No desespero, Planalto cria uma “teoria conspiratória” envolvendo Janot e Fachin

Resultado de imagem para janot e fachin

Janot e Fachin levam na brincadeira a denúncia

Carlos Newton

Em reportagem conjunta de Camila Mattoso, Marina Dias, Leticia Casado e Reynaldo Turollo Jr., a Folha de S. Paulo destaca nesta quarta-feira que o processo no Tribunal Superior Eleitoral motivou, nos últimos dias, a declaração de uma guerra aberta entre o Planalto, a Procuradoria-Geral da República e o relator da Lava Jato no Supremo, ministro Edson Fachin. No entendimento do Palácio do Planalto, diz a Folha, o procurador-geral Rodrigo Janot age em “dobradinha” com Fachin e não “poupou esforços” para complicar a situação política e jurídica do peemedebista.

“Auxiliares de Temer apontam para pelo menos três episódios que indicam o viés político de Janot: a prisão de dois aliados de Temer, o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) e o ex-ministro Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) às vésperas do julgamento, além do envio, pela Polícia Federal, de 82 perguntas ao presidente relacionadas ao inquérito que ele responde por corrupção, formação de organização criminosa e obstrução de Justiça, baseado na delação da JBS”, diz a matéria da Folha.

A criação dessa curiosa teoria conspiratória mostra a situação desesperadora em que se encontra o presidente Michel Temer, crivado de denúncias por todos os lados, sem que seus advogados conseguiam encontrar argumentos que possam inocentá-lo no julgamento pelo Tribunal Superior Eleitoral.

Ingenuamente, o Planalto partiu da premissa de que tinha quatro votos garantidos no TSE (Gilmar Mendes, Napoleão Maia, Tarcísio Vieira de Carvalho e Admar Gonzaga), conforme José Carlos Werneck informou aqui na Tribuna da Internet, antes de começar o julgamento.

Acontece que a situação se complicou, porque o relator Herman Benjamin está atuando com uma precisão cirúrgica, extirpando com maestria as alegações das defesas e dos dois ministros que no primeiro dia tentaram claramente encontrar uma saída para Temer – Gilmar Mendes e Napoleão Maia.

Os outros dois Tarcísio Vieira e Admar Gonzaga, que foram recentemente nomeados ao TSE por Temer, estão impactados diante do impressionante trabalho do relator e começam a perceber que, se votarem pela absolvição de Temer sem motivos jurídicos irrefutáveis, estarão manchando as próprias biografias para tentar salvar um governo recheado de corruptos e totalmente desmoralizado, cujo prazo de validade já venceu, como diz o jornalista Augusto Nunes.

TEMER RECUA – Depois da mancada de tirar o foro privilegiado do ex-assessor e cúmplice Rocha Loures, ao nomear apressadamente Torquato Jardim para o ministério da Justiça, com a clara missão de boicotar a Lava Jato e fazer mudanças na Polícia Federal, o presidente caiu na real e já mudou a estratégia.

A coluna de Lauro Jardim no O Globo, em nota assinado por Guilherme Amado, informa a novidade: “A disposição de Michel Temer é não mexer na Polícia Federal neste momento. Não porque ele não queira, mas porque avalia que a suspeita de interferência na PF poderia colocar na rua, contra ele, os movimentos que defendem a Lava Jato”.

###
PS – Como se vê, a situação do presidente é cada vez mais desesperadora. Só falta agora inventar uma teoria conspiratória envolvendo o ministro-relator Herman Benjamin, que mostra ser um juiz de verdade. (C.N.)

8 thoughts on “No desespero, Planalto cria uma “teoria conspiratória” envolvendo Janot e Fachin

  1. Com idiotas como Lula, Dilma e Temer, a conspiração é dos próprios. É abrir a boca e dar um tiro no pé.
    Quanto mais falam mais porcaria sai pela boca.
    Fico pensando se sujeitos assim fizessem isto num país de primeiro mundo.
    Já teriam sido convidados à “hibernar” na Sibéria
    Aqui, com uma enorme parcela da sociedade, esta gente não só sobrevive como vence.
    Pelo menos esta parcela da sociedade não corre o risco de avc.
    Fallavena

  2. O presidente está bichado.

    Laranja madura na beira da estrada
    Tá bichada Zé ou tem marimbondo no pé ( Ataulfo Alves).

  3. Teoria da conspiração é o cacete

    Lobo comendo lobo!
    Caro que é uma armação pra destronar temer, embora ele mereça.
    Porém janot, fachini e temer até pouco tempo atrás faziam parte da mesma quadrilha, Ladrões e traidores do Brazyu ltda.
    Uma pena janot e fachin não serem honestos!
    Cabe a pergunta, já que lula é carta fora do baralho:
    Quem é o verdadeiro chefe da quadrilha que com apoio dos gravatas brasileiros, deseja ardentemente confiscar o Brasil?

    sanconiaton

  4. Podres poderes. Até onde vai a cabeça de alguns após 2017 anos DC.
    Só queremos bons exemplos e que a globo (rede) nos mostre depois da avalanche dos e nos presidiários.
    E viva o Brasil, país inigualável, onde fique nosso Nióbio, Minérios, Plantações, Duas safras anuais, Água doce maior do mundo, Petróleo em abundância.
    Vamos acabar com as indecências das matérias nos veículos de comunicação, dando educação para o POVO.
    As riquezas ficaram em maiúscula para sobresair juntamente com o VOTO FACULTATIVO, para que possamos escolher sem interferências “obrigatórias”deste povo que tanto já sofremos.

  5. Temer, por falta de firmeza, não deu uma paulada na cabeça dos petistas ressentidos, Janot e Fachin, quando eles vazaram a arapuca. Tamanha ilegalidade, admissão de gravação clandestina para acusar um cidadão, era motivo mais do que suficiente para um pedido de “impeachment” das duas autoridades. Não reagiu como deveria, perdeu o ‘timing’ e caminha para a perda do mandato. Será uma grande vitória da esquerda corrupta do mpf/stf.

  6. Caro CN … Bom dia!

    1 – Não há nada no Governo Temer que o leve a Juízo … ou há???

    2 – Se das perguntas houver algo nas respostas que se caracterize mentira … aí, Temer pode ir a Juízo … ou não???

    3 – Verdade x Poder:
    “37. Perguntou-lhe então Pilatos: És, portanto, rei? Respondeu Jesus: Sim, eu sou rei. É para dar testemunho da verdade que nasci e vim ao mundo. Todo o que é da verdade ouve a minha voz. 38. Disse-lhe Pilatos: Que é a verdade?… Falando isso, saiu de novo, foi ter com os judeus e disse-lhes: Não acho nele crime algum. (Jo 18)
    “10. Pilatos então lhe disse: Tu não me respondes? Não sabes que tenho poder para te soltar e para te crucificar? 11. Respondeu Jesus: Não terias poder algum sobre mim, se de cima não te fora dado. Por isso, quem me entregou a ti tem pecado maior. (Jo 19)

    http://www1.folha.uol.com.br/fsp/brasil/fc2107200530.htm com: “Ele foi o relator da CPI que encaminhou o impeachment do ex-presidente Fernando Collor e ontem procurou fazer uma ligação simbólica entre as duas investigações ao repetir a frase que encerrou seu relatório, em 1992: “A verdade nos libertará”.”

    “31. E Jesus dizia aos judeus que nele creram: Se permanecerdes na minha palavra, sereis meus verdadeiros discípulos; 32. conhecereis a verdade e a verdade vos livrará. (Jo 8)

    E o STF absolveu Collor!!!

    Forte abraço!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *