Nove inquéritos contra Bolsonaro no STF e no TSE impedem redução de tensão no curto prazo

Presidente Jair Bolsonaro durante live nas redes sociais - 12/08/2021

Na live de quinta, Bolsonaro chamou Barroso de “tapado”

Camila Mattoso
Painel da Folha

As investigações em andamento na Polícia Federal por ordem do TSE e do STF são obstáculos para Jair Bolsonaro colocar em prática a promessa de diminuir a pressão no enfrentamento com ministros por causa do voto impresso.

O presidente da República começou a quinta-feira (dia 12) falando em diminuir o tom e encerrou o dia na tradicional live chamando o ministro Luís Roberto Barroso de tapado e perguntando se Alexandre Moraes quer intimidá-lo com as abertura de apurações.

INVESTIGAÇÕES – A mudança de humor em poucas horas se deu pela abertura de dois inquéritos por decisão de Moraes e a tomada de depoimento do ministro Anderson Torres (Justiça) e do militar Eduardo Gomes da Silva pelo corregedor-geral do TSE, Luis Felipe Salomão.

Além de ouvir os dois, Salomão autorizou a PF a seguir com a investigação e ouvir todos envolvidos na live, como antecipou o Painel.

Nas próximas semanas, deverão ser ouvidos todos os envolvidos na live e nos ataques ao sistema de urnas eletrônicas.

Como mostrou a coluna, outra linha de investigação no inquérito do TSE é sobre o uso da EBC (Empresa Brasil de Comunicação) Para fins políticos.

A PF também conduz ao menos mais três investigações que miram Bolsonaro e seus apoaidores: o inquérito das fake news, a apuração sobre organização criminosa derivado dos atos antidemocráticos e a denúncia de possível interferência na corporação feito por Sergio Moro ao pedir demissão do governo.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Até agora, são quatro inquéritos no Tribunal Superior Eleitoral e cinco no Supremo, todos indiciando Bolsonaro. A nota do Painel esqueceu de mencionar um, relatado por Cármen Lúcia, que está sentada em cima – o uso da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), para blindar os crimes do senado Flávio Bolsonaro, em conluio com o ministro Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional, e com a advogada carioca Luciana Pires, que defende o filho Zero Um. Se isso ocorresse na matriz USA, todo mundo já estava em cana, e o presidente sofreria impeachment, antes de também cumprir pena. O crime é de conspiração contra a Justiça. Mas aqui na Filial Brazil, ninguém se interessa. (C.N.)

5 thoughts on “Nove inquéritos contra Bolsonaro no STF e no TSE impedem redução de tensão no curto prazo

  1. Caro C.N., após a Cidadã, idealizada pelo eterno Dr. Ulisses e instrumentalizada pelo pai do patrimonialismo, José Sarney, embarcamos no trem da alegria da redemocratização, foi uma festa, uma liberalidade aqui, um jabuti acolá, deixa para lá, é democracia, estamos livres dos milicos, e tal, que alegria viver!
    O arcabouço dos privilégios e das impunidades foi sendo tecido pouco a pouco, e quando acordamos, nos deparamos com esse seu comentário final sobre a Filial Brazil.
    Tudo isso não é mais do que a foto pronta e acabada das consequências desse sonho dourado da redemocratização, que agora estão consolidadas e não poderão ser anuladas paulatinamente, como foram implantadas.

  2. Caso Joice Hasselmann: Polícia atesta que deputada ‘caiu da própria altura’

    Investigadores da Polícia Civil descartaram a hipótese de agressão; Grupo acredita que a parlamentar sofreu um acidente após a ingestão de medicamentos
    https://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2021-08-13/caso-joice-hasselmann–policia-atesta-deputada-caiu-propria-altura.html

    https://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2021-08-13/caso-joice-hasselmann–policia-atesta-deputada-caiu-propria-altura.html

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *