No discurso final, Lula tentou impor sua versão contra a realidade dos fatos

Resultado de imagem para discurso de lula no sindicato

Lula insistiu na tecla: todos mentem, menos ele

Pedro do Coutto

No meio da odisseia em que se transformou a apresentação de Lula à Polícia Federal, o ex-presidente da República, ao discursar no carro de som estacionado em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos, tentou impor sua versão fantasiosa contra a realidade dos fatos. Ele afirmou que todos aqueles que o acusaram e condenaram estão mentindo, só ele está falando a verdade. Delírio absoluto, ainda que seja para refortalecer a legenda do PT da qual se afasta ao alçar voo para Curitiba. Tal processo de autoconvencimento, entretanto, apresenta uma contradição.

Ele disse que Sérgio Moro está mentindo, que os Desembargadores do Tribunal Regional Federal-4 estão mentindo, que os Ministros do Superior Tribunal de Justiça também estão mentindo. Mas cometeu uma omissão em sua sequência ilógica. Sua fantasia de ontem, sábado, estranhamente esqueceu de incluir no rol dos “mentirosos” os empresários que participaram ativamente da teia de corrupção na qual infelizmente, para si próprio e para o país se enredou.

OS DENUNCIADORES – As acusações mais fortes contra si partiram de Leo Pinheiro, da OAS, e de Marcelo Odebrecht. A que atribuir a sombra da omissão? Também não incluiu como fugitivos da verdade os ministros do Supremo Tribunal Federal que lhe negaram o habeas corpus capaz talvez de conduzi-lo à estrada das urnas de outubro.

Por falar em estrada das urnas, no seu discurso de 55 minutos forneceu surpreendente destaque a Guilherme Boulos, candidato do PSOL à sucessão de Michel Temer. Referiu-se também, mas com menor intensidade a Fernando Haddad e Manuela D’Avila.  Não citou Ciro Gomes. A omissão talvez se deva ao fato de o pré-candidato do PDT não se encontrar presente nas manifestações que se desenrolaram da noite de sexta-feira à noite de sábado.

ENFIM, CURITIBA – A espera da apresentação foi longa, porém Luiz Inácio da Silva acabou levado para Curitiba. Supera-se assim mais um capítulo da história que não deixará bem o ex-presidente na memória do país. No fundo, Lula prendeu-se a si mesmo. Tornou-se um enigma talvez até para ele próprio. Porque um homem que disputou 7 eleições presidenciais, direta e indiretamente, perdendo três confrontos e vencendo quatro, todos hão de pensar que viesse a obter um espaço positivo na memória futura do tempo.

Com o voo para Curitiba, na minha opinião ele se afasta do PT, embora não seja isso o que posam pensar seus inflamados correligionários das horas que passaram com ele em São Bernardo do Campo no vão esforço de impedir sua prisão.

INFLUÊNCIA DE LULA – No alvorecer de hoje, domingo, na capital do Paraná ele talvez interprete melhor o quadro que se criou em torno de sua figura. O PT seguirá sem ele, mas ele demonstrou possuir uma influência eleitoral muito acima dos 10 pontos percentuais dos votos. Sua sucessão será preenchida na legenda, isso porque em política os espaços vazios são preenchidos rapidamente. Alguém o sucederá.

No anoitecer de ontem provavelmente alimentou uma esperança de Lula: a de na quarta-feira o Supremo acolher ação de constitucionalidade de Marco Aurélio Melo e recolocá-lo na liberdade que ele mesmo, com seus atos serrou as portas para si próprio. Uma nova fase se inicia no Partido dos Trabalhadores. As urnas de outubro vão redefinir o rumo da legenda.

3 thoughts on “No discurso final, Lula tentou impor sua versão contra a realidade dos fatos

  1. Lula em um dos seus devaneios no discurso de ontem afirmou : “Não sou mais um ser humano, sou uma ideia”.
    Com a roubalheira que proporcionou em seus governos perdeu a oportunidade de entrar para história como um presidente impoluto.
    Sinto dizer-lhe Lula, você é uma ideia de jerico.

  2. A “cachaça” como sentiu Narizinho subiu e o fez esquecer então ele disso ” o processo do “MEU APARTAMENTO”.
    Se havia mentira, mentirosos. Tudo foi esclarecido naquela hora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *