No desespero, PMDB, PSDB e PT se unem para tentar inviabilizar a Lava Jato

Resultado de imagem para operação contra a lava jato charges

Charge do Casso (Charge Online)

Carlos Newton

A briga ficou mais difícil, porque no início a operação Lava Jato atingia mais duramente apenas o PT e alguns partidos aliados, mas agora o PMDB e o PSDB também estão sendo alvejados incessantemente. O resultado é a formação de uma frente ampla para a inviabilizar o combate à corrupção, com ações desfechadas em várias frentes e que estão conseguindo algum êxito, como a prisão domiciliar do ex-assessor presidencial Rocha Loures e a devolução do mandato do senador Aécio Neves.

“ACORDÃO “- Está cada vez mais clara a existência do chamado “Acordão” suprapartidário contra a Lava Jato. Sob comando direito do Planalto, o rolo compressor uniu as cúpulas dos três principais partidos – PMDB, PSDB e PT, que se projetaram para um vale tudo, usando todas as armas possíveis e imaginárias, com apoio de outros partidos menores, entre eles o PTB, presidido por Roberto Jefferson, que lidera um bloco de pequenas bancadas na Câmara.

Em função do objetivo comum de boicotar a Lava Jato, as antigas rivalidades políticas e ideológicas estão superadas, mas não se trata de um bloco monolítico, porque em todos os partidos há dissidentes que não estão envolvidos diretamente na corrupção e se recusam a participar desse combate à Lava Jato, até porque não querem perder votos nas próximas eleições.

SUPREMO DIVIDIDO – Essa guerra contra a Lava Jato só tem condições de prosperar porque o Supremo Tribunal Federal está dividido e já conta com cinco ministros que participam do “Acordão” – Gilmar Mendes, pelo PSDB, Alexandre de Moraes, pelo PSDB e PMDB, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli, pelo PT, e Marco Aurélio Mello, pelo PTC (partido criado por seu primo Fernando Collor sob a sigla PRN e que até hoje tem o mesmo presidente, Daniel Tourinho).

Essa bancada é quase majoritária no Supremo, porque eventualmente conta com o voto de Rosa Weber. Sem ligação partidária, a ministra é amiga de Carlos Araújo, ex-marido de Dilma Rousseff, que a indicou ao Supremo. Além disso, é prima de Letícia Weber Neves, atual mulher de Aécio. Apesar dessas relações, nada indica que Rosa Weber possa ser cooptada pelo “Acordão”, pois no processo do mensalão ela condenou José Dirceu, mesmo considerando não haver provas diretas  contra ele.

DECISÕES DE RELATOR – Uma circunstância que tem favorecido os inimigos da Lava Jato é a possibilidade de haver decisões monocráticas no Supremo, tomadas solitariamente pelos relatores, como aconteceu nesta sexta-feira, quando o ministro Marco Aurélio Mello, sem ouvir o plenário, devolveu o mandato a Aécio Neves, atropelando a decisão anterior de Edson Fachin.

É interessante destacar que, ao adotar essa decisão de caráter essencialmente político, o relator Marco Aurélio se excedeu nos elogios a um criminoso vulgar, contra o qual existem sólidas provas materiais:

“É brasileiro nato, chefe de família, com carreira política elogiável – deputado federal por quatro vezes, ex-presidente da Câmara dos Deputados, governador de Minas Gerais em dois mandatos consecutivos, o segundo colocado nas eleições à Presidência da República de 2014 – ditas fraudadas –, com 34.897.211 votos em primeiro turno e 51.041.155 no segundo, e hoje continua sendo, em que pese a liminar implementada, senador da República, encontrando-se licenciado da Presidência de um dos maiores partidos, o Partido da Social Democracia Brasileira”, alegou o ministro-relator, ao atribuir a Aécio Neves uma espécie de habeas corpus preventivo, e só faltou conceder ao senador a Medalha do Mérito Judiciário, por serviços prestados à nação.

###
PS
O chamado “Acordão” não é nenhuma novidade, existe desde sempre, e aqui na “Tribuna da Internet” tem sido chamado de “bancada da corrupção”. A diferença agora é que a união de forças ficou mais clara, os advogados de Lula, Dilma, Temer e Aécio estão agindo em conjunto e há um pacto de não-agressão entre as cúpulas partidárias, até agora somente quebrado por FHC, que está fora do mapa da política, mas quer ser eleito sucessor de Temer, porque se considera o verdadeiro “salvador da pátria”, vejam a que ponto chega a sua pretensão. (C.N.)

8 thoughts on “No desespero, PMDB, PSDB e PT se unem para tentar inviabilizar a Lava Jato

  1. Newton, é imperioso acreditar em você. Não fora você a escrever eu não acreditaria em “Acordão”. O que surpreende é Rosa Weder ser prima da mulher de Aécio. É verdade que ela foi indicada por Carlos Araujo. Ele atuou muito tempo na Justiça do Trabalho no Rio Grande do Sul onde a conheceu. Tem, pelo ouvi dizer, muita personalidade e independência, não pendendo para nenhum lado..

  2. Esquerda e direita neste país são como os braços esquerdo e direito do mesmo corpo . Safardanas travestidos de ideológicos para guiar cegos , com o objetivo de ascender ao poder , com isso assaltar , roubar e cometerem outros ilícitos , sob tutela de uma negaça chamada de constituição.

  3. A classe política no Brasil atingiu o ápice da corrupção e desonestidade neste planeta!

    Jamais existiu um país como o nosso, em termos de parlamentares ladrões, traidores do povo, sem caráter, assim como presidentes da República tão canalhas e também criminosos!

    As tentativas de livrar Temer da cadeia são mais do que desmoralizantes, simplesmente representam a degradação ética e moral de um sistema falido, apesar de forte, coeso, mas completamente sem autoridade, despedaçado, restos de governos predadores, maléficos, mal intencionados!

    Corroboram este triste espetáculo deprimente os demais poderes, igualmente deteriorados, desacreditados, que chancelam através da impunidade este modo cretino de governar uma nação, esta maneira imunda de se comandar um povo, este jeito inaceitável de chefiar um Estado!

    Durante vários meses clamei pela intervenção no Planalto e fechamento deste Congresso venal.
    Arrumei encrenca e até inimizade, lamentavelmente. No entanto, continuo firme nesta posição de antes, e agora com mais determinação, pois a situação muito se agravou após as minhas disputas com outros comentaristas a respeito deste pedido de intervenção, principalmente com relação ao Executivo, antes esperança de recomposição nacional, hoje decepção e frustração porque é a continuidade do PT, segue o mesmo caminho da bandidagem petista, da quadrilha chefiada por Lula!

    Inclusive com atuações que deixam muito a desejar do STF, mediante decisões de alguns ministros dignas de impeachment de seus autores, explicitamente em favor de bandidos, ladrões, gente da pior espécie!

    O Brasil acabou, a verdade é esta, e salve-se quem puder!

    Afora os maiores culpados por esta situação, este caos sem precedentes ter sido o povo e causador, registro a COVARDIA das FFAA, que deveriam ter impedido que se chegasse a este nível de terra arrasada em termos éticos e morais, falidos, um corpo apodrecido e fedorento!

      • Caríssimo Bordignon,

        O Câncer Executivo-Legislativo originou metástases, e não há Estado desta Federação que não esteja com sintomas desta doença!

        Rio, Rio Grande, Minas … estão falidos, e as consequências são os servidores ativos e inativos à míngua, recebendo seus proventos em parcelas ou atrasados vários meses!

        Diante desta demonstração explícita de corrupção aliada à incompetência, más intenções e inutilidade, o povo é convocado para pagar esses roubos, a destruição dos Estados, enquanto os responsáveis pela tragédia continuam impunes, livres, leves e soltos, graças à nossa Alta Corte, atualmente um antro de pessoas travestidas em magistrados!

        Não há canto desta nação que não esteja padecendo por culpa desses desgraçados, ladrões, criminosos, bandidos da mais alta periculosidade!

        Um abraço, Bordignon.
        Saúde e paz, enquanto for possível.

  4. Esses políticos teimam em não entender que a Lava Jato é do povo. Se eles tentarem parar com a Lava Jato, o que vai acontecer é o povo ir para as ruas e solicitar uma intervenção militar como foi solicitado em1964. O povo cansou de tantas corrupções, tantas falcatruas e tanto desvios do dinheiro público. Teve um General que falou numa entrevista, que quem deve tirar esses corruPTos do poder é o próprio povo. Para as Forças Armadas assumirem de novo o comando do país, o povo vai ter de ir para as ruas de Norte ao Sul e de Leste a Oeste e não vai ser com meia dúzia indo para as ruas que irão convencer as Forças Armadas a assumir o comando do país outra vez. Até porque se isso voltar a acontecer, dessa vez não haverá mais anistia política como houve antes e será cadeia para todos os corruPTos, seja políticos, empresários ou ministros do STF e dessa vez haverá uma limpa geral nunca vista no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *