Nos Estados Unidos, o “establishment” abre as portas para Jair Bolsonaro

Em Londres, o “Financial Times” garantiu cobertura

Nélson de Sá
Folha

O “Financial Times” (acima) publicou texto de Paulo Sotero, diretor do Brazil Institute, do Wilson Center, de Washington, que chama a atenção para o fato de outros “think tanks” americanos terem aberto as portas para o pré-candidato Jair Bolsonaro, nesta semana. Em Nova York, ele vai falar à Americas Society/Council of the Americas (AS/COA) e à Brazilian-American Chamber of Commerce. Na capital, deve ser recebido na Universidade George Washington, “a cinco quadras da Casa Branca”.

A AS/COA se justificou: “Temos uma longa tradição de receber candidatos a presidente de todas as linhas, incluindo pessoas com as quais nossos membros possam discordar fortemente”.

APOIO À TORTURA – Sotero lembra que “Mr. Bolsonaro dedicou seu voto pelo impedimento da então presidente Dilma Roussef a um ex-coronel do Exército que chamou de ‘herói nacional’, por seu papel como comandante de uma unidade em São Paulo onde centenas de presos políticos foram torturados, inclusive Ms. Rousseff. Cinquenta deles morreram”. E acrescenta:

“O objetivo da turnê é normalizá-lo como um adepto da economia liberal”.

“ANÚNCIOS RUSSOS” –  Na série de reportagens sobre os “anúncios russos”, o “New York Times” publicou um “exame” do Facebook, com o título “Como a Rússia colheu a raiva americana para remodelar a política dos EUA”, usando posts de americanos.

Para Tom Gara, editor de Opinião do “BuzzFeed”, essa conclusão é “bizarra”. “Os americanos remodelaram eles mesmos a América”, afirma.

Lucas Shaw, da Bloomberg, vai além: “Alguém realmente acredita que US$ 200 mil em anúncios comprados no Facebook e no Google tiveram algum efeito numa das eleições mais caras da história?”

11 thoughts on “Nos Estados Unidos, o “establishment” abre as portas para Jair Bolsonaro

    • deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) foi assaltado, em 1995, enquanto panfletava na Zona Norte do Rio de Janeiro. Conforme nota de jornal da época, Bolsonaro declarou que, mesmo armado, se sentiu indefeso.

      Os criminosos levaram do deputado uma motocicleta Honda Sahara 350 e uma pistola Glock 380. Logo após prestar queixa, Bolsonaro seguiu em diligência com duas viaturas policiais rumo à Favela do Jacarezinho, próxima ao local do assalto. Os policiais vasculharam várias oficinas, mas não encontraram nem sombra da moto.

      Em entrevista, na ocasião, Bolsonaro disse ainda que se espantou com a frieza dos assaltantes e que eles pareciam conhecer bem os seus hábitos.

  1. Não concordo com a idolatria do nosso futuro presidente Bolsonaro pelo Brilhante Ustra. Não concordo! Afinal o cara teve Lula,Dilma, Zé Dirceu, Zé Genoino e muitos outros bandidos na mão, teve a oportunidade, mas não deu fim na corja petista. Hoje eles estão aí nos governando. Por isso, meus protestos contra Ustra.

    • Êpa, me tira dessa, Jorge Ferraz!!! Sou comunista, porém altamente religioso e não vou para o inferno de jeito algum. Sou protegido e sei que praga de urubu não mata cavalo gordo.

      CN

  2. Bolsonaro é mais um engodo . Sem plano de governo , sem um projeto de estado , ultiliza a mesma estratégia de marketing aplicadas por pastores de igrejas . Aproveita do desespero e cegueira dos crentes , para enganar , ludibriar e se promover . Se chegar a presidência vai ser mais um fantoche nas mãos do sistema .

  3. Interessante essa Organização que convidou o Bolsonaro: “JUSTIFICOU” o convite. E o pseudo jornalista escreve isso na maior tranqüilidade…

  4. ACORDA ALCKMIN! Está mais do que na hora de assumir sua candidatura a Presidência. Se continuar dormindo pode acabar sendo atropelado. E se não houver um convencimento prá cima do Dória para que este abandone sua ambição inoportuna, mantendo-se as 2 candidaturas corre-se o risco de se ter o abraço de afogados. É tudo que o Bolsonaro e o candidato das esquerdas( que rezo que não seja o Lullarápio) querem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *