No ataque dos EUA à Síria, a questão principal é saber o que vem depois

Resultado de imagem para ataque dos eua á siria

Em retaliação, EUA lançaram 59 mísseis contra a Síria

Greg Jaffe
Washington Post

Para o presidente Trump, escolher alvos e disparar mísseis para punir o regime sírio por usar armas químicas pode ter sido uma decisão relativamente fácil. O grande problema é o que vem depois disso. A grande diferença entre 2013, quando o então presidente Barack Obama ameaçou realizar ataques aéreos contra Assad, e hoje é que que os riscos de ampliar o conflito são muito maiores.

Trump e seus comandantes militares lidam com a presença de tropas russas no campo de batalha e com sistemas de defesa aérea capazes de derrubar aviões americanos. Hoje, tropas russas estão misturadas às forças sírias, e qualquer ataque a um alvo militar sírio pode produzir baixas entre os russos.

MORALMENTE?— “É muito mais difícil agora” — afirma o general reformado John Allen, que coordenou a campanha contra o Estado Islâmico no Iraque e na Síria, durante o governo Obama. “Os EUA devem se perguntar: estamos enraivecidos moralmente a ponto de agir mesmo com possibilidade de baixas russas?”

Outras grandes preocupações são que os sistemas de defesa aérea síria e russa não atacaram aviões americanos porque a Força Aérea dos Estados Unidos estava concentrada em combater o Estado Islâmico, um inimigo comum dos Estados Unidos e do regime sírio.

“Tanto os sírios quanto os russos podem se tornar problemas” — diz Andrew Exum, ex-alto funcionário de Defesa do governo Obama. “Se você lançar um ataque contra o regime, eles teriam todas as justificativas para começar a alvejar aviões da coalizão”.

PREOCUPAÇÕES – Segundo Exum, tais ações poderiam gerar preocupações entre os parceiros da coalizão e afastá-los do combate. Trump poderia minimizar esses riscos, garantindo aos russos que os ataques seriam só uma resposta ao uso de armas químicas por Assad, e não para mudar o rumo da guerra. Os ataques também poderiam dar aos EUA mais influência para chegar a um acordo com os russos que daria fim ao conflito, dizem alguns analistas.

“A mensagem política que um ataque manda é que a abordagem atual é completamente diferente da do governo anterior” — diz Andrew Tabler, do Washington Institute, destacando que tal manobra provavelmente aumentaria a ansiedade do regime, de um modo que os EUA poderiam usar a seu favor.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
O presidente Trump é um irresponsável e ameaça a paz mundial. É sabido que os rebeldes islâmicos também dispõem de armas químicas e na semana passada as tropas sírias até destruíram um depósito deles, na província de Idleb, conforme foi noticiado. Antes de qualquer atentado, era indispensável uma investigação da ONU sobre o caso. Afinal, as armas químicas da Síria podem ser exatamente iguais às armas químicas do Iraque, que não existiam, mas os Estados Unidos e seus aliados invadiram e arrasaram o país, que nunca mais se recuperou. Esta é a realidade da macabra política externa dos EUA, que depois também se julgou no direito de destruir a Líbia, que era o país árabe de melhor distribuição de renda e justiça social. Por trás de tudo, é claro, estão sempre os interesses econômicos. (C.N.)

12 thoughts on “No ataque dos EUA à Síria, a questão principal é saber o que vem depois

  1. Rússia esta sendo desmoralizada com suas mentiras, nada vai acontecer eles só sabem fazer contra informação ,o seu mundio vai se ferrar, a america que fica esperta fica dando cartas a este tipo de gente, que só espalha merda pelo mundo.

  2. Caro Jornalista,

    Creio que o Trump apenas esteja jogando para a arquibancada interna, para acalmar, unir o eleitor americano por algum ideal comum. É só ver que os russos e sírios foram avisados, antecipadamente, do ataque, e, pelo que foi noticiado, morreram apenas seis soldados sírios, sentinelas sacrificados como buchas de canhão.

    Nos próximos cinco anos a Rússia ainda será inferior aos Estados Unidos, militarmente, pois as novas armas e mísseis hipersônicos ainda são protótipos. Mas depois desse tempo, com o crescimento militar da China e os bilhões de dólares originados pela venda de gás ao chineses, os americanos terão que aceitar dividir o quintal mundial com pelo menos outros dois players…

    -Os generais americanos já disseram que a militarização do espaço será imprescindível para a defesa da infraestrutura militar.
    -Novas bombas e novos mísseis nucleares já estão sendo fabricados. Muito mais destrutíveis, precisos e difíceis de serem interceptados.
    -E ainda tem ingênuo no Terceiro Mundo achando que os membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU, todos armados com armas nucleares e financiadores das ONGs que estão espalhadas nos países atrasados, mas com recursos minerais, estão interessados pela conservação da natureza, pela camada de ozônio e pela qualidade do ar na parte de baixo do equador…

    Mais do mesmo assunto: https://br.sputniknews.com/oriente_medio_africa/201704078088665-e-preciso-exigir-verdade-sobre-ataques-dos-eua-na-siria/

    Abraços

  3. A atitude de Trump não se justifica.
    Demonstra apenas o de sempre, que os EUA não se contém em desempenhar o papel de polícia do mundo. Neste caso é ainda mais grave. Trump, toma decisões drásticas individualistas (haja vista ter nomeado a família inteira em seu governo), não consulta seus pares e ainda coloca em risco nações inteiras.
    É um irresponsável, de fato. Disse e repito, Trump demonstra transtornos psíquicos gravíssimos. O pior é que essa loucura atinge o mundo. O prognóstico não é favorável. Vamos esperar que os representantes das nações mais importantes tenham mais equilíbrio do que Trump, do contrário, os resultados serão o que sempre se esperou desde sua posse: catástrofe após catástrofe…

    • Caro Srª Silvia, estamos nos Fins de tempo, dito por Jesus a 2 mil anos, o Progresso da Humanidade, tem sido feito por catástrofes telúricas, hoje, infelizmente será pela má “Obra” do homem, e os que tem servido a Mamon, terá o Ranger de dentes, no além túmulo. Olhemos a História do caminhar da Humanidade, as riquezas materiais que vilipendiam a Humanidade, neste momento crucial, será banida, com muita Dor, e a situação não nos deixa mentir, mas… vamos manter a Esperança, que os acontecimentos, estão previstos por Deus-Pai, que nos dá Consciência e Livre arbítrio, para nossa responsabilidade de Alma Eterna, estamos adorando Mamon, o resultado é a Dor como companheira.

  4. Caro Newton, NR diz tudo, lamentavelmente, os homem perderam o juízo, Deus nos deu uma Casa (Planeta Terra) para nossas Almas,realizar a evolução Espiritual, como filhos pródigos, caminhar para a Luz, mas, preferimos continuar a manter as trevas de nossas almas, amontoando as riquezas do Mundo material, que aqui deixamos, esquecidos que a única riqueza eterna é a Espiritual.
    Deus, nosso Criador, está sempre a nos amparar, mandando seus mensageiros da Luz, tendo em Jesus, o Cristo, o Maior de todos, por ser o Governador deste Planeta, que nos legou o “Código da Vida” seu Evangelho, nos mostrando um Deus-Pai Misericordioso: Amar a Deus sobre todas as coisas, e ao Próximo como a si mesmo, ai, está toda a Lei e os profetas, e nós o pregamos na Cruz, e continuamos a pregá-lo todos os dias com nossas “Obras desfraternas”, 2 mil anos, e continuamos nas “trevas”, por repudiarmos a Luz e Paz das “Boas Obras”.
    As Almas trevosas, com suas Obras maléficas, terão o Ranger de dentes, pós túmulo, nosso destino na matéria.
    Bilhões gastos em armas de destruição, se empregado a “Bem do próximo”, não teríamos a “miséria moral” que grassa no Planeta.
    Infelizmente, as seitas religiosas, transformaram Jesus, o Cristo, em utopia, com o medo do inferno eterno, que não existe, como um Céu beatifico, em comerciante.
    Não se pode servir a “Deus e a Mamon”, a quem servimos, é problema de cada um pelo seu Livre Arbítrio e Consciência- Tribunal Divino. Que Deus- Pai, ajude a Humanidade terrena, tomar Juízo.

  5. A Nota da redação do Blog é bem esclarecedora.
    Os EUA mentiram ao dizer que o Iraque tinha armas químicas, para justificar a invasão do Iraque, que destruiu o país e está em guerra até hoje.
    Os EUA, poderia pedir a um de seus aliados na região, para enviar armas químicas para o Estado Islâmico, usa-la e colocar a culpa no governo sírio. O governo Americano, que tem a maioria da mídia mundial a seu favor, se encarregaria de propagandear, que foi realmente o governo sírio que usou armas químicas, para justificar o ataque as instalações do governo da Síria favorecendo os terroristas do Estado Islâmico, que estavam perdendo a guerra contra o governo.sírio e a Rússia.
    O Estado Islâmico, agradece.penhoradamente a invasão dos EUA atacando instalações do governo Sírio.
    O governo americano, não vai sossegar, enquanto não levar a Síria nas mesmas situações, que estão o Iraque e a Líbia,

    • Se esquece o ilustre Professor dos 8 anos da Guerra da Independência toda ela em solo EUA, contra a Inglaterra.

      se esquece da Guerra 1812-1815 novamente contra a Inglaterra que invadiu os EUA, tomou a Capital WASHINGTON e a queimou. Os atuais Edifícios do Congresso, Casa Branca, etc são re-Construções.
      Depois houve Acorde de Paz, 1815, mas não procede a informação de que os EUA nunca sofreram Guerra em seu Território Original.

  6. Não fiquem nervosos. Este Trump deve ter na sua carteira, uma foto do nosso Mané Garrincha.
    Como fã do homem de Pau Grande, deve ter levado em conta seu ensinamento e “combinado” tudo com os RUSSOS.
    O Putin vai chiar, mas só para fazer “tipo”.
    Antigamente aqui no interior se dizia que valente não briga com outro valente, convida para compadre.
    Trump e Putin já tem um compadrio anterior a eleição, portanto devem ter acordo.

  7. A meu ver, a Síria do Presidente El-ASSAD foi punida com este ataque de +- 60 Mísseis Tomahawk da Marinha de Guerra dos EUA sobre 3 Bases Aéreas da Síria, o prestígio do Presidente TTRUMP subiu, e nada muda na situação estratégica na Guerra Civil de +- 6 anos da semi-destruída Síria, onde o Presidente El-ASSAD se mantém no Governo, mantendo-se o Eixo: Iran-Síria-Hezbollah do Sul do Líbano, que representa grande perigo para Israel. O Hezbollah declarou mês passado que já dispõe de Mísseis que podem atingir a Central Nuclear Israelense de Dimona no deserto de Neguev.
    Somente que a Rússia, com a vitória de El_ASSAD na longa Guerra civil, mantém e controla o Eixo Iran-Síria-Hezbollah, e “cobra caro de Israel, por esse controle”.

  8. Sei não..

    Que as nações atentem para o momento, cubram os seus telhados, pois dedos estão no gatilho…

    Os arsenais nucleares, se em atividade, têm o poder de aniquilar em horas, o planeta tal como o conhecemos.

    Detalhe: não faltam doidos para acender o pavio…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *