Nem adianta prender Picciani, pois a Assembléia vai soltar, graças a Cármen Lúcia

Picciani sabe que a impunidade está garantida

Carlos Newton

Já explicamos aqui na Tribuna da Internet que o maior problema do deputado Jorge Picciani (PMDB) é o filho Felipe, o único envolvido em corrupção que não tem foro privilegiado. Os outros dois, Leonardo e Rafael, são deputados – um federal, licenciado para ser ministro do governo Temer, e o outro é estadual, fazendo companhia ao orgulhoso pai na bancada da corrupção. Agora, a Procuradoria-Geral da República está pedindo a prisão do presidente da Assembleia e dos deputados Paulo Melo e Edson Albertassi, sob o argumento de que está caracterizado o flagrante delito, por se tratar de crime continuado. Mas é tudo inútil. Não adianta tentar prender, processar e julgar os três deputados, porque a Assembleia vai soltá-los e os mandatos lhes serão devolvidos, com base na recente decisão do Supremo no caso do senador Aécio Neves (PMDB-MG).

Poder-se-ia até dizer que essa absurda impunidade dos três parlamentares estaduais se deverá à presidente do Supremo, ministra Cármen Lúcia, porque foi justamente o gaguejante voto de minerva oferecido por ela que decidiu a questão, por 6 a 5. Mas os outros cinco votos – dos ministros Gilmar Mendes, Marco Aurélio Melo, Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli e Alexandre de Moraes – têm parcela de culpa idêntica à dela.

TUDO DOMINADO – O fato concreto é que a longa mão da Justiça não alcança mais nos políticos, algo verdadeiramente inconcebível em regime democrático. Picciani, Melo e Albertassi têm foro privilegiado no Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2). A Primeira Seção Especializada vai decidir se manda afastar dos mandatos e prender os três deputados estaduais do PMDB do Rio Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi, por solicitação do Ministério Público Federal.

O TRF-2 pode até acatar a denúncia dos procuradores, mas não adiantará nada, por que a decisão terá de ser referendada pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, onde está tudo dominado. Picciani manda na Alerj, os deputados vão jogar na lata do lixo o julgamento do Tribunal, a exemplo do que já está ocorrendo em todo país.

Assembleias estaduais e Câmaras municipais se baseiam na decisão do Supremo sobre o senador Aécio Neves e também estão libertando deputados, vereadores e prefeitos que foram presos por denúncia de corrupção. É maior esculhambação jurídico-institucional já verificada no país, em época de democracia plena.

###
P.S. –
Quem conhece a Assembleia do Rio sabe que jamais será confirmada a cassação e a prisão de Picciani. Os outros dois – Melo e Albertassi – seguirão na mesma balada, para não pegar mal. Esta realidade confirma que o Supremo conseguiu ficar totalmente desmoralizado, embora ainda apareça quem proclame que as instituições estão funcionando. Seria tão bom se fosse verdade… (C.N.)

Carlos Newton

Já explicamos aqui na Tribuna da Internet que o maior problema do deputado Jorge Picciani (PMDB) é o filho Felipe, o único envolvido em corrupção que não tem foro privilegiado. Os outros dois, Leonardo e Rafael, são deputados – um federal, licenciado para ser ministro do governo Temer, e o outro é estadual, fazendo companhia ao orgulhoso pai na bancada da corrupção. Agora, a Procuradoria-Geral da República está pedindo a prisão do presidente da Assembleia e dos deputados Paulo Melo e Edson Albertassi, sob o argumento de que está caracterizado o flagrante delito, por se tratar de crime continuado. Mas é tudo inútil. Não adianta tentar prender, processar e julgar os três deputados, porque a Assembleia vai soltá-los e os mandatos lhes serão devolvidos, com base na recente decisão do Supremo no caso do senador Aécio Neves (PMDB-MG).

Poder-se-ia até dizer que essa absurda impunidade dos três parlamentares estaduais se deverá à presidente do Supremo, ministra Cármen Lúcia, porque foi justamente o gaguejante voto de minerva oferecido por ela que decidiu a questão, por 6 a 5. Mas os outros cinco votos – dos ministros Gilmar Mendes, Marco Aurélio Melo, Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli e Alexandre de Moraes – têm parcela de culpa idêntica à dela.

TUDO DOMINADO – O fato concreto é que a longa mão da Justiça não alcança mais nos políticos, algo verdadeiramente inconcebível em regime democrático. Picciani, Melo e Albertassi têm foro privilegiado no Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2). A Primeira Seção Especializada vai decidir se manda afastar dos mandatos e prender os três deputados estaduais do PMDB do Rio Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi, por solicitação do Ministério Público Federal.

O TRF-2 pode até acatar a denúncia dos procuradores, mas não adiantará nada, por que a decisão terá de ser referendada pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, onde está tudo dominado. Picciani manda na Alerj, os deputados vão jogar na lata do lixo o julgamento do Tribunal, a exemplo do que já está ocorrendo em todo país.

Assembleias estaduais e Câmaras municipais se baseiam na decisão do Supremo sobre o senador Aécio Neves e também estão libertando deputados, vereadores e prefeitos que foram presos por denúncia de corrupção. É maior esculhambação jurídico-institucional já verificada no país, em época de democracia plena.

###
P.S. –
Quem conhece a Assembleia do Rio sabe que jamais será confirmada a cassação e a prisão de Picciani. Os outros dois – Melo e Albertassi – seguirão na mesma balada, para não pegar mal. Esta realidade confirma que o Supremo conseguiu ficar totalmente desmoralizado, embora ainda apareça quem proclame que as instituições estão funcionando. Seria tão bom se fosse verdade… (C.N.)

Carlos Newton

Já explicamos aqui na Tribuna da Internet que o maior problema do deputado Jorge Picciani (PMDB) é o filho Felipe, o único envolvido em corrupção que não tem foro privilegiado. Os outros dois, Leonardo e Rafael, são deputados – um federal, licenciado para ser ministro do governo Temer, enquanto o outro é estadual e faz companhia ao orgulhoso pai na bancada da corrupção. A Procuradoria-Geral da República já pediu a prisão do presidente da Assembleia e dos deputados Paulo Melo e Edson Albertassi, sob o argumento de que está caracterizado o flagrante delito, por se tratar de crime continuado. Mas é tudo inútil. Não adianta tentar prender, processar e julgar os três deputados, porque a Assembleia vai soltá-los e os mandatos lhes serão devolvidos, com base na recente decisão do Supremo no caso do senador Aécio Neves (PMDB-MG).

Poder-se-ia até dizer que essa absurda impunidade dos três parlamentares estaduais se deverá à presidente do Supremo, ministra Cármen Lúcia, porque a importantíssima questão foi decidida justamente pelo gaguejante voto de minerva oferecido por ela, ao fechar o julgamento em 6 a 5. É claro que outros cinco votos – dos ministros Gilmar Mendes, Marco Aurélio Melo, Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli e Alexandre de Moraes – têm parcela de culpa idêntica à dela, mas voto de Minerva tem de ser cauteloso, em nome do Direito.

TUDO DOMINADO – O fato concreto é que a longa mão da Justiça não alcança mais os políticos, algo verdadeiramente inconcebível em regime democrático. Picciani, Melo e Albertassi têm foro privilegiado no Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2). A Primeira Seção Especializada vai decidir se manda  prender e afastar dos mandatos  os três deputados estaduais do PMDB, por solicitação do Ministério Público Federal.

O TRF-2 pode até acatar a denúncia dos procuradores, mas não adiantará nada, porque a decisão terá de ser referendada pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, onde está tudo dominado. Picciani manda na Alerj, os deputados vão jogar na lata do lixo o julgamento do Tribunal, a exemplo do que já está ocorrendo em todo país. As Assembleias estaduais e Câmaras municipais, com base na decisão do Supremo sobre o senador Aécio Neves, também estão libertando deputados, vereadores e prefeitos que foram presos por denúncia de corrupção e outros crimes. É a maior esculhambação jurídico-institucional já verificada no país, em época de democracia plena. E la nave va, cada vez mais fellinianamente.

###
P.S. –
Quem conhece a Assembleia do Rio sabe que jamais será confirmada a cassação e a prisão de Picciani. Os outros dois – Melo e Albertassi – seguirão na mesma balada, para não pegar mal. Esta realidade confirma que o Supremo conseguiu ficar totalmente desmoralizado, embora ainda apareça quem proclame que as instituições estão funcionando. Seria tão bom se fosse verdade… (C.N.)

53 thoughts on “Nem adianta prender Picciani, pois a Assembléia vai soltar, graças a Cármen Lúcia

  1. Uma semana fora da Tribuna e andei pensando muito sobre a situação brasileira.

    Temos duas opções nas próximas eleições, a saber:
    Desenvolvimento com corrupção ou recessão com corrupção!

    Sim, pois se alguém imagina que o próximo presidente resolverá este grave problema institucionalizado e cultural, tá muito enganado!

    Ciro, Bolsonaro, Dória, Huck, Lula … venha quem vier, a corrupção continuará.

    O candidato à presidência que apregoar que vai solucioná-la mente, e de uma forma descarada!

    Logo, faz-se mister que escolhamos como será o futuro do país COM CORRUPÇÃO, lógico, se rumo ao desenvolvimento ou em crise permanente e com ela ao lado, sem largar, presa à nação a maldita corrupção.

    A Lava Jato, mega operação policial judiciária,
    NÃO VAI PUNIR OS CULPADOS envolvidos, haja vista a atuação forte do STF em manter e preservar a impunidade!

    Rendemo-nos à corrupção, portanto, mas tratemos de nos desenvolver com ela, oferecendo emprego, possibilidade de as contas serem pagas, aquisições, mais alegria para o povo, e que um e outro sejam flagrados roubando o país, de modo que esta atitude seja para inglês ver, porém que o Brasil siga adiante e crescendo, mas não desta forma, com seus problemas se agravando e encolhendo!

    Lamentavelmente esta é a nossa realidade.

    A corrupção faz parte do Estado, do País, da Nação e da Pátria, logo, faz parte do povo, e precisamos fazer nosso ato de contrição.

    Ou entendemos assim ou, então, jamais encontraremos soluções para nossos maiores impasses, jamais!

    • Prezado Francisco Bendl

      Desenvolvimento com corrupção ? impossível. Até poderá acontecer mas com a lentidão das lesmas, ou seja, 1 ano em 100.

      Saudações

    • Perfeito!
      Portanto nada mais sensato do que criar o Ministério da Corrupção.
      Ou vamos ser roubados sem um projeto a longo prazo?
      rsrs
      Sr. Francisco, quem seria o mais competente para assumir a nova pasta? rsrs
      Atenciosamente.

  2. Joca,

    Resgatando os últimos cinquenta anos, quais foram os períodos que o Brasil cresceu?

    Durante quinze anos do regime militar, que havia corrupção;
    Amargamos um largo tempo com problemas com a inflação, até a vinda de Lula, onde experimentamos um desenvolvimento econômico razoável se não em termos internacionais, pelo menos nacional, e tivemos a corrupção desenfreada da quadrilha petista.

    Ora, se apenas em dois momentos da vida brasileira o país cresceu, e com corrupção, enquanto ao ter recessões e problemas inflacionários a corrupção também andava solta, que ela seja menor, pois impossível vencê-la, mas que tenhamos desenvolvimento, emprego, a nação crescendo.

    Um abraço.
    Saúde e paz.

  3. Bendl,

    Só a casta privilegiada se beneficiou deste crescimento e para o povo o custo foi altissimo. Cresceram os do topo da pirâmide enquanto 90% da população continuou escravizada.

    Saúde e paz.

      • Exatamente Alex, e o nosso parlamento é o exemplo.

        Na razão direta que o congresso espelha a sociedade, e se trata de ser o antro da corrupção, antes, o parlamentar era povo, era EXPLORADO E ROUBADO.

        Ao assumir, faz o quê?!

        Rouba e explora!!!

        Um abraço.
        Saúde e paz.

      • Sim, Alex, concordo. O poder corrompe e o sistema não pune. Benedita da Silva chegou ao poder, deixou o morro e posou para a revista Caras. Uma entre tantos.

    • Joca,

      Lembro que nos dois períodos onde tivemos crescimento – o povo sendo beneficiado com emprego, poder aquisitivo, futuro … – houve corrupção.

      Hoje, a corrupção devasta o país e a cidadania, e NÃO TEMOS DESENVOLVIMENTO, pelo contrário, recessão econômica, desemprego, aumento vertiginoso do gás, gasolina e energia elétrica.

      Ora, a dedução é uma só para o Brasil:
      Que haja corrupção porque impossível debelá-la, porém acompanhada de progresso, desenvolvimento, crescimento e oportunidades.

      Mais um abraço.

      • Bendl,

        A população vive anestesiada por cerveja, praia, futebol e Carnaval. Válvulas de escape em pequenos momentos encobrindo grandes desilusões.

        Abraço

  4. É inaceitável e imoral que os políticos usufruem de foro privilegiado para crimes como roubo, formação de quadrilha e outros. Afinal, são atividades totalmente diferenciadas (?).

  5. Caso Picciani, e similares…
    Resolve-se, em praça publica, ou no fundo de um lago.
    Esquecam as togas, imundas.
    Realidade Brasileira, ou o povo toma a atitude ou afunda em vergonha.
    nunca tivemos tantos ‘mussolinis’ pedindo para levar pau.

  6. Temos consciência que punir os corruptos é mero devaneio!

    Mais fácil e prático é conviver com eles, mas obtermos o desenvolvimento.

    Quanto às penas mais duras, outro sonho, ainda mais com o STF além de não condenar, determina a prisão domiciliar, ou seja, no conforto da mansão adquirida com roubo!

  7. Bendl,

    ……ainda mais com o STF além de não condenar, determina a prisão domiciliar, ou seja, no conforto da mansão adquirida com roubo!……

    Acha possível 200 milhões de trabalhadores conviver com tal disparate?

    EMPALAR
    OU
    EMPALAR

    • Joca,

      Bem ou mal estamos vivendo!

      Evidente que a corrupção tem seus efeitos colaterais quando não atendida a contento:
      Desemprego, recessão econômica, planos para extorquir mais ainda o trabalhador …

      Quando Lula era o presidente, ninguém comentava sobre a Previdência e Leis Trabalhistas, pois a sua quadrilha roubava como nunca, e havia “fontes de recursos” à disposição.

      Com a diminuição significativa desses roubos e o término de grandes obras, que possibilitaram bilhões de reais roubados do povo e país, a solução para este governo desonesto foi onerar mais ainda o cidadão, mediante ele ter de trabalhar mais e sem as garantias no emprego como anteriormente, em face de que os poderes precisam manter seus salários milionários!

      Morto por ter cão, morto por não tê-lo.

      Mais um abraço.

  8. As instituições estão funcionando plenamente !!
    Só não falaram pra quem …
    Mas nem precisam, todos do outro lado, que não é o deles. Já perceberam que o triangulo amoroso , executivo , judiciário e legislativo estão mas harmônico que nunca !!
    Se dependermos dos militares pra dar um freio de arrumação nessa bagunça , pelo que temos ouvido de lá tudo está perfeito não há o que mexer …e vida que segue !!

  9. Analisando os nomes para 2018, não temos um candidato altura desse Brasil gigante, pois no máximo escolher o menos pior ou ideal que não seja iguais ao que passaram no poder.

    • Alex,

      Analisando friamente os candidatos existentes, concordo que estamos mesmo muito mal.

      Se a plataforma de Bolsonaro é somente o combate à corrupção, pode até se eleger, mas será uma grande decepção porque não vai conseguir fazer o que deseja.

      Simplesmente porque existe um STF que não pune, ao contrário, enaltece a impunidade!

      Outro abraço.

  10. A corrupção é tão assassina quanto um bandido que mata pelas costas após efetuar o roubo. É insidiosa, cruel….
    Aposentados, doentes, crianças , população,enfim, desumano.
    Nao consigo conceber crescimento com corrupção… Pode haver um ou outro cala bocas, mas o cômputo final será , sempre a deterioração moral da nação…

    • Caro Ricardo Lima,

      Verdade. Não dá mesmo. Países desenvolvidos convivem com corrupção, sim, la também ela existe, So que a níveis civilizados, mas no Brasil e corrupção leva metade da arrecadação e ninguém é punido. Assim não dá.

      abraço

  11. Lima,

    Por favor, cita-me uma nação, apenas uma, que não tenha corrupção!

    Lembro que somos latinos, e este mal se transformou em cultura, em modo de se viver, e não possibilitará jamais que seja extinta, jamais!

    Então, que não permitamos o que fez a quadrilha petista mas, se ela existirá conosco, que tenhamos o desenvolvimento junto, e não a recessão e corrupção.

    Quanto a corrupção ser o que escreveste, concordo plenamente, mas e daí?

    Temos como combatê-la hoje no Brasil??!!

    Ao longo do tempo falamos permanentemente sobre a corrupção, no entanto, ela somente aumentou, e agora?

    Um abraço, Lima.
    Saúde e paz.

    • Aos Amigos,

      Não podemos deixar de lembrar um fato na próxima eleição, é que o próximo presidente vai indicar novos quatros ministros do STF. Isso que o sistema não quer que essa indicações não seja do agrado. Imagino que uma utopia dois Motos oi dois Bretas e tantos outros que não está na mídia, mas que honra os seus nomes.

  12. Alex,

    Os ministros são pessoas boas, cidadãos que atingiram o ápice profissional porque estudaram, e suas carreiras foram exemplares.

    O problema é que sucumbiram à política, a esta dança macabra, cujo ritmo determinado pela corrupção desafina quem ousa dançar em passo diferente.

    Ou sapateia conforme as exigências do congresso e Planalto ou, então, seus privilégios em termos salariais serão simplesmente extintos!

    Mais um abraço.

    • Vou abrir discordância no mérito de estudos. Pois tem dois nomes certos que não tem parâmetro de conhecimento jurídico. Basta realizar uma consulta no currículo, que deixa muito desejar para o tamanho do que é realmente o STF.

  13. Bom Debate sobre o que os Jornalistas chamam ” Corrupção na Administração Pública”, e que para mim, em mais de 80%, é o CUSTO de se fazer Política com nosso péssimo Sistema Político de Presidência de Coalizão com +- 32 Partidos Políticos na Ativa, outros +- 50 na Linha de Montagem, Eleições de 2º Turno, etc ,etc, onde o Partido Político mais forte é o que tem mais CAIXA, e ganha Eleições o Candidato que gastar mais DINHEIRO.
    O CUSTO é alto, e só pode ser reduzido por uma REFORMA POLÌTICA para MELHOR.

    É verdade que os Governos PT-Base Aliada extradularam, e que a Lava-Jato está dando um Freio de Arrumação nos excessos, grandes Chefes Políticos estão atrás das Grades, outros em Casa com tornozeleira, alguns já devolvendo parte do desviado, e TODOS gastando fortunas com Advogados em custosas Defesas, etc. Até o Presidente LULA está se vendo em “papos de aranha”, papo mesmo, será devorado Politicamente.

    A Corrupção é fruto da Natureza Humana, onde as Pessoas Médias como Nós, somos muito diferente da Pessoa IDEAL. Logo, mesmo no melhor Sistema Político sempre haverá alguma Corrupção. É como o atrito num motor, não se consegue construir um motor com atrito ZERO.
    Mas dá para diminuir muito o nosso.
    Pela Transparência Internacional, Nós somos o 80º Pais, entre 180 estudados em Corrupção, estamos até um pouco abaixo da média. Então não é a Corrupção, apesar de seu CUSTO alto, o maior Fator de termos Recessão/Desemprego, péssimo Sistema de Saúde Pública, Escolar, Segurança, etc, etc, mas nossa muito baixa PRODUTIVIDADE ( Produção por Hora Trabalhada). Não é possível que sejamos 8 vezes menos Produtivos que os Países Escandinavos ( Renda perCapita US$ 90.000) e 6 vezes menos Produtivos que os EUA (Renda perCapita US$ 65.000) sendo nossa Renda perCapita US$ 11.000. Essa é a causa maior do Problema.

    E a nosso ver, a causa maior de nossa baixa PRODUTIVIDADE é uma Mentalidade errada, onde não se destaca que: disparado o maior Fator de Produção é o HOMEM, muito mais do que as Riquezas Naturais que o País disponha, e cujo Corolário é CUIDAR COM O MAIOR ZELO, nossas CRIANÇAS, principalmente as mais Pobres. Elas, que deveriam ser “a menina dos olhos do Governo”, são as mais desprezadas, principalmente as mais Pobres.

    Enquanto não entendermos que o GOVERNO não cria Riquezas, embora seja o alicerce para sua Produção, mas que quem cria Riqueza é o HOMEM, não progrediremos na Produtividade.

    Enquanto a Sociedade Civil não se der conta disso, e ficar esperando pelo petróleo, nióbio, ouro, prata, e demais Riquezas Naturais, nunca sairemos do ATRASO, caracterizado pela POBREZA, ( baixa Produtividade), com tudo o que vem atrás.

  14. Verdade sr Bendl, mas o exemplo deve vir das autoridades, dos formadores de opinião…. E isto, aqui nestas terras ,nao ocorre em 90% dos casos.
    Como bem disse o sr. Joca: em ” níveis aceitáveis” , acrescento que há de se conviver com esta chaga…
    Lembrando que a omissão, no meu entender, também é corrupção…Fica na Paz, também. Obrigado pelos apartes ( srs Joca.e Bendlm)

  15. Picciani é tão malandro que deu golpe até em Brizola. No segundo governo de Brizola, ele apareceu no partido, filiando-se. Pouco tempo depois, diz a Brizola que o Maracanã precisava de uma reforma e que ele tinha conhecimento com empresas sérias que poderiam fazer por bom preço. O Maracanã realmente há muito tempo estava para ser reformado. Brizola fez a licitação e colocou Picciani como o responsável pelo andamento da obra. Surpresa: A obra rapidamente foi feita. Entregue a obra, outra surpresa: Picciani sai do partido e passa a comprar fazendas. No Maracanã só deram uma “guaribada”(uma mão de tinta). Picciani ainda mereceu de Márcio Moreira Alves, antes de morrer, uma reportagem no “O Globo”: Picciani, o colecionador de fazendas. Picciani também foi enquadrado no crime de “trabalho escravo”.

  16. Carmen, a minúscula, jamais vai se recuperar de sua atitude covarde nos dois julgamentos mais importantes de sua gestão: O que manteve Renan na presidência do Senado em 07.12.2016 (após Renan ter inclusive se recusado a cumprir uma liminar de Marco Aurelio Mello) e o que versou sobre o afastamento de Aécio, quando o voto de minerva coube a ela. Ficou de cócoras e dobrou a espinha até o chão para os dois ladravazes. Nas duas ocasiões, a eminente frasista mostrou que não é mais nada além disso: uma autoridade medíocre que só consegue alguma notoriedade proferindo ridículas frases de efeito. De resto, mostrou-se minúscula até mesmo diante do barraco de comadres entre Barroso e Gilmar.

  17. Carmen, a minúscula, jamais vai se recuperar de sua atitude covarde nos dois julgamentos mais importantes de sua gestão: O que manteve Renan na presidência do Senado em 07.12.2016 (após Renan ter inclusive se recusado a cumprir uma liminar de Marco Aurelio Mello) e o que versou sobre o afastamento de Aécio, quando o voto de minerva coube a ela. Ficou de cócoras e dobrou a espinha até o chão para os dois ladravazes. Nas duas ocasiões, a eminente frasista mostrou que não é mais nada além disso: uma autoridade medíocre que só consegue alguma notoriedade proferindo ridículas frases de efeito. De resto, mostrou-se minúscula até mesmo diante do barraco de comadres entre Barroso e Gilmar.

  18. Para quem não sabe, Jorge Picciani é fiscal de rendas do Estado do Rio de Janeiro, aposentado.
    Entrou pela janela, é claro. Todos os contemporâneos dele entraram.

    Em 1989/1990 o então Governador Moreira Franco, outro pústula, mandou para a Alerj um projeto de lei visando aumentar o quadro dos fiscais de rendas estaduais.Seria necessário abrir um concurso público, algo democrático. Nesse aspecto o Gato Angorá estava correto.

    O então já deputado estadual Picciani, percebendo que era inexorável a aprovação do projeto de lei e que seria aberto concurso público para a ocupação da vagas então criadas, teve a desfaçatez de subir à tribuna da Alerj para indagar, em alto e bom som: “Concurso, como assim? O quadro de fiscais de rendas do Estado do Rio de Janeiro é formado, e assim deve continuar, com pessoas indicadas, da confiança do governador. A função é de alta responsabilidade. Os fiscais de rendas são fidalgos, não podem os cargos ser ocupados por qualquer um do povo! Isso é um absurdo!”

    Certamente, hoje em dia a opinião do nobre deputado sobre esse assunto e temas correlatos é a mesma. Com o detalhe de que o perfil político dele, hoje, é muito mais enlameado que há 27 anos.

  19. Dona Carminha está andando em má companhia: Gilmar Mendes, Marco Aurélio Melo, Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli e Alexandre de Moraes.
    Cuidado, dona Carmen, isso pega mal.

  20. Sr Antonio Santos Aquino, permita-me discordar.
    Não vou entrar no quesito se houve roubo ou não.
    Mas a bem da verdade foi executado um “as new” de ótima qualidade, que levou o maracanã outra vez ao seu lugar.
    Morava na época na 28 de Setembro (Boulevard 28 de Setembro) e caminhava diariamente em volta do Maracanã.
    Não foi feita uma ‘meia sola’ não.

  21. Sr CN, vou discordar.
    Cada um tem que cumprir seu dever.
    Que se prenda mil vezes, mesmo sabendo que serão liberados pela Assembleia Legislativa, mas ficará impregnado na mente do povão quem é o que e mais, o que precisa ser mudado.
    Ninguém dará um passo sem saber para onde se vai.
    Então, temos de ter Resistência, Resiliência e Persistência no combate a corrupção, até o próprio congresso legislar atribuindo malignidade máxima a corrupção.

  22. Prezados,
    São exatamente 01:58 de quinta feira… alguém tem Rivoltril pra me arranjar? rsrs me fizeram perder o sono…
    O País está destruído e não há saída a não ser aceitar a corrupção… para crescer… mas não se esqueçam que os donos do país tem a goela muito larga (parece que até competem entre si pra ver quem rouba mais) e cada vez nos oferecem menos e nos tiram mais… portanto só uma revolução!
    Muitas já foram feitas, porque aqui não poderia?
    Atenciosamente.

  23. Espectro,

    Exatamente é esta a compreensão que devemos ter do país e de seus dirigentes, que a corrupção não será debelada ou sequer minimizada dentro dos conformes, como se dizia.

    A intervenção militar iria diminuí-la sensivelmente, pois – imagino – colocaria na cadeia os envolvidos em roubos contra a população e Estado, e que se encontram impunes.

    Mas, diante do seu poderio (a corrupção), ela continuaria nos subterrâneos dos poderes.

    E é exatamente neste caso, depois de controlada na sua maior parte, que o governo deveria dar entrada a um processo de grande monta sobre a educação!

    A limpeza final desse mal que nos aflige desde quando a corte portuguesa atracou no Brasil, em 1.808, trazendo consigo os labirintos palacianos, somente se daria com uma educação/ensino para os brasileiros de qualidade, e que fosse o objetivo absoluto e prioritário de qualquer governo futuro!

    Um abraço.
    Saúde e paz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *