No Rio, Haddad ataca Bolsonaro e tenta atrair as mulheres ainda indecisas

Fernando Haddad participou de comício no Rio com artistas historicamente ligados ao PT Foto: Marcelo Theobald / Agência O Globo

Haddad disse que vai continuar visitando Lula na prisão

Fernanda Krakovics
O Globo

Em comício no Centro do Rio, o candidato do PT , Fernando Haddad , atacou, na noite desta segunda-feira, seu principal adversário, Jair Bolsonaro ( PSL ), e acenou para as mulheres, que representam 52% do eleitorado.

— Nessa minha caminhada tenho visto a conduta reiterada da turma do Bolsonaro de ofender as mulheres. Fico pensando o que passa na cabeça dessas pessoas — disse ele, que fez referência às manifestações convocadas por mulheres contra o candidato do PSL, no último sábado.

Haddad citou a declaração do vice na chapa de Bolsonaro, general Hamilton Mourão, atribuindo a violência entre jovens a lares comandados por mulheres.

DESARMAMENTO — “Vamos desarmar os espíritos, porque não queremos mãos armadas” — disse o petista, em referência à pauta pró-armamento de Bolsonaro.

Haddad disse que continuará visitando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva às segundas-feiras na prisão em Curitiba.

— Presto minha homenagem como advogado que sou. Sei que eles ficam incomodados — ironizou ele.

O candidato do PT ainda criticou a decisão do ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, que proibiu o jornal “Folha de São. Paulo” de entrevistar Lula na cadeia: “Nem liberdade de imprensa respeitam mais. Estamos em uma anarquia jurídica”.

SEM ENTREVISTA – Haddad cancelou a entrevista que daria antes do ato político. Participaram do comício artistas historicamente ligados ao PT como Bete Mendes e Sérgio Mamberti, ex-presidente da Funarte. O diretor de teatro José Celso Martinez Corrêa e a escritora Conceição Evaristo também estavam entre os presentes. O público do comício lotou metade da Cinelândia.

Antes, Haddad foi em um carro aberto da Candelária até a Cinelândia. A segurança do candidato foi feita por integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Ao lado do petista, em cima do carro, estava João Pedro Stédile, líder dos sem-terra.

22 thoughts on “No Rio, Haddad ataca Bolsonaro e tenta atrair as mulheres ainda indecisas

  1. O empresário Ricardo Semler em artigo declara voto em Haddad e compara Bolsonaro a Duterte, ditador filipino que chegou a defender estupros de mulheres bonitas e diz que estremece ao “ouvir amigos, sócios e metade da família aceitando a tese de que qualquer coisa é melhor do que o PT”

    https://goo.gl/VPuuhM

    • Caro Alex Cardoso, Não adianta!
      Quem defende o PT tem que está grudado em alguma teta: Bastou ASSOCIAR os nomes “BNDES” e “RICARDO SEMLER” no Google para se descobrir o motivo. Chega a ser até cômico a busca!

      O teu empresário, neste caso, está grudado nas tetas das ONGs e do BNDES:

      “Nos últimos tempos ele vem tentando colocar em pé o projeto Guardiam, uma instituição híbrida, que atuará como ONG ambientalista e também como uma empresa capitalista – “for profit”, como ele gosta de dizer, entremeando frases com expressões em inglês. A ideia é congregar o máximo possível de ONGs existentes na região em uma superong amazônica, sob a holding Guardiam. “ONGs têm bons projetos, mas lhes faltam competência administrativa e planejamento”, diz Semler. “É aí que entra a parte privada.”

      (Então a PARTE PRIVADA entra com a “competência administrativa e planejamento” e a PARTE PÚBLICA entra com a grana! Bom demais!!!)

      “A turma injetou mais de R$ 20 milhões e captou outros R$ 9 milhões junto ao BNDES. Só que o dinheiro não foi suficiente para cobrir os gastos do empreendimento, as obras foram interrompidas e 200 funcionários demitidos. “Quando Semler tentou uma chamada extra de capital com os sócios, em 2006, levou um chega pra lá”, diz um empresário que acompanhou o processo. Depois disso, alguns acionistas ainda se uniram para pagar fornecedores e o BNDES, organizar um esquema de retomada da obra e administrar o engavetamento do projeto.”
      (-Já pagaram?)

      Fonte: http://epocanegocios.globo.com/Revista/Common/0,,ERT81080-16642,00.html

    • O nome geralmente tem a ver com a profissão dos antepassados ou é adotado. No caso dos escravos, alguns adotavam o nome do senhor da senzala. Ou seja: o nome diz alguma coisa de nós. No caso do seu Semler, parece que ele vem de uma família que não sabia ler: Semler!
      Por isso não estranho a preferència dele pelo incompetente Hadddad.

  2. #PosteNão

    “Fernando Haddad é rejeitado por 38% das mulheres.

    De uma semana para a outra, houve um crescimento de 13 pontos percentuais nessa categoria, segundo o Ibope.

    O #PosteNão vai acabar empatando com o #EleNão.”

    O antagonista

  3. Um poste aceitando ser um poste. É um pau mandado. Meu caro Alex Cardoso, aceita que é melhor. O Bolsonaro vai ganhar no 1° turno. Se ele for mal, daqui a 4 anos a gente tira ele. A democracia funciona assim. É melhor Jair se acostumando.

  4. Coisas interessantes
    1. JOSE DIRCEU
    “José Dirceu disse nesta segunda-feira em entrevista coletiva em São Luís do Maranhão que foi “infeliz” a declaração que fez de que o PT iria “tomar o poder” em caso de um golpe.” Na verdade, Zé Dirceu é um infeliz, sob todos os aspectos!
    2.Haddad e as mulheres. Chama a atenção a diferença de comportamento, postura e educação das mulheres que estão apoiando o petista e as que apoiam o capitão.
    As atitudes são extremadas, mas as do petista são mais “expostas”.
    Vale a pena ver fotos e videos comprovando as diferenças.
    E o centrão, que poderia dar uma candidatura para a terceira via, nasceu morto ou foi abortado!
    Fallavena

  5. É isto que Haddad diz ser “retomada e continuidade dos governos de Lula?”

    Todos os que delataram e contaram o que o PT e seus lideres fizeram, mentem!
    Todas as delações foram feitas por ex-integrantes da facção criminosa.
    https://gauchazh.clicrbs.com.br/politica/noticia/2018/10/palocci-afirma-que-90-das-medidas-provisorias-dos-governos-do-pt-tinham-propina-cjmqquqa8019o01pigo6h0pf9.html

    Vale a pena ler, mesmo sendo tudo mentira!

    Fallavena

  6. O PT é comédia:

    “Haddad vai à cadeia pela 15.ª vez para receber instruções de Lula. Ex-presidente orientou o candidato a atacar Jair Bolsonaro já nesta semana, estratégia que estava prevista para acontecer somente no 2.º turno.”
    (gazetadopovo)

    Se a maré virar, correrá o risco de ir visitar o chefe e também ficar lá…

  7. “Vamos desarmar os espíritos, porque não queremos mãos armadas” — disse o petista, em referência à pauta pró-armamento de Bolsonaro

    Nessa horas vale de tudo, até deixam de lado o materialismo demagógico comunista e apostar na espiritualidade conservadora. Estamos de olho seu Haddad.

  8. Quer dizer que citar alguém sem palavrão torna lícito receber de volta um xingamento? Curiosa isonomia CN.
    Estou me referindo a comentário que fiz em outra matéria sem a presença de tal clone.
    Com a devida vênia, seus critérios são meio confusos. Mas é bom saber que boçal e similares está liberado entre comentaristas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *