No Brasil, os Partidos são as organizações menos confiáveis

Mateus Coutinho e Julia Affonso
Estadão

Os partidos políticos, o Congresso Nacional, a Presidência da República e os ministérios são, nesta ordem, as instituições menos confiáveis entre os brasileiros. A informação faz parte de pesquisa do Instituto Datafolha, encomendada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para avaliar o grau de credibilidade de 14 instituições. A OAB aparece em segundo lugar, no ranking, atrás apenas das Forças Armadas.

O resultado do levantamento, que também apontou que 74% dos brasileiros são contra doações de empresas a partidos políticos e candidatos, ocorre em meio ao escândalo da Operação Lava Jato, que vem revelando suspeitas de irregularidades e trocas de favores envolvendo as doações e propinas de grandes empreiteiras a partidos políticos.

A pesquisa entrevistou 2.125 pessoas de 135 municípios de todas as regiões do País entre 9 e 13 de junho e tem margem de erro de dois pontos porcentuais.

MAIS CONFIÁVEIS

As Forças Armadas e o Conselho Federal da OAB são as instituições mais confiáveis entre os brasileiros. Em terceiro lugar ficou a Igreja Católica, com 61% confiando, 37% não e 3% sem saber responder.

A pesquisa mostra ainda que o Poder Judiciário ficou em quarto lugar, sendo considerado confiável para 55% da população, contra 40% dos que não confiam e 5% dos que não responderam. O levantamento também indicou que população não confia em instituições ligadas à política. Segundo a pesquisa, somente 19% confiam na Presidência e nos Ministérios, outros 78% não confiam e 3% não souberam responder.

O Congresso Nacional só conta com a confiança de 15% dos entrevistados enquanto que 82% não confiam e 3% não sabem responder. Os partidos políticos, por fim, detém a confiança de apenas 7% da população, 91% não confiam e 2% não souberam responder.

Para a criação do ranking, o instituto de pesquisa exclui as menções positivas das negativas e soma 100 ao resultado, o que evita números negativos. Devido a isso, índices superiores a 100 são considerados positivos e inferiores negativos.

VEJA O RANKING

No ranking, as Forças Armadas aparecem com 149 pontos, o Conselho Federal da OAB com 139 e a Igreja Católica com 124. Em junho do ano passado, a OAB aparecia com 125. No fim da tabela, os partidos políticos aparecem com 17 pontos, o Congresso Nacional com 33 e a Presidência e os ministérios com 41.

1) Forças Armadas – 149; 2) Conselho Federal da OAB – 139; 3) Igreja Católica – 124; 4) Poder Judiciário – 116; 5) Imprensa – 112; 6) Sindicato dos Trabalhadores – 112; 7) Ministério Público – 111; 8) Polícia – 93; 9) Bancos e Financeiras – 81; 10) Empresas Estatais – 69; 11) Igreja Universal do Reino de Deus – 64; 12) Presidência da República e ministério – 41; 13) Congresso Nacional – 33; 14) Partidos Políticos – 17.

4 thoughts on “No Brasil, os Partidos são as organizações menos confiáveis

  1. O interessante nesta pesquisa é que apesar de toda a campanha do pessoal de esquerda contra as FFAA ainda assim elas aparecem como a instituiução mais confiável. Por que será?

  2. Partidos políticos como organizações criminosas ? Nenhuma novidade.
    Eu só não entendo como conseguiram convencer as pessoas de que essas quadrilhas são indispensáveis para o exercício da demo-cracia. Elas são indispensáveis para manter a partido-cracia.
    Povo nesta história toda é apenas um detalhe. Serve para referendar os bandidos que são apresentados como candidatos no que chamam de eleições, que depois de eleitos se consideram intocáveis. Confundem imunidade com impunidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *