nem existe. Só “especialistas” como o Dr. João Amaury querem ensinar a história do nazismo aos alemães.

      • Hoje na Europa, com a social-“democracia”, que é a que governa a Alemanha, todos são de esquerda e falar que o nazismo é de direita pega mal para se obter votos do eleitorado que acredita em sua salvação pelas mãos do estado.

        • Então quer dizer que o espectro ideológico do nazismo é mera questão eleitoral?

          Acredito que vc tenha querido escrever “falar que o nazismo é de esquerda” ao invés de “falar que o nazismo é de direita”, como acabou saindo em seu comentário…..

          Ato falho ou problema no corretor ortográfico?

          • Enquanto houver a estúpida discussão se o nazismo foi de direita ou de esquerda, as postagens na TI revelam um desconhecimento histórico grave!

            O nazismo foi um regime criado pelos alemães para os alemães, sendo a resistência precípua contra o modelo comunista.

            A sua fundamentação era a superioridade racial perante os judeus, a retomada dos territórios perdidos na 1ª Guerra, e um regime calcado na obediência restrita ao comando do povo alemão, Hitler.

            Nada a ver com esquerda ou direita, porém um sistema próprio, característico de uma nação, cujo líder entendeu que estaria na “faxina” étnica um dos problemas da derrota alemã, afora professores, poetas, intelectuais, jornalistas, que eram contrários ao partido nazista e que tinham o mesmo destino:
            campos de concentração.

          • Claro. O socialismo com seus filhotes nazismo , comunismo e fascismo são pura demagogia para seus líderes chegar ao poder. Assim fez Lenin, Hitler e Mussolini na sua inauguração e copiada por getulio, Perón e o PRI do México na sua corrente fascista.
            O que caracteriza o socialismo é o estado monstruoso, que se encarregará do destino total dos povos sob sua direção.

      • Caro leitor e comentarista Marcos,
        Ao que me parece essa carapuça deve ser vestida pelo leitor, pois é especialista em fazer os seus comentários por intermédio de perguntas, se não me falha a memória.
        Eu sou INTOLERANTE a TODOS os regimes totalitários e genocidas que infelizmente já foram implantados aqui no Planeta Azul e que ficaram para a História da humanidade, sobretudo ao mais deles conhecido, que ainda persiste a sanha de aqui ser implantado – o comunismo.

    • Caro Dr. João Amaury Belem, eis:
      “Mayer Amschel Bauer nasceu em Frankfurt, na Alemanha, em 1743. Ele era filho de Moisés Amschel Bauer, um ourives itinerante que também emprestava dinheiro a juros que, cansado de suas peregrinações na Europa oriental, decidiu fixar-se na cidade em que seu filho primogênito nasceu. Ele abriu uma loja, ou escritório de contabilidade, na Judenstrasse (a Rua dos Judeus). Do lado de fora da porta da loja ele colocou um Escudo Vermelho bem grande.

      Em uma idade precoce, Mayer Amschel Bauer mostrou que possuía imensa capacidade intelectual, e seu pai passava muito tempo ensinando-lhe tudo o que sabia sobre a atividade de emprestar dinheiro, e as lições que ele tinha aprendido de muitas fontes. O velho Bauer originalmente queria que seu filho estudasse para ser um rabino, mas a morte prematura do pai colocou um fim nesses planos.

      Alguns anos após a morte de seu pai, Mayer Amschel Bauer foi trabalhar como escriturário em um banco dos Oppenheimers, em Hannover. Sua capacidade superior foi rapidamente reconhecida e seus progressos na firma foram rápidos. Ele recebeu uma participação minoritária.

      Pouco tempo depois ele retornou a Frankfurt, onde conseguiu comprar o negócio que seu pai tinha aberto em 1750. O grande Escudo Vermelho ainda estava sendo exibido na porta. Reconhecendo o verdadeiro significado do Escudo Vermelho (seu pai tinha adotado esse emblema da Bandeira Vermelha, que era o emblema dos judeus de mente revolucionária na Europa Oriental), Mayer Amschel Bauer alterou seu nome para Rothschild; desse modo a Casa de Rothschild passou a existir.”
      https://www.espada.eti.br/dinastia.asp

      • No preâmbulo, refiro-me à: “o nazismo foi inventado pela esquerda (que historicamente odeia os judeus).”
        PS. A esquerda, direita e todas as demais fatias, geram “dividendos”, daí terem um só mentor, divisor e hábil “lucra-dor”.

        • Caro leitor e comentarista Jose Guilherme Schossland,
          Antes de qualquer consideração gostaria de registrar o desapontamento com a forma que o leitor nos últimos dias vem sendo tratado na TI “surtado”.
          Considerando o que postou acima, estreme de dúvida não surto, ao revés é conhecimento.
          O primeiro membro da família que ficou conhecido por usar o nome “Rothschild” foi Izaak Elchanan Rothschild, nascido em 1577.
          A ascensão da família para a preeminência internacional iniciou-se em 1744, com o nascimento de Mayer Amschel Rothschild em Frankfurt am Main, Alemanha, como afirmado pelo caro leitor.

  2. Como é fácil falar do nefasto nazismo, chutando esse cachorro morto há tempos, para se mostrar do lado bem, coisa que até uma criança sabe fazer.

    Já, difícil mesmo é falar do nefasto comunismo, que ainda perdura na mente doentia de muitos, inclusive de alguns colegas.

    O socialismo, que Nietzsche no século XIX já havia descrito como um monstro criado pela mente humana e que consiste num poder estatal nunca visto em nenhuma monarquia, por mais brutal que fosse, desdobrou-se em três correntes no século XX: comunismo, nacional-socialismo e fascismo. Ambos com alguma diferença político- administrativa, mas iguais em genocídios. Nisso o comunismo foi campeão.

    Como disse Paulo Francis: “O Brasil é o único país do mundo que ainda tem gente que acredita no comunismo”
    Isto se confirma aqui com alguns, que usam a desculpa de que ele foi mal aplicado e que ainda vai dar certo.

    Ps. Infelizmente no Brasil, o socialismo da corrente fascista foi implantado por Getulio em 35, com o nome de Estado Novo, que ganhou a disputa com o comunismo de Prestes e o Integralismo de Plínio Salgado.
    No começo, esse tal Estado Novo funcionou funcionou, pois o monstro estatal ainda era criancinha.

  3. Indiscutivelmente, a política tem sido a responsável pelas tragédias da humanidade.
    Voltada para interesses e conveniências pessoais e partidárias, os dirigentes e membros de partidos políticos arrastam milhões para a morte em defesa de ideias irrealizáveis, pois os defeitos do ser humano sobrepõem-se ao objetivo proposto.

    O nazismo surgiu para se contrapor ao comunismo soviético, que tinha como intenção imediatamente se espalhar pelo mundo, a partir da Revolução Soviética em 1917.
    Paralelamente a esta resistência política que impedisse os comunistas tomarem o poder na Alemanha, o partido nacional-socialista quis resgatar o espírito germânico que havia sido humilhado por conta da derrota na Primeira Guerra Mundial e às cláusulas do Tratado de Versalhes, que cobravam do povo alemão um custo impagável.

    A primeira diferença do nazismo para o comunismo é que o primeiro era restrito aos alemães, enquanto o comunismo tinha como intenção levar a causa do proletariado para fora da União Soviética.
    O segundo aspecto, é que o comunismo absorveu a produção industrial e agrícola, porém o nazismo não interferiu nessas áreas, deixando-as nas mãos das empresas e dos agricultores a geração de empregos e de alimentos;
    A ascensão de Stalin ao poder em 1923, aconteceu 10 anos antes de Hitler ser eleito chanceler, em 1933.
    Se o genocida soviético mandava simplesmente matar seus dissidentes, o austríaco Hitler elegeu como inimigo da Alemanha os judeus, acusando-os de culpados pela queda na economia, e pelo fato de este povo ser considerado uma raça impura.

    Paralelamente a esta intenção de expulsar os judeus, a cultura alemã começou a ser severamente controlada pelo governo, mandando para as prisões escritores, poetas e artistas, que discordavam do nazismo e suas práticas violentas de cooptação de seguidores, através inicialmente dos “camisas pardas” (os membros das Sturmabteilungen também eram conhecidos como “camisas pardas”, pela cor de seu uniforme. A cor parda provinha de fardamentos destinados a tropas alemãs que serviram na Tanzânia durante a Primeira Guerra Mundial, e que nunca chegaram a ser entregues).

    Portanto, nazismo e comunismo se identificaram pela violência contra seus próprios povos, mediante o poder concedido a líderes desumanos e genocidas, que levaram milhões de pessoas à morte.
    A diferença do comunismo para o nazismo, entretanto, indiscutivelmente era a intenção de cada movimento social e político:
    A revolta do proletariado visava a queda do Czar, de uma aristocracia que matava o povo de fome e frio, e elevar o proletariado ao poder, de ter o comando do país nas mãos para melhorias nas condições de vida dos soviéticos;
    O nazismo surgiu porque Hitler havia compreendido que as reformas na Alemanha após a derrota na Primeira Guerra, somente seriam executadas pelos trabalhadores e não pelos nobres alemães, que deixariam o país seguir o seu curso sem qualquer intenção de melhorá-lo e contestar os artigos humilhantes do Tratado de Versalhes.

    Na União Soviética, a essência da revolução foi o aspecto social;
    Na Alemanha, o objetivo principal foi o político;
    Quando Stalin assumiu o poder, passou a preponderar o político, em detrimento do motivo que ocasionara a Revolução de 17;
    Em nenhum momento Hitler se preocupou com o aspecto social, visando sempre ter mais poder, motivar o ódio aos judeus, e ter a chance de recuperar os territórios perdidos na Primeira Guerra, impulsionando a indústria armamentista para dar início ao III Reich alemão, a partir do momento que conquistasse a Europa com a sua máquina de guerra impressionante.

    Stalin aniquilou milhões de compatriotas para se manter no poder;
    Hitler matou milhões de alemães em uma guerra fratricida em busca de poder absoluto sobre o continente europeu, de a raça ariana dominar o Ocidente, de preponderar a superioridade germânica sobre os demais povos e países.

    Curiosamente, se Stalin quis internacionalizar o comunismo, a sua preocupação maior foi a permanência no poder soviético, até morrer em 1.953, 30 anos depois de comandar com mão de ferro a sua nação;
    Se Hitler queria uma Alemanha próspera para os alemães, entendeu que deveria conquistar o mundo, e permaneceu no comando por apenas 12 anos, de 1933 até 1945.

    Não há como se traçar paralelos entre o comunismo e o nazismo.
    Seus dois líderes eram pessoas vaidosas, que colocaram suas ideias acima da vida alheia.
    Mas, o comunismo não pode ser em hipótese alguma comparado ao nazismo, cuja base era o III Reich (retomada dos territórios tirados da Alemanha na Primeira Guerra) e o preconceito racial.
    Quanto ao comunismo, a sede pelo poder e a manutenção a todo custo, principalmente de Stalin, jogou por terra uma revolução popular, que buscava melhores condições de vida e fundamentada pela filosofia Marxista, que previra anteriormente os males de um capitalismo explorador da mão de obra do trabalhador, e os males das aristocracias existentes, além da renovação do poder soviético através dos Czares, enquanto o povo não tinha o que comer, e morria de frio.

    Nada existe que possa minimizar o terror nazista, que teve como líder Adolf Hitler;
    Nada existe que possa amenizar o terror de um ditador sanguinário e genocida como Stalin;
    Nada existe que possa justificar os milhões de chineses imolados por Mao.

    No entanto, o comunismo jamais foi implantado nos moldes de quem o criou, tendo sido deturpado pela ganância, vaidade e sede de poder pelos líderes desses movimentos do proletariado.
    Logo, em tese, o comunismo não pode ser acusado de mal algum ocasionado à humanidade, porém a Stalin, Mao, Pol Pot, Fidel Castro, e à dinastia norte-coreana.
    No entanto, temos como avaliar os males gerados pelo capitalismo e nazismo, mormente a miséria e a pobreza, fome e doenças, guerras e golpes de Estado, que aniquilaram um número de vítimas tão igual ou superior aos ocasionados pelos ditadores comunistas.

    Se vale lembrar, afirmo que não sou comunista, em face dos exemplos deixados pelos falsos líderes que implantaram esse regime em seus países à força, a custas de milhões de vidas, muito menos vejo no nazismo em banho-maria na Europa, um modelo a ser repudiado diante dos horrores praticados no maior conflito da nossa história como seres humanos.

    Mas, também não me vejo como defensor de um capitalismo selvagem, que admite a morte de milhões de pessoas a título da preservação do “mercado”!

      • Prezado Edison,

        Obrigado pelo comentário, mesmo sendo o teu elogio muito acima do que escrevi.

        Como podes ter observado, postei um paralelo sucinto, resumido, entre nazismo, comunismo e capitalismo.

        O comunismo, sim, jamais foi implantado nos moldes de Marx, pois deturpado pelo homem quando percebe ter poder em suas mãos;

        O nazismo seguiu à risca a sua filosofia, calcada no nacionalismo exacerbado, a superioridade do povo alemão e o preconceito racial. Como propulsor, o resgate do orgulho germânico com a derrota na 1ª Guerra e o Tratado de Versalhes humilhante, afora a retomada de territórios perdidos com a derrota no conflito;

        O capitalismo e a sua selvageria nada diferente das utilizadas nas duas guerras mundias, quando o homem mostrou a besta que dorme no seu interior.
        Ver milhões de pessoas morrer de fome, de doenças, sede, miséria, pobreza, e nada fazer para aplacar as necessidades mais comezinhas de um ser humano, nada o difere da violência empregada pelos comunistas e nazistas.

        Enquanto o ser humano não se der o devido valor, seguirá sendo usado e manipulado, roubado e explorado pelos mais fortes, e tanto faz se comunista, nazista ou capitalista.

        Abração.

  4. O S. Pedro do Couto tem toda a razão ao dizer que pessoas próximas ao Bolsonaro dizem “que os nazistas eram comunista, pois se trata de uma estultice”.
    Não se pode dar atenção o que os fanáticos por Bolsonaro, falam, notam comunistas até na própria sombra e qualquer um que fizer oposição ao governo Bolsonaro, será taxado de comunista. Qual partido no Brasil é comunista. O PC do B é comunista só no nome.
    Comunismo foi um chavão usado para intimidarem a população e darem o golpe nos países da América Latina.
    João Goulart e sua equipe, Brizola, Darcy Ribeiro, Tancredo Neves e tantos outros do governo Goulart eram comunistas?

    • Bolsonaro afeiçoa-se a um bronco astuto, por mais paradoxal que seja isso, ele aposta na memória fraca da população brasileira, à moda “povo que não tem memória está fadado a repetir a sua infeliz história”. Ele sabe que em política, o populacho, mentalmente confuso, consegue segurar na mente apenas “chavões”. Daí ele se apropriou do sentimento gera da nação, o antissistema e o adaptou para o antiesquerda, tendo o PT como referência mais vistosa, levando consigo o centro ( o verdadeiro bicho-papão do erário) que tb tem interesse em tirar a esquerda da sua vida porque todos são apaixonados pela mesma fruta: a chave do erário, a caneta que Bolsonaro se gaba de ter tomado para si e os seus, na malandragem, visível no seu sarcasmo, que dá conta de provar o acerto do adágio popular segundo o qual em seara de cegos quem tem um olho é rei.

  5. E o Brasil, que apito ideológico toca enquanto caldeirão racial, o que é o Brasil, afinal de contas: capitalista, comunista, nazista, fascista, escravagista, enfim é de Deus ou do Diabo ? Perguntar não é ofender, eu só estou querendo entender. Às vezes parece um, às vezes parece outro, e a impressão é que tendo comilança farta para a suas elites bandidas ele pode ser qualquer coisa, ou todas as coisas juntas e misturadas, com a mídia dando o maior apoio, como diz o Seo Peru da EPR. Jovens e menos jovens, por fas ou por nefas, prefiro crer no que diz o Livro, ” O Mapa da Mina” do bem comum do povo brasileiro, no qual o autor diz que os acertos e erros passados devem nos servir apenas como lições e que a Solução está no futuro e deve ser garimpada no presente. Daí o advento da RPL-PNBC-DD-ME, com Democracia Direta e Meritocracia Eleitoral, que busca transformar os limões azedos do passado numa limonada satisfatória para que todos possam degustá-la, inclusive a direita, a esquerda e o centro, para as quais acena dizendo que não tem nada contra elas, e que quer apenas coloca-las numa arena limpa de disputadas pelo poder, em condições de igualdade, que coloque fim à nefasta guerra tribal, primitiva, permanente e insana das mesmas, por dinheiro, poder, vantagens e privilégios, sem limite$, à moda todas os bônus para ela$ e o resto que se dane como os ônus da guerra dela$, que tanto infelicita o mundo, pano de fundo esse que permeia e motiva a disputa de poder no mundo todo. Sendo, pois, a Democracia Direta, com Meritocracia, apenas uma tentativa inédita e histórica de reabrir a velha “Caixa de Pandora”, para libertar o amor que nela encontra-se aprisionado, e nela recolher e trancafiar a sete chaves, para sempre, o ódio e todos os demais sentimentos negativos que qualificam a baixa animalidade e que dela foram liberados no passado como, por exemplo, o nazifascismo que tanto mal ainda tem feito contra a Humanidade.

  6. O caracteriza o comunismo, o nazismo e o fascismo é o poder monstruoso do Estado, que é criado pelo princípio marxista da ditadura do proletariado.

    Sem saber o fundamento básico dessa nefasta doutrina como o colocado acima, os analfabetos ficam chutando suas bolas que passam perto da bandeirinha de corner.

    Observe um político quando promete a salvação pelo estado e vc estará diante de um marxista, autêntico ou demagogo . Todos dois de qualquer forma, quando no poder acabam por prejudicar uma nação.

    O socialismo é um produto da mente humana. De ideias. Portanto é uma ideologia. Uma religião política.

    O capitalismo é produto do óbvio: eu planto, colho e me alimento, o que sobrar eu comercio. Este é o principio básico.
    Com a revolução industrial o capitalismo salvou da morte milhões de europeus, que já não tinham onde se sustentar, o que era feito com a agricultura que já não tinha mais como empregar.
    Que no capitalismo , como tudo que é humano não é perfeito, é milhões de vezes menos nefasto do que o socialismo. A história já provou.
    Quando se fala que países da Europa são socialistas, se desconhece sua economia, que por ser capitalista, deu bons resultados e , com o dinheiro sobra dá-se assistência aos excluídos ou malandros que não gostam de trabalhar.
    O primeiro-ministro da Dinamarca ainda pouco declarou que seu país é capitalista: de economia de mercado. Sem interferência do estado.

    • “..que por ser capitalista, deu bons resultados e , com o dinheiro sobra dá-se assistência aos excluídos ou malandros que não gostam de trabalhar.” Pena que isso nunca chegou ao Brasil. Conte agora aquela do papagaio. Sem tomar uns tragos, está impossível aguentar tanta papagaiada.

        • Esquerdinha, esquerdinha, que pobreza de argumento, loura, tudo pra vc é esquerdinha, pelo amor de Deus, como vc delira. Esquerdinha era o meu primo, excelente ponta esquerda do Guarani F.C., da cidade de Itapetininga. O petardo de esquerda dele era uma verdadeira patada atômica, goleiro nenhum segurava.

  7. O ALTISSIMO SEJA LOUVADO …SEMPRE …

    Prezados …comentaristas …da nossa querida TI…
    Sob o signo da Liberdade…

    Se quisermos verdadeiramente debater um assunto devemos ser verdadeiros em tudo ..nas análises, nos contextos , nos modelos de cosmovisão integrados no tema , e no prumo de tudo seguirmos a Verdade…sempre a verdade (provérbios ).

    Sou um profundo estudioso da história humana …e nem me deixo levar pelas paixões “ideológicas’ dos temas , mas sigo a verdade sempre …não compro no “mercado” dos interesses envolvidos produtos fabricados , pelo contrário o ALTISSIMO me deu um cérebro..então isso pressupõe que tenho uma inteligência, uma visão ..em suma uma cosmovisão…que termina sempre na VERDADE…ou seja no ALTISSIMO.

    No “famoso” e controvertido caso da segunda grande guerra, em que há uma forte emoção envolvida no tema “o genocidio dos judeus..” e tudo que se escreve contra é sempre taxado de “crime contra a humanidade”..etc..etc..etc… em nada contribui para a verdade deste tema , tão manipulado ..tão desprezado em termos de verdade, ao ponto de alguns que se dizem seguidores da verdade condenarem quem se levante a questionar o pano de fundo da verdade deste tema … já houve quem intentasse e logo logo este foi fulminado, pelos “defensores do que eles chamam de crime contra a humanidade”, enquanto isso a conquista da Austrália e a destruição dos povos nativos ..foi como cinicamente falam de “colonização”, idem se fala da conquista criminosa dos maravilhosos povos nativos das planices dos EUA , assassinados e destruidos em nome do “progresso”, idem também pela partilha da Africa..verdadeiro genocidio étnico patrocinado pelas “ações diabólicas da europa” e nada se fala , e o que diremos dos povos Meso Americanos dos : Andes e da América Central (Incas, Maias , Astecas , Toltecas , etc..etc..etc.. ).. E finalmente a Escravidão implementada pela elite diabólica Européia (sempre ela a velha Europa ) para auferir riquezas imensuráveis para seus povos ..em detrimento aos povos destroçados em tudo .

    Portanto , meus caros comentaristas sejamos verdadeiros em tudo ..vamos estudar de forma acurada tudo que recebemos, este tema de “holocausto judeu” é tão frágil em seus termos históricos quanto uma pétala de flor..O que na verdade é uma propagação de uma mentira tanto quanto que a terra “gira’ em torno do Sol (sistema heliocentrico). Ninguém se dá conta de que a população judaica pós guerra é mais alta do que o periodo pré guerra, então para os mais acurados em estatisticas populacionais fica a interrogação de como a população judaica após o “genocidio” implementado pela ideologia PSOA, possa ter aumentado ..afinal segundo os seus defensores houve uma “matança de seis milhões” de judeus .

    Mas isso é uma cousa aberrante Carlos , logo vão taxá-lo de crime contra a “humanidade”, afinal essa “verdade” já beira aos 80 anos ..e quem é vc para bater de frente ?
    Essas é outras mentiras sobre este periodo histórico da Humanidade , esconde um quadro muito maior de horrores, na verdade é um quadro de rebelião contra a VERDADE, é uma mentira tão sórdida, quanto a mentira de que os discipulos de YESHUA , roubaram seu corpo após o seu sepultamento, uma afronta levantada pelo poder religioso da região : os JUDEUS . Mas isso já é outra História .
    Os fatos estão ai, manipulados em favor de interesses ocultos e propagados para encobrir a verdade , em favor de um segmento que segundo os seu próprios enunciados ..domina 99% do sistema financeiro mundial .
    Enquanto isso as ALMAS dos POVOS trucidados por esse sistema diabólico que citei logo acima clamam ao ALTISSIMO por JUSTIÇA E VERDADE.

    O ALTISSIMO SEJA LOUVADO ..SEM PRE
    PARA SUA HONRA GLÓRIA E MAJESTADE EM SEU FILHO YESHUA NOSSO SALVADOR ..A ELE GLÓRIA ETERNA PELOS SÉCULOS DOS SÉCULOS AMÉM .

    SALMO 103 A TODOS .

    • Depois do comentário infame do “profundo estudioso da história”, Carlos de Jesus, paro por hoje!

      Negar o holocausto é negar a existência da Segunda Guerra Mundial, e dos campos de concentração que aniquilaram milhões de pessoas, tais como:

      Gueto de Varsóvia, cerca de 200.000 mortos;
      Auschwitz-Birkenau¸ aproximadamente 1.500.000 mortos;
      Belzec, 600.000 mortos;
      Bergen-Belsen – 100.000 vítimas;
      Buchenwald – 60.000 mortos;
      Dachau – 50.000 mortos;
      Janesovac – 800.000 mortos;
      Chelmno – 400.000 mortos;
      Majdanek – 100.000 mortos;
      Maly Trostenets – 500.000 mortos;
      Mauthausen-Gusen – 100.000 mortos
      Sobibór – 200.000 mortos;
      Treblinka – 900.000 mortos;

      Citei apenas 13, dos mais de cinquenta campos de concentração existentes!

      Também me causou espanto, que o comentarista profundo estudioso da história, tenha ignorado as mortes ocasionadas por bombas, canhões, tiros de metralhadora, fuzis, granadas, bombardeios aéreos, incêndios, desabamentos, doenças, fome, sede … que dizimaram milhões de seres humanos, que sequer foram conduzidos aos campos de extermínio!

      A menos que as ruínas desses campos de concentração o comentarista as entenda como erguidas para filmes de guerra, logo, que não existiram!

      Aliás, o Museu do Holocausto, cuja sede é o campo de Auschwitz-Birkenau, que recebe milhares de turistas por ano, também seria uma obra de ficção junto com Treblinka, o segundo em produção de mortos pelos nazistas nessas prisões desumanas, bestiais, onde a espécie humana demonstrou a sua crueldade e insanidade quando em confronto com seus semelhantes.

      A Segunda Guerra tem números controversos de mortos:
      Uns falam em 50 milhões; outros em 70, quantidade que mais se aproxima da realidade.
      Diga-se de passagem, que não estão catalogados os desertores alemães, russos, ingleses e franceses, dos horrores da guerra, incluindo o número de combatentes que ficaram paraplégicos e tetraplégicos, cegos e membros amputados, além dos graves problemas mentais.

      Não aceitar que 6 milhões de judeus tenham sido mortos é uma infâmia, pois baseado em quê??!!
      Através de cálculos escolares?
      Por via de revistas?

      E que tenham sido exterminados a metade de judeus por absoluta perseguição étnica ou, até mesmo, 1 milhão de judeus, tais números não seriam suficientes para repudiar o nazismo e seus preconceitos raciais, a superioridade dos brancos e a pureza da raça ariana??!!

      Por que o extermínio de judeus afeta tanto uns e outros?
      Por que, volta e meia, surge um comentarista contestando os seis milhões de judeus mortos como se a guerra não tivesse sido tão absurda, violenta e desumana?

      E, lamentavelmente, também percebo a absoluta falta DE ESPÍRITO CRISTÃO ou de quem acredita em Deus, que omitem os crimes de guerra americanos, as duas bombas atômicas, e os bombardeios ao final do conflito em Dresden e sobre Tóquio, praticados pelos aliados, matando cerca de 200.000 civis, entre idosos, crianças e mulheres!

      Muito menos comentam o genocídio soviético pelos alemães, quanto ao famoso cerco de Leningrado, registrando cerca de dois milhões de mortos entre nazistas e residentes da atual São Petersburgo!

      Não preciso comentar que a Polônia foi riscada do mapa, e as batalhas no Pacífico entre japoneses e americanos, que contabilizam milhos de mortos nas ilhas de Guadalcanal, Iwo Jima, Okinawa, Havaí, Filipinas, Guam, Cingapura, Nova Guiné, Ilhas Salomão …

      A preocupação do comentarista, que tanto enaltece o Altíssimo, é com o número de judeus mortos, pois pelos seus cálculos não poderia ter tantos aniquilados assim!

      Credo, mas é inacreditável a ideia de uns e outros sobre essa questão!

      • Prezado Sr. FB … antes de mais nada quero enaltecer o seu espirito de defesa daquilo que vc “considera” a verdade. Tenho que respeitar embora tenha que lhe dizer que sua carencia de fatos ´solidos sobre este tema te leva a desprezar a simplicidade daquilo que chamamos de História da Humanidade.

        Ademais vejo que sua fraqueza Histórica deste tema se deve a vc relativizar sua cosmovisão em dados manipulados pelo lado “vencedor” da segunda guerra , e nem se deu conta de analisar os fundamentos básicos de qualquer pesquisa Histórica que trata o tema tão ardorosamente defendido por vc. Com que autoridade e fatos corretos no sentido demográficos da população judaica da europa no periodo pré e pós guerra vc analisou ? onde vc foi buscar dados tão convincentes para dizer e escrever que em tais “campos” os “genocidas ” alemães montou um complexo sistema de CPD para catalogar e quantificar os vivos que entraram no tal campo e depois os mortos no tal campo..chegando ao tal numero de mortos no tal campo ? Por favor caro FB ..sejas mais comedido e sério em uma análise demográfica ..sem isso vc fica ridiculo e então passa a falar de uma cousa que nem vc mensura a realidade do que foi ..em suma sua defesa vira uma falácia.
        Mas se vc quer acreditar que houve “holocausto” deste povo que se diz hebreu …então continue a acreditar é seu direito. Só acho que os seus argumentos são frágeis e não resistem a uma análise lógica e coerente dos fatos pré e pós guerra.
        Quanto a minha FÉ meu caro FB …isso aqui não está em discussão, mas lhe dou uma amostra de que os verdadeiros FILHOS DO ALTISSIMO seguem a VERDADE e nunca o engôdo . Eu fico com a verdade , e não com dados manipulados, eu fico com a lógica e nada levo para o lado emocional se eu fizer isso estarei sendo uma alma apaixonada e isso não é bom pois o MESTRE nos ensinou que nosso coração é ENGANOSO MAIS DO QUE QUALQUER COUSA.

        E para terminar este assunto caro FB … Eu vejo os judeus como uns manipuladores dos fatos a seu favor , eles sabem que foram cortados da arvore da vida pois sabem que nunca foram o VERDADEIRO ISRAEL DO ALTISSIMO, eles sabem mesmo é cuidar e ganhar din din..e não é a toa que o sistema financeiro mundial que financia “tudo” é deles e eles o dominam de acordo com seus interesses, mas isso já é outra História.

        E lembre-se meu caro isso é básico quando se fala de genocidio de povos inteiro ou não …Veja a quantificação populacional dos povos antes dos tais genocidios e depois compare os dados obtidos com os periodos seguintes simples e claro como o perfume de uma rosa

        Paz para tua alma…

        O ALTISSIMO SEJA LOUVADO SEMPRE …

    • No geral (comparação entre os genocídios) você me pareceu coerente.
      Mas, cometeu dois erros que facilita a vida de quem só sabe criticar.
      1 – Segundo o dicionário (que é escrito e controlado por estes que você critica); Genocídio , pode ser o extermínio de uma parte de uma população.
      2 – Após a guerra, muitos se sentiram a vontade (ou “talvez” viram vantagem) em se declarar judeus.
      PS: Em 1905, para ficar em uma região ou território, tinha que ter certidões que começavam com : “Eu, fulano de tal, greco-católico, declaro e estou pronto a confirmar sob juramento…”

  8. Um problema que ocorre em muitos comentários advém da carência de uma percepção mínima de nossa natureza. A natureza humana.

    Assim os equívocos e confusões a respeito de ideologias ou religiões políticas, são acachapantes.

    Enquanto não se perceber um mínimo de nossa natureza, todas as análises sobre a ação humana ficarão carentes do fundamental para iluminá-las.

    Carl Jung: “Todos nós nascemos originais e morremos cópias”

    • Emil Cioran

      ‘Em si mesma, toda ideia é neutra ou deveria sê-lo; mas o homem a anima, projeta nela suas chamas e sua demências; impura, transformada em crença, insere-se no tempo, toma a forma de acontecimento: a passagem da lógica à epilepsia está consumada… Assim nascem as ideologias, as doutrinas e as farsas sangrentas.”

  9. Me parece que a verdade, simplista, sem entrar em detalhes disso e daquilo, é que certos governantes criam sua própria ideologia, alicerçada apenas em não perder o poder conquistado. O absolutismo não morreu, atenuou-se pela circunstancias de terem aparecido outros poderes, legislativo e judiciário. Mas isso é um detalhe. Depois de algum tempo no poder o governante coopta esses poderes. Vide todos os ditadores e proto-ditadores da história. Isso acontece e aconteceu no mundo todo. Para ficar só aqui, neste nosso país, o que fez Getúlio Vargas e Lula quando obtiveram o poder? Aparelharam tudo. Não é esquerda, nem centro, nem direita, é sede de poder.

  10. Sempre que a Democracia Representativa ( Administração Pública via Representantes escolhidos pelos Cidadãos), assentada sobre o Sistema Produtivo Capitalista ( Propriedade Privada dos Meios de Produção, Escolhas Individuais e Preços estabelecidos via Mercados Concorrenciais), Regime que gera o Maior Padrão de Vida e LIBERDADES INDIVIDUAIS, entrar em Crises de Super-Produção ou Sub-Consumo com consequente crescente DESEMPREGO e crescente INJUSTIÇA SOCIAL, o POVO pede o TOTALITARISMO MARXISTA CIENTÍFICO que transforma Todo Mundo em Funcionário Público sem Concurso e por isso tem muito apelo, ou o TOTALITARISMO FASCISTA em que o ESTADO dirige toda a Economia via Planejamento Central e fixando Preços, Salários, Produção, etc, e Empregando Todos em Obras Públicas e nas Forças Armadas, Gulags, etc, até acabar com o DESEMPREGO.

    A experiência sempre mostrou que “Quando falta Pão DESEMPREGO, e a INJUSTIÇA SOCIAL fica insuportável” , o POVO aceita, mesmo pede, o TOTALITARISMO ESTATAL, dane-se os Direitos Individuais e a Propriedade Privada.

    As Classes Dominantes devem prestar muito atenção a isso. Devem ler com muita atenção a HISTÓRIA RECENTE.

  11. Dizer que nazistas eram comunistas é uma bobagem, mas dizer que fascismo e nazismo são filhos do socialismo marxista é uma verdade inegável. Outra, é que os regimes marxistas foram, por baixo, dez vezes mais assassinos do que o nazismo.

  12. Prezado Sr. José Guilherme , grato pela gentileza em ajudar ao Sr. FB a pensar mais seriamente sobre o tema, espero que ele estude mais e então saia da “matrix” manipuladora deste diabólico sistema mundial propagador das mentiras heréticas e destruidoras.

    Valeu mesmo …seguimos em frente com a VERDADE de YA .
    PAZ PARA TUA ALMA ..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *