Nomeação do ministro dos Transportes foi negociada na Papuda

Preso na Papuda, Costa Neto manda no PR

Rogério Gentile
Folha de S. Paulo

O segundo mandato de Dilma começa hoje com um fato bastante inusitado, mesmo para um país que coleciona episódios surpreendentes como o Brasil. Após a posse, a presidente assinará a nomeação de um ministro cuja indicação foi tramada meses atrás, ainda na campanha, numa penitenciária.
Novo titular dos Transportes, pasta com um orçamento na casa dos R$ 20 bilhões, Antonio Carlos Rodrigues (PR-SP), o Carlinhos, chega ao cargo por vontade do mensaleiro Valdemar Costa Neto, o Boy, que até pouco tempo atrás dormia no Centro de Progressão Penitenciária de Brasília –em novembro, o ex-deputado ganhou o direito de cumprir em casa o resto de sua pena.
Descontente com a atuação de César Borges, então ministro, Valdemar pressionou a presidente, por meio de sua bancada na Câmara, a trocá-lo por Carlinhos ou pelo deputado Edson Giroto (PR-MS). Como Dilma recusou, ele articulou a divulgação de um manifesto público do partido pedindo o “Volta, Lula”. O texto dizia que “o momento de crise reivindica (…) o brilho de Lula no comando da nação”.
DEMITINDO O MELHOR MINISTRO…
Dilma não apenas continuou a bater o pé como passou a chamar Borges publicamente de o “melhor ministro dos Transportes”. O PR, então, começou a negociar o apoio à candidatura de Aécio. No dia 24 de junho, Carlinhos declarou que Borges não representava o partido, do qual é secretário-geral. Dilma capitulou e, no dia seguinte, demitiu “o melhor ministro”, com o compromisso de nomear no segundo mandato o apadrinhado de Valdemar.
O novo ministro, que entrou na política pelo malufismo e se diz “temperamental” (“Não é fácil trabalhar comigo”), já defendeu o nepotismo (“Contrataria meus três filhos se eles não estivessem bem empregados”). Carlinhos costuma citar as lições que aprendeu com o avô: “Ele sempre dizia: A oportunidade é careca, a gente tem de agarrar com as duas mãos [senão escorrega]””. Dilma que se cuide.
(artigo enviado por Celso Serra)

13 thoughts on “Nomeação do ministro dos Transportes foi negociada na Papuda

  1. Muito estranha essa Manchete de: Ministro dos Transportes negociado na Cadeia. Nosso Presidente LULA amargou Cadeia nos épicos tempos das Greves do ABC, nossa Presidenta DILMA amargou +- 3 anos de Cadeia, com passagem inicial pelo DOI-CODI, o que não é brincadeira. Meu grande Líder Político Modelo, que escrevia, discursava e Administrava muito bem, Gov. CARLOS LACERDA ( UDN-RJ), pegou dezenas de Cadeias, fugas, exílios, censuras, refúgio em Embaixadas ,etc. O nosso PROBLEMA não é esse, é o Sistema Político de: Presidência de COALIZÃO, 2º Turno, Voto Proporcional, falta de Pesos e Contra-Pesos entre os 3 Poderes……………………….

  2. Caro Sr. Flávio José Bortolotto … saudações!!!

    A Constituição de 1891 diz que o Presidente da República é o Chefe eletivo da Nação … a de 1.891!!!

    Na Constituição Federal CIDADÃ de 1.988 está que o Congresso Nacional DISPÕE sobre os assuntos da União … e que cabe ao Presidente da República a sanção ao que o Congresso DISPOR!!! !!! !!! é claro que pode vetar!!!

    A mesma CF CIDADÃ diz que o Presidente da República EXERCE o Poder Executivo … auxiliado pelos Ministros!!!

    É constitucional o Congresso Nacional DISPOR e o Presidente da República pedir auxílio a seus Ministros … como???

    Formando verdadeira COALIZÃO!!!

  3. Prezado Sr. LIONÇO RAMOS FERREIRA, Saudações.
    Muito Obrigado por me contestar. Nosso problema de Presidência de COALIZÃO começa, pela necessidade do Presidente(a) COMPRAR apoio dos +- 32 Partidos Políticos do Congresso, para formar a BASE ALIADA e ter GOVERNABILIDADE. Não sai barato essa COMPRA. O Dinheiro “tem que vir de algum lugar, e VEM”. Talvez em forma de COMISSÕES, também chamadas de Malfeitos. Aí, a meu ver, começa a RAIZ do Problema.
    Temos que mudar para melhor nosso SISTEMA POLÍTICO. Abrs.

  4. Estimado Sr. Flávio José Bortolotto … não estou contestando o senhor de jeito nenhum!!!

    Estou simplesmente mostrando que pela CF CIDADÃ quem MANDA é o Congresso Nacional … não é o Presidente da República!!! e Eduardo Cunha quer fazer valer a CF; pelo que tem mostrado em campanha!!!

    http://www.priberam.pt/dlpo/dispor
    dis·por |ô| – Conjugar
    (latim dispono, -ere, pôr em diferentes lugares)
    verbo transitivo
    1. Pôr por ordem.
    2. Pôr em ordem.
    3. Ordenar, mandar.
    4. Resolver; preparar.
    5. Plantar.
    verbo intransitivo
    6. Testar; ordenar em testamento.
    7. Ter à sua disposição.
    8. Ser o senhor.
    9. Regular por lei ou ordem.
    10. Prescrever o uso (que se .há de fazer de).
    11. Servir-se, utilizar-se.
    12. Deixar à disposição (de outrem).
    verbo pronominal
    13. Propor-se; resolver-se; resignar-se.
    substantivo masculino
    14. Disposição.
    15. Talante, arbítrio.

    “dispor”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/dispor [consultado em 01-01-2015].

  5. Seção II
    DAS ATRIBUIÇÕES DO CONGRESSO NACIONAL
    Art. 48. Cabe ao Congresso Nacional, com a sanção do Presidente da República, não exigida esta para o especificado nos arts. 49, 51 e 52, dispor sobre todas as matérias de competência da União, especialmente sobre:

    CAPÍTULO II
    DO PODER EXECUTIVO
    Seção I
    DO PRESIDENTE E DO VICE-PRESIDENTE DA REPÚBLICA
    Art. 76. O Poder Executivo é exercido pelo Presidente da República, auxiliado pelos Ministros de Estado.

  6. Caro Sr. Flávio José Bortolotto … nos dicionários está que um dos significados de dispor é MANDAR!!! estou só adiantando sobre o que será notícia neste janeiro até a eleição do próximo Presidente da Câmara!!! 2015 promete!
    Abrs.

  7. Prezado Sr. LIONÇO RAMOS FERREIRA, e a Presidenta além de poder Sancionar ou Vetar, pode via MEDIDAS PROVISÓRIAS, dispor, mandar, fazer o que bem entender, se necessário, renovando-as continuamente.
    Na prática nosso Poder Executivo, desde que COMPRE uma boa BASE ALIADA, pode TUDO. Abrs.

  8. Prezado Sr. MARCOS JORGE, Saudações.
    Minha Tese é a de que as Comissões = Malfeitos, são em +- 90% feitos por necessidade de nosso mau Sistema Político. Sem isso ele não pode funcionar. Sem Comissões não há como COMPRAR BASE ALIADA para ter Governabilidade, escapar de um impeachment, ganhar ELEIÇÕES, etc, etc.
    Temos que debater o problema, e a meu ver, mudar para melhor nosso Sistema Político. O que o senhor chama de Ladrões, eu os chamo de Agentes Políticos que cobram um Imposto Indireto de quase 10% do PIB, para manter todo o Sistema. Abrs.

  9. Muito bem, Flávio.
    Citando Carlos Lacerda, você nos lembrou , não só ele, mas também,
    outros gigantes na classe política brasileira de anos atrás.
    De várias facções políticas.
    Vamos lá, é bom lembrar : tínhamos gigantes e não pigmeus.
    É lógico, que, como seres humanos, todos eles passíveis de erros.
    Me recordo, claro , com falhas de memória, cito alguns:
    Carlos Frederico Werneck de Lacerda, Juscelino Kubitscheck,
    João Goulart, Milton Campos, – outra vez, MILTON CAMPOS,- Miguel Arrais,
    Ulisses Guimarães, e outros, outros e outros … dos vários PARTIDOS POLÍTICOS.
    Sim, porque naquela época existiam Partidos e facções políticas, é lógicos também
    com falhas e erros, mas, não baseados na DESONESTIDADE, de como hoje fazem base. E às vezes até pior : INCOMPETÊNCIA.
    Não sei mais nem o que dizer.
    Porém, porém, temos muita gente boa, competente e honesta.
    Mas, quem chega LÁ, são os espertos e espertalhões.
    Os competentes e honestos, NÃO e NÃO.
    Ah se o Carlos Lacerda estivesse aqui !!!

  10. Prezado Sr. JOSÉ CAMILO – MURIAÉ – MG, Saudações.
    Me parece que a medida que nosso Sistema Político vai piorando, vão também os POLÍTICOS.
    Acho que se o Sr. CARLOS LACERDA estivesse aqui, estaria propugnando por uma ampla REFORMA POLÍTICA.
    Voto Distrital Puro, Voto Facultativo, Candidatos Independentes, Recall de maus Representantes eleitos, ….
    Tudo o que nossa Casta Política NÃO FARÁ porque vai contra seus interesses. Só a pressão do POVO para obrigá-los a fazer o Certo. Abrs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *