Nos anos 80, Vital Farias previu com exatidão o que aconteceria na Amazônia

Vital Farias dedica show à 'turma' da Lava Jato e é vaiado no Ceará -  ClickPB

Vital Farias, na luta pela preservação da Amazônia

Paulo Peres
Poemas & Canções

O músico, cantor e compositor paraibano Vital Farias lançou, em 1982, pela Polygram, o LP Sagas Brasileiras, que traz o épico “Saga da Amazônia”, cuja letra expressa a preocupação do artista com a degradação das espécies, a exploração desenfreada da mão de obra infantil, a poluição galopante dos rios e mananciais e, consequentemente, a defesa da preservação da natureza e a sustentabilidade das ações do homem, antecipando o movimento ecológico que tomaria força no final daquela década.

Logo, foi uma visão vanguardista do mestre Vital Farias, que, além de construir uma belíssima letra, ainda conclamava as pessoas a repensarem as suas atitudes, sob pena de inviabilizarem a vida no planeta para as gerações vindouras e, consequentemente, os acontecimentos atuais com o jornalista inglês e o indigenista brasileiro que envolve tráfico de drogas, garimpo ilegal, invasão de terras indígenas, falta de controle ou conivência do governo nestas áreas.

SAGA DA AMAZÔNIA
Vital Farias

Era uma vez na Amazônia a mais bonita floresta
mata verde, céu azul, a mais imensa floresta
no fundo d’água as Iaras, caboclo lendas e mágoas
e os rios puxando as águas
Papagaios, periquitos, cuidavam de suas cores
os peixes singrando os rios, curumins cheios de amores
sorria o jurupari, uirapuru, seu porvir era:
fauna, flora, frutos e flores
Toda mata tem caipora para a mata vigiar
veio caipora de fora para a mata definhar
e trouxe dragão-de-ferro, pra comer muita madeira
e trouxe em estilo gigante, pra acabar com a capoeira
Fizeram logo o projeto sem ninguém testemunhar
pra o dragão cortar madeira e toda mata derrubar:
se a floresta meu amigo, tivesse pé pra andar
eu garanto, meu amigo, com o perigo não tinha ficado lá
O que se corta em segundos gasta tempo pra vingar
e o fruto que dá no cacho pra gente se alimentar?
depois tem o passarinho, tem o ninho, tem o ar
igarapé, rio abaixo, tem riacho e esse rio que é um mar
Mas o dragão continua a floresta devorar
e quem habita essa mata, pra onde vai se mudar???
corre índio, seringueiro, preguiça, tamanduá,
tartaruga: pé ligeiro, corre-corre tribo dos Kamaiurá
No lugar que havia mata, hoje há perseguição
grileiro mata posseiro só pra lhe roubar seu chão
castanheiro, seringueiro já viraram até peão
afora os que já morreram como ave-de-arribação
Zé de Nata tá de prova, naquele lugar tem cova
gente enterrada no chão:
Pois mataram índio que matou grileiro que matou posseiro
disse um castanheiro para um seringueiro
que um estrangeiro roubou seu lugar
Foi então que um violeiro chegando na região
ficou tão penalizado que escreveu essa canção
e talvez, desesperado com tanta devastação
pegou a primeira estrada, sem rumo, sem direção
com os olhos cheios de água, sumiu
levando essa mágoa dentro do seu coração
Aqui termina essa história para gente de valor
prá gente que tem memória, muita crença, muito amor
prá defender o que ainda resta, sem rodeio, sem aresta
era uma vez uma floresta na Linha do Equador…

3 thoughts on “Nos anos 80, Vital Farias previu com exatidão o que aconteceria na Amazônia

  1. Inquestionável a visão de Vital Farias na sua obra musical.

    PS-Entretanto é oportuno denunciar e questionar o verdadeiro interesse na preservação da Amazônia por parte dos globalistas e seu insano e satânico projeto da Nova (Des)Ordem Mundial (em pleno e veloz andamento).

    PS2-A Amazônia é uma “usina natural” em recursos naturais.No interesse desses globalistas
    satânicos esses recursos são unicamente econômicos e financeiros.

    PS3-Estão esses globalistas se lixando para os índios (que serão aniquilados imediatamente após a invasão) e para qualquer proteção ao aquecimento global,gases de “efeito estufa” e aumento do CO2 (todos uma fraude monumental).

    PS4-Por falar em “aquecimento global” é oportuno
    dizer que a presença humana no planeta e seus atos positivos e negativos representa apenas 6%
    no total de qualquer influência no clima e geração
    de CO2.

    PS5-Qualquer alteração no clima advém dos oceanos. O planeta Terra está esfriando e não aquecendo.

    PS6-Confundem aquecimento global com “ilhas de calor”. (que são efeito do desmatamento , da impermeabilização do solo (exemplo São Paulo
    onde 80% do Estado foi impermeabilizado com asfalto e concreto).

    PS7-Outra fraude é dizer que o petróleo é fóssil.
    Nenhuma matéria humana,animal ou vegetal se
    sustentaria com as altas temperaturas e pressões
    onde o petróleo é explorado seja no mar ou em solo terrestre.

    (…)

    Para encerrar esse assunto fascinante,pago para ver essa “mega onda ” de substituição dos combustíveis fósseis por eletricidade. e seus efeitos ainda piores para a natureza e ao ser humano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.