No Brasil, a política já não tem atrativo para pessoas de alto nível moral e intelectual

Resultado de imagem para baixo nivel da politica charges

Charge do Cicero (cicero.art.br)

Sebastião Nery

A vida pública deve ser exercida com vocação, na convicção de ser um servidor do seu povo. Denegrir esse princípio no exercício da função pública é trair o sentido maior da representação popular. Arrivistas despreparados no exercício da administração pública, em todos os níveis, vêm invadindo a vida política brasileira com audácia incomum. O professor Jairo Nicolau, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, é autor de um livro essencial para entender a representação do Brasil político contemporâneo. “Representantes de Quem? Os (des)caminhos do seu voto da urna à Câmara dos Deputados”.

Retrata o desvirtuamento dos homens públicos, na sua maioria, investidos de mandatos e a desarrumação geral do sistema eleitoral brasileiro.

BAIXO NÍVEL – O cientista político lamenta que os grupos qualificados fugiram da política e isso fez mal ao País. “Comparando o nível atual com o de décadas atrás, caímos em um abismo gigantesco. É que a política, de certa maneira, deixou de ser um atrativo para segmentos da classe intelectual. Quantos escritores, professores universitários temos hoje no Congresso? Um Florestan Fernandes, um FHC, formuladores, ideólogos no sentido próprio da palavra? E lideranças empresariais e artísticas? Quantos advogados constitucionalistas? Muito menos! Creio que por causa de tantos escândalos, da decepção com a política em si, essas elites se afastaram do núcleo político. E isso faz muito mal ao País”.

O voto obrigatório hoje no mundo existe em poucos países. Em apenas 31 deles, destacadamente na América Latina com 13, inclusive o Brasil. O total de países no mundo, de acordo com a ONU, são 236. Desses (desenvolvidos e em vias de desenvolvimento), no expressivo número de 205, o voto é facultativo. Voto é direito da cidadania, não é obrigação. No Brasil, a legislação eleitoral é punitiva e impositiva na obrigatoriedade do ato de votar.

SOLUÇÕES VAZIAS – Ajudando a alimentar narrativa falsificada da realidade, ignorando e iludindo a opinião pública, os candidatos vendem soluções fáceis e vazias de conteúdo. Desprezam a construção de relações de confiança entre candidato e eleitor. O que leva ao comprometimento de uma sociedade civilizada e democrática.

Na revista Veja (28/03/2018), o articulista e analista J.R.Guzzo, destaca: “Não existe democracia quando os governos são escolhidos por um eleitorado que tem um dos piores níveis de educação do mundo. Em grande parte incapaz de entender direito o que lê, as operações simples de matemática, ou noções básicas do mundo em que vive. O que pode sair de bom disso aí? O cidadão precisa passar num exame para guiar uma motocicleta. Para eleger o presidente da República, não precisa de nada”.

EQUÍVOCOS – O resultado, quase sempre, são escolhas equivocadas com impacto no presente e no futuro do Brasil. Daí brotam governos incompetentes, ineptos e, muitas vezes, trapaceiros que têm, em círculos repetitivos, levado a sociedade ao descrédito nas ações e diretrizes do poder público.

Estamos construindo um modo de vida no qual o princípio de que “todos são iguais perante a lei” é ficção. Na prática, o princípio vale para poucos que tem assegurados os seus privilégios, com a criação de leis e sinecuras do Estado, garantindo a tirania na maioria.

42 thoughts on “No Brasil, a política já não tem atrativo para pessoas de alto nível moral e intelectual

  1. E o jornalismo-ativismo parceiro do “mecanismo” desinformando ininterruptamente.
    Em relação a violência então é a farra do boi. Só noticia “abusos” contra marginais. Vejam o que o Gel. Villas Bôas disse hoje;
    O comandante do Exército lembrou das mortes dos soldados durante operações no Rio de Janeiro e se queixou do fato de a morte deles não terem tido tanta repercussão como outros casos recentes, numa referência indireta à morte da vereadora Marielle Franco, sem, no entanto, citar o seu nome. Segundo ele, as mortes tiveram repercussão restrita, “que nem de longe atingiram a indignação ou a consternação condizente com os heróis que honraram seus compromissos de defender a Pátria e proteger a sociedade”. “Vivemos tempos atípicos. Valorizamos a perda das vidas de uns em detrimento das de outros”, completou.

    • E a matéria de ontem do Jornal Nacional(moradores do Alemão,Penha e Maré denunciam abusos dos militares) foi simplesmente nojenta. Apresentou a policia e os militares como “bandidos” porque ousaram ferir a privacidade dos celulares de uns moleques numa das batidas realizadas num barracao de não sei qual morro. Ainda vem um idiota do poder público, não sei se era promotor, afirmar que os policiais só poderiam fazer isso com autorização judicial. Prá mim, acabou intervenção militar. Ou há uma conscientização de que é uma situação de guerra, e para isso se dá carta branca para as forças da lei, ou se retira imediatamente os militares dessa autentica “palhaçada”, com todo o respeito aos verdadeiros palhaços que não tem culpa nenhuma do que vem acontecendo.

      • As esquerdas liberaram o crime neste país há mais de 20 anos.
        Assim, quando alguém fala contra essa situação, que não existe em país civilizado algum, as esquerdas, que dominam tudo por aqui como a mídia, universidades, CNBB, CUT, UNE, ONgs e outras quadrilhas iguais chamam-no
        de fascista.

      • Sandoval, de pleno acordo. Assisti a notícia no “bom dia brasil”. Você relatou com precisão. Os culpados são os jovens militares – já três mortos
        – que se veem na sinuca entre defender a vida, e ser inquirido pelo promotor, ou morrer.
        É de lascar.

  2. Essa massa de eleitores desinformados foi produzida justamente por esses acadêmicos, artistas e escritores que disseminaram na sociedade sua visão distorcida do mundo. Ainda bem que não temos muitos deles no Congresso, pois seria muito pior!

  3. LULA A GREVISTAS DE FOME: O BRASIL PRECISA DO GESTO E DO VOTO DE VOCÊS

    Em carta redigida de próprio punho, Lula aos sete grevistas de fome, que estão há 25 dias sem se alimentar, protestando junto ao STF, denunciando a volta da fome e o descaso do governo Temer com as políticas públicas; Lula agradece o gesto e diz: “não sou candidato de mim mesmo, sou candidato de uma causa, sou candidato porque o povo quer”

    “Vamos juntos derrotar os candidatos das elites e da Globo, porque vocês fizeram com que, pela primeira vez, o povo brasileiro fosse no Supremo Tribunal Eleitoral inscrever um candidato”

    Veja a carta aqui

    https://goo.gl/3vfP1c

    • Folha de S.Paulo – Lula condena greve de fome de cubanos …
      https://www1.folha.uol.com.br/fsp/mundo/ft1003201001.htm
      10 mar. 2010 … Para brasileiro, jejum é “insanidade” e a Justiça de Cuba deve ser … O dissidente cubano Guillermo Fariñas, em greve de fome há 15 dias …

      Olhem só o que esse vagabundo pensava a respeito de greve de fome como luta politica. Por que é que está mudando de idéia. Greve de fome no estomago dos outros é refresco? Como são canalhas esses petralhas. E a respeito do fake news da ONU, de fato não tem valor legal nenhum a “determinação da ONU” porque ele como Presidente não permitiu que o Brasil aderisse ao tratado que ele agora busca se resguardar. E a própria lei da ficha limpa agora atinge ele em cheio.
      Se tem uma pessoa que realmente está colhendo tudo o que plantou é exatamente esse vagabundo desqualificado.

  4. Acho que talvez seja a última chance de haver uma saída dentro da democracia. Vai crescendo cada vez mais a proposta de se fazer uma intervenção militar no poder público federal. Ou se eleje um presidente decente prá começar a ter condições de arrumação de toda essa bagunça institucional que vivemos, ou uma ainda inoportuna intervenção ou golpe como queiram, vai se tornar cada vez mais oportuna(o). O povo não pode errar mais uma vez, se isso acontecer talvez seja a última. Não aceitaremos nos transformar em uma nova Venezuela, em hipótese nenhuma.

  5. Eu, como sociólogo amador desencantado, tenho uma teoria para o abastardamento da politica brasileira, em níveis quase absolutos:

    A Excelsa Constituição Cidadã de 1988

    Sempre tivemos politicos profissionais, malandros, gatunos etc, mas a profissão de politico também envolvia uma forma de uma certa obrigação moral de retribuir, pelo menos de alguma forma , à sociedade, aquelas oportunidades, benefícios ou similares que haviam recebido.

    Assim um professor, um industrial, alguém destacado na sociedade, em qualquer área, era meio que estimulado, coagido , a assumir a função publica, para ajudar , com suas qualidades diferenciadas, a construir uma nação.

    Assim surgiam os politicos de destaque , os funcionários públicos de grande qualificação, as lutas e bandeiras de interesse da nação.

    Com o advento de 88, todos os vereadores do Brasil, passaram a ter remuneração e liberdade para formar um pequeno exercito de auxiliares, verbas publicas diversas, mordomias, câmaras faustosas, delírio total…..

    Ora, o povo das periferias, os menos favorecidos, os iletrados, os marginalizados de todo o sempre , passaram a pensar:

    “Por que eu vou continuar votando no burgues do centro ou da elite, se posso eleger um parceiro aqui da comunidade e ele vai me levar junto ou vai montar este feudo na câmara de vereadores com meu auxilio dos meus amigos? ”

    Isto aliado ao discurso de “ódio contra azelites” foi um abraço.

    Comparem em qualquer cidade media o perfil de vereadores de hoje com o de 50 anos passados. É assutador.

    Mais assustador é que o vereador é o incio da piramide. Naturalmente dali é que sairão os administradores , através dos CCs, das autarquias, secretarias e empresas mistas, etc.

    Depois o céu é o limite.

    Viramos prefeitos, deputados estaduais, federais , senadores , presidentes e como estes é que vão preenchendo os cargos, os donos das estatais, dos ministérios , do supremo e tribunais.

    Então estamos todos nivelados. Afinal o povo chegou ao poder.

    Agora vem toda cantilena: direitista, conservador, neo liberal,.fascista, nazista , gaucho etc…

    Mas o pais chegou aqui como??

    A velha conversa do povo honesto, pobre mas limpinho, nos levou a eleger seu mais lídimo representante:
    Malandro, semi alfabetizado, esperto, fala fácil e aberto a todas as reinvindicações.

    Este lider popular está preso e o Brasil, que ele montou com auxilio de seus parceiros, está morto, sem perspectivas.

    Se o povo ( em sua definição idílica) no Brasil não sabe votar *(sempre repetimos isso) como pode ser votado???

    Então o primeiro passo para mim é revermos a possibilidade , de concedermos um poder quase imperial, ilimitado as camaras municipais de fixar seus gastos e sua administração.

    Por que meu Deus em pequenas cidades temos que remunerar os vereadores?
    Por que nas cidades médias temos que oferecer verdadeiros feudos de vantagens e mordomias ?

    Se atacarmos a vida facil do vereador, menos malandros estarão dispostos a exercer esta função.
    Assim quem sabe podemos retornar ao principio de “servir à coletividade”.

    Difícil, pois já se sabe que no Brasil não se abre mão nem de presidência do clube de mães…..

    A conversa pode ser longa, mas para mim o ovo da serpente atual está ai.

  6. Melhor do que na sanguinária ditadura , onde só meia dúzia de analfabetos funcionais eram consultados e nem havia debates para nos divertimos com quem leva cola na mão . Vejam os índices de escolaridade em 1984 e os atuais

  7. Para conhecimento de todos, saiu em O Antagonista

    A Jovem Pan, sem Jair Bolsonaro e sem o presidiário, resolveu cancelar seu debate, marcado para a semana que vem.

  8. Hoje está difícil no Brasil encontrar gente com alto nível intelectual como um Nelson Rodrigues, Ferreira Gullar, Millor Fernandes, Clarice Lispector, Conny, Otto Maria Carpeaux, Roberto Campos, Machado de Assis, Lima Barreto….

    Ainda tem um ou outro perdido por aí, mas como não é hospedeiro e transmissor do esquerdismo, jamais terá lugar na mídia.

    • Para se ter uma ideia do aparelhamento da esquerda que domina o país , na mídia, recentemente, mandaram Guilherme Fiuza para a rua.
      É uma ditadura pior que a militar que cortava apenas os artigos e não eliminava o jornalista como a esquerda faz hoje quem não se alinha com suas taras.

  9. Já há muito tempo a política deixou de ter atrativos para pessoas de alto nível moral e/ou intelectual no Brasil. E acho que em boa parte do mundo também. O exemplo mais óbvio é Trump, mas mesmo um suposto grande estadista como Emanuel Macron fala coisas sem sentido, e exibe traços de vazio intelectual.

    Na verdade, parece que na política se tornou mais fácil desconstruir uma pessoa correta que uma de baixo nível moral, pois esta última em geral tem mais experiência em se safar de armadilhas criadas pelos adversários.

    Só não concordo com o Prof. Jairo Nicolau quando ele cita o Fernando Henrique como exemplo. Se FHC for a referência de alto nível moral e intelectual, não haverá como o Brasil melhorar.

    • Realmente, o silencio de fhc durante a treva petista é gritante, e agora o fgagac, tá até querendo liberar as drogas,
      Bandido não gosta de trabalhar, mas não quer dizer que é estupido, se droga não der dinheiro vai achar outro mal feito pra ganhar dinheiro fácil, simples assim. ou acham que só por isso eles vão ficar honestos.
      Ou estelionato intelectual ou falta do que falar.

    • Assino embaixo, o boca aberta é um péssimo exemplo para o país. Deixou duas belas heranças: Gilmar Mendes, seu advogado e a reeleição. Não precisa de mais nada para adjetivar este sujeito que chama Lula de Macunaína, mas também não passa de outro Macunaína nesta terra ainda hoje colonizada.

  10. A qualidade dos políticos despencou em razão da mudança da capital para Brasília.

    No que diz respeito a greve de fome que uns tolos fazem para colocar um ladrão do dinheiro público em liberdade só terá um efeito: economia de papel higiênico.

    • São um bando de abestados, que foram ludibriados pelos defensores de lula.
      Não tem nem noção do risco que correm, a saúde física e mental podem ser seriamente afetadas, distúrbios que podem ocorrer de curto a longo prazo, e os alienados lá se martirizando atoa, cade a responsabilidade de autoridades?

      • mas pelo menos inovamos

        Terceirizamos a greve de fome.
        E o principal interessado …….
        nem te ligo…

        Quer amostra maior de imbecilidade???

  11. Para participar da política tem que ser do sistema. E o sistema não quer intelectuais, não quer bons administradores, não quer pessoas que tenham caráter. O sistema quer $ no bolso e os políticos são suas sombras para colocar o dinheiro público no seu devido lugar: bancos de paraísos fiscais. E, ninguém vai parar o sistema a não ser com uma guerra. Infelizmente, é um país sem futuro, onde a saúde e a educação são colocadas em contas gordas nos bancos suíços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *