Nesta eleição, a escolha do menos pior pode acontecer ainda no primeiro turno

Resultado de imagem para sucessao 2018

Ilustração reproduzida do Arquivo Google

Merval Pereira
O Globo

A eleição presidencial mais atípica desde a redemocratização tem características singulares, como já salientou Fernando Gabeira em recente artigo em que ressaltou a estranheza de um candidato concorrer da prisão, condenado por corrupção e lavagem de dinheiro, e outro, referindo-se ao Cabo Daciolo que subiu a uma montanha para orar, estar “a caminho do hospício”. Mas há mais: o candidato mais votado quando Lula não aparece na lista, Jair Bolsonaro, já é réu de uma ação no Supremo Tribunal Federal por incitação ao estupro, e pode vir a ser novamente réu em outra ação, por racismo. Comportamento conectado a crimes hediondos, imprescritíveis.

Portanto, os dois candidatos preferidos pelos eleitores, segundo todas as pesquisas eleitorais, não são afetados pela divulgação de suas malfeitorias. Além do mais, a eleição está aberta, com resultado imprevisível.

CINCO NA DISPUTA – Cinco candidatos disputam as duas vagas no segundo turno: o preposto de Lula, Bolsonaro, Marina Silva, Ciro Gomes e Geraldo Alckmin. Haddad e Alckmin entram na relação pelo potencial de votos que têm, não pelos votos que no momento as pesquisas eleitorais indicam.

Supõe-se que é inevitável a transferência de votos de Lula para seu “cavalo”, como se chama no candomblé “aquele que se deixa cavalgar pela divindade, que se apropria do corpo e da mente do iniciado”. Mas é ainda uma questão a ser testada.

Supõe-se também que a larga vantagem do tucano Geraldo Alckmin na propaganda eleitoral oficial na rádio e na televisão, graças ao amplo arco de alianças que montou, o levará ao segundo turno. Mas às vezes muita exposição pode ser pior para um candidato, mostrando mais suas fraquezas que as qualidades.

RESILIENTES – Bolsonaro e Marina têm reduzido tempo de propaganda, medido em poucos segundos, mas se mostram resilientes nas pesquisas que valem, há mais de um ano em primeiro e segundo lugar na ausência de Lula.

O candidato do PDT, Ciro Gomes, que pretendeu assumir o papel de candidato das esquerdas na ausência de Lula, viu seu sonho desmilinguir-se por obra e graça do próprio Lula, que blindou o PT do fogo amigo do PSB e do PCdoB e esvaziou Ciro, que chegou a procurar o Centrão para ganhar musculatura.

Hoje, Ciro disputa um lugar no segundo turno objetivando mais a classe média e a centro-esquerda, uma posição em que o PSDB, que já foi seu partido, já foi hegemônico.

ALCKMIN PARADO – Hoje, o candidato tucano Alckmin é atacado por vários flancos e não consegue deslanchar. Perde votos para Bolsonaro, para o próprio Ciro, para Marina Silva, para o ex-tucano Álvaro Dias, até mesmo para João Amoedo, do Partido Novo, se for confirmar sua ascensão nas pesquisas eleitorais.

Cada um desses candidatos dá uma bicada no eleitorado do PSDB, e o voto útil pode decidir quem vai para o segundo turno. Além do mais, as pesquisas mostrarão, depois do início da propaganda eleitoral com maior clareza, quem vence quem na disputa direta do segundo turno, quando os dois mais votados terão que conseguir alianças.

O PT precisará do apoio de Ciro Gomes se este não estiver no segundo turno, e a recíproca, embora verdadeira, pode não ser de interesse político de Lula, que veria um novo líder de esquerda surgir. Outro detalhe fundamental: se vencer a eleição, Ciro Gomes não tentará anistiar Lula, pela mesma razão que Lula não quer vê-lo vencedor.

O MENOS PIOR – Se o segundo turno for entre Bolsonaro e algum outro, por enquanto as pesquisas mostram que apenas Marina o venceria. Em um duelo entre Bolsonaro e Haddad, mesmo com o previsível apoio a Haddad contra a extrema-direita, é quase certo que boa parte do eleitorado tucano não votará no PT. Assim como os petistas não votarão em Alckmin mesmo que ele dispute com Bolsonaro.

Nos dois casos, o índice de votos nulos e em branco será muito alto, mostram as pesquisas. A eleição mais atípica desde a redemocratização, portanto, em alguns casos poderá ser resolvida pela escolha dos eleitores do candidato “menos pior” já no primeiro turno.

 

57 thoughts on “Nesta eleição, a escolha do menos pior pode acontecer ainda no primeiro turno

  1. Os roubos de Lula e sua quadrilha, a exploração que fez do povo, a sua manipulação e condução dos analfabetos funcionais e absolutos, o aparelhamento do Estado, como que os detratores de Bolsonaro classificariam o PT e suas administrações?!

    Consequências da “democracia”!?
    O povo que decidiu?

    Ora, na razão direta desse raciocínio, Bolsonaro tem o direito de ser eleito e, a tal psicopatia, fica para aqueles que dizem asneiras cotidianamente, seus caluniadores e difamadores!

    • Pois é pra isso que presta o membro da velha e desmoralizada academia brasileira de letras: prejudicar um candidato para dar uma de bom para a empresa que o paga.
      Esse jornalista, que atende pelo nome de Merval, foi injusto ao afirmar que o Bolsonaro é réu por incitação ao estupro e pode vir a ser novamente réu em outra ação por racismo.
      Merval, menos bigode e mais verdade, please.

  2. Merval gosta da Marina Silva.

    Amor antigo.

    Pesquisas furadas.

    Matéria malandra e dissimulada como a Marina.

    Chora GloboNews, como vocês choraram com a eleição do Trump, porque a fatura está ganha para o Mito.

  3. Os esquerdofrênicos ainda não entenderam que com a estúpida pauta politicamente correta vão acabar entregando o governo ao populismo de direita, assim como Trump venceu nos EUA.
    Saiam da bolha e encarem a realidade do país!

    • Então que os canhotos elejam o Amoedo como candidato do voto contra o capetão bozo terror dos canhotos, ai quem sabe os brasileiros exaustos de tanta bandidagem exerçam o voto consciente.

  4. Penso que muita água vai rolar. Os eleitores brasileiros pertencem em grande número ao grupo de analfabetos e pouco letrados. Como inferir o voto daqueles que na maioria das vezes votaram por promessas utópicas de candidatos avessos à ética e valores morais, coisas que nunca povoaram os seus pensamentos. O corrompimento por parte desses candidatos enquadrados na “Lava-jato” junto às massas dos menos alfabetizados é grande, razão pela qual sugiro esperarmos por dias vindouros, a fim que os resultados do pleito presidencial fiquem melhor delineados.

  5. O eleitor ja percebeu que TODOS ROUBAM MUITOOOOOO e cansou até de escolher “o menos pior”

    Será uma avalanche de BRANCOS NULOS E ABSTENÇÕES.

    Eleição é uma GRANDE FARSA.

  6. Conselho aos canhotos de prantão.
    Se quiserem realmente barrar o capetão bozo terror dos canhotos, exerção o voto útil, votem no Amoedo para que ele vá ao segundo turno, e quem sabe os brasileiros exaustos de tanta bandidagem façam um voto consciente.

    Até lá continuo com meu mantra, pra quem teve duas mulas, uma besta e meia………..

  7. CORRUPTOS NÃO PASSARÃO! AJUDE A DIVULGAR!
    ESTREOU HOJE às 18 hs o SITE http://www.tchauqueridos.net
    Chegou a hora de escancarar para todo o Brasil a VERDADEIRA história dos POLÍTICOS! NÃO adiantará mudar a cor da propaganda o nome ou colocar coração no lugar do logo do partido.
    Acesse E consulte antes de votar.
    Compartilhe! #TchauQueridos #UnidosContraACorruPTção

  8. São as eleições pós Lava Jato. Se isso não desse uma sacudida na população, nada mais faria isso. Aliado a isso, os partidos tido como solução ao petismo, também tem seus nomes na mesma investigação e ainda ofenderam profundamente ao eleitor mais consciente, obstruindo uma investigação para manter Temer no poder. Isso reforçou a posição dos muitos adeptos a seita do petismo. Quanto as acusações contra Bolsonaro, a história reprovará e condenará os que se aproveitam da República e cospem leis, como a que ajudou a safar Temer e tantos outros e ainda espanta os não comprometidos e com mais chances, como Joaquim Barbosa. José Reguffe está fadado a não se eleger, por falta de sigla. Outra coisa vergonhosa é a necessidade de candidaturas avulsas para que os que tem credibilidade popular, sintam-se seguros de concorrer as eleições em um país com quase 40 partidos políticos.

  9. Vergonha nacional foi ter um ladrao analfabeto representando o país. Bolsonaro só afirmou nas entrevistas o que o brasileiro seja ardentemente: um governo comprometido com a moralização do país. O Brasil virou zona e as novelinhas pornograficas da TV atestam isso. O Waldomiro do JN e a sua coadjuvante mostraram I que têm nas cabecinhas: nada!

  10. Tenho que rir das contradições dos anti-Bolsonaro!

    Stálin era comunista e, no entanto, matou VINTE MILHÕES DE COMPATRIOTAS para se manter no poder e a permanência do regime!

    Mao, matou mais chineses ainda, e era comunista.

    Pol Pot, da mesma forma, aniquilou no Camboja mais de dois milhões de cidadãos, e era comunista.

    Fidel Castro colocou no “paredón” seus concidadãos, algo em torno de 15 mil cubanos, e era comunista.

    Resgatar Torquemada, nessas alturas, é de um ridículo atroz, assim como a chacina de Vigário geral ser atribuída à política de Bolsonaro!

    A esquerda atinge a falência mental, e não consegue mais criar alegações contra o deputado!

  11. É recomendado a toda esquerda brasileira, que antes de emitir opiniões, use a Internet para pesquisar como são avaliados hoje seus companheiros que governam ou governaram Argentina, Bolívia, Paraguai, Venezuela, Guatemala, Peru, Nicarágua, Cuba, etc., já que a grande mídia brasileira esconde, nada publicando.

  12. Não tem esta de menos pior. 99,9999999999% deste nossos políticos são todos um bando de merdas. A economista e advogada Elena Landau que foi liagada ao psdb disse que a eleição do Bolsonaro ou pt seria um tragédia. Estes tucanos se julgam o suprassumo da honestidade. Porém, muito deste desgraça que temos hoje, pode ser atríbuída ao fhc.

  13. Três observações, sem preferência de ordem:

    1) “Menos pior” no título é desanimante;

    2) Se Merval se interessa por Marina, é aconselhável conversar com ele sempre encostado à parede mais próxima; e

    3) Sinto nas entrelinhas globais uma inflexão no curso do maniqueísmo maquiavélico que caracteriza a emissora e o sistemão ao qual ela pertence.

    Parece que veio uma ordem superior para já ir se acostumando com o inexorável futuro presidente (desculpem o trocadilho manjado), afinal a missão desse fabuloso “órgão da imprensa” é babar o ovo dos poderosos, enquanto poderosos o são e na medida do poder que representam.

  14. Em matérias como essa, costumo conferir os comentários antes de postar o meu. Depois de ver todos, resolvo se vou comentar ou não. Normalmente, acabo não comentando quando vejo que a grande maioria que já comentou está alinhada com o que penso. É o caso presente.
    Ainda há vida inteligente na república da banânia, apesar dos “Mervais Pereiras” que já considera Bolsonaro réu antes mesmo da decisão do STF. Bolsonaro presidente. E segue o enterro.

  15. Pensamento achado na internet:

    “Se a esquerda diz que armas não trazem segurança e que a atual violência deve ser combatida com educação, então porque foi que não chamaram PROFESSORES para fazer a intervenção, a subida nos morros e a educação dos ladrões de carga do Rio de Janeiro?”

  16. Xará, uma sugestão:
    Por que os membros de partidos polítocos tão preocupados com os bandidos não sobem os morros para apaziguá-los??

    Por que não mostram aos assaltantes e traficantes que suas atividades não podem prosseguir, e prometam aos criminosos uma vaga no serviço público, naturalmente sem concurso??!!

    E dê-lhe hipocrisia e cinismo em cima do inculto e incauto, analfabeto absoluto e funcional!

  17. Há quase duas décadas o País vem vindo mal das pernas, exceto no primeiro governo do 51, quando as commodities estavam em alta. Depois da crise de 2008 o sonho começou a acabar. E com a reeleição do poste do 51 o sonho virou pesadelo. Para piorar as coisas o sucessor do poste do 51 é tão ruim quanto foi o poste. Como o que já está ruim pode piorar precisamos escolher entre cinco nadas qual deles é o menos nulo. Ou nula. Qual é?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *