Nos filmes sobre Dilma Rousseff e Marina Silva, o ator coadjuvante Lula está arriscado a roubar as cenas e ganhar o Oscar.

Carlos Newton

Era só o que faltava. Depois de “Lula, o filho do Brasil”, vêm aí duas produções cinematográficas sobre política. Uma delas vai contar a trajetória política de Dilma Rousseff, ou seja, terá participação de Lula como personagem principal, já que do lado dele a sucessora é sempre coadjuvante.

O outro longa-metragem será centrado na vida da ex-ministra e ex-senadora Marina Silva, que obrigatoriamente também terá Lula como participante quase o tempo inteiro, desde a parceria política dele com o líder seringueiro Chico Mendes.

Ainda sem título definido, o longa sobre a presidente Dilma Rousseff, a ser dirigido por Leandro Neri, curiosamente entrará em produção em período próximo ao filme da cineasta Sandra Werneck sobre a ex-ministra Marina Silva. Como ambas disputaram a mesma corrida presidencial de 2010, acabarão fazendo cenas em que aparecerão juntas.

Lamentavelmente, até agora não apareceu nenhum cineasta disposto a filmar a biografia de José Serra. O único interessado no ex-candidato parece ser o diretor José Mojica Marins, o Zé do Caixão, mas nada a ver com biografia. O interesse de Mojica é  usar Serra como ator, interpretando o papel de um cocheiro de vampiro. Mas até agora Serra ainda não assinou contrato.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *