Novo estilo “Bolsonaro Paz e Amor” pode ser uma alteração tardia de comportamento

Bozo paz e amor | Paz e amor, Paz

Charge do Jaguar (Arquivo Google)

Augusto Fernandes e Ingrid Soares
Correio Braziliense

O cientista político Murillo de Aragão, da Arko Advice, afirma que a mudança de postura do presidente Jair Bolsonaro, que adotou um estilo “Paz e Amor”, pode ter sido tomada tarde demais. “Creio que Bolsonaro muda o gesto um pouco atrasado. Com o início da pandemia, o governo teria de se reinventar pela dificuldade que encontrava no Congresso. Começou a mudar há cerca de 40 dias, quando iniciou conversas com partidos e abriu espaço político. Mas também ocorreram vários atritos, abriu-se um front judiciário para ele”, destaca.

O especialista analisa que o chefe do Executivo aprofunda o figurino de entendimento civilizado com os Poderes e que o modelo do “novo Bolsonaro” deve perdurar, pelo menos por algum tempo.

SÓ DEPENDE DELE – “Ainda que tenham os desentendimentos comuns, não vejo uma ruptura dramática do relacionamento a curto prazo. A tendência é de que o presidente tenha um relacionamento estável com os outros Poderes”, afirma. “Com essa nova postura, ele poderá colher melhores resultados e gerar uma relação melhor na Esplanada. Acredito nessa manutenção, que depende dele”, completa.

Também a advogada Vera Chemim, mestre em direito público administrativo pela Fundação Getulio Vargas (FGV), aposta que Bolsonaro deve seguir ouvindo os militares e controlando o contato da ala ideológica, que mais contribui para as dissidências e derrotas políticas do presidente.

“O único braço do governo prudente e cauteloso é representado pela ala militar, cuja finalidade nos últimos tempos tem sido a de apagar os incêndios provocados pelo chefe do Executivo, especialmente os relacionados ao desprezo pela pandemia”, lembra.

UM TOM DIFERENTE – “A fala de Bolsonaro dirigida aos outros Poderes, com um tom completamente diferente do habitual, acena para um ambiente de pacificação institucional e aparentemente livre de matizes político-ideológicas extremadas, próprias da ala radical de direita”, complementa Vera Chemin.

Segundo a analista política, “a menos que Bolsonaro se deixe levar novamente pela ala radical ou perca o bom senso em razão de problemas judiciais dos filhos, pode ser que ele se enquadre na realidade sócio-política e se comporte, de fato, como um mandatário da República. É o que se espera, embora haja muitas dúvidas a esse respeito”, finaliza. 

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG –
Realmente, manter esse comportamento cordial só depende de Bolsonaro. Mas o passado recente depõe contra ele, que a qualquer momento pode perder novamente es estribeiras, como se dizia antigamente. (C.N.)

7 thoughts on “Novo estilo “Bolsonaro Paz e Amor” pode ser uma alteração tardia de comportamento

    • Vocês vão ver o paz e amor desse cretino, será igual ou pior do que o do Luiz Inácio para se eleger em 2002.
      Esqueceram?
      Depois foi só roubalheira.
      Viva o Clube de Regatas Vasco da Gama que não se mete nessa merda.

  1. Para isto é preciso temperamento. E Bolsonaro não o tem! “Pax e amor” exige controle, engolir sapo, etc.
    A qualquer momento, diante de qualquer obstáculo, ele ataca, contra-ataca. Isto até poderá garanti-lhe o mandato e algumas aprovações.
    O que ele, garantidamente, não recuperará, serão os votos perdidos até aqui, daqueles que o apoiaram e deram seus votos. .
    Quando compromissos são jogados no lixo, eleitor consciente, de palavra e que deseja mudanças radicais e sérias, já está trabalhando, em grupos e nas relações próximas, na busca daquele em que votará, em 2022.
    Eleitor cabresto, seguidor de seitas, já é comprovado que não tem cura!
    Fallavena

  2. Nunca vi um bocudo fechar a boca por mais de um dia, a língua começa a doer dentro da boca e então é preciso soltá-la. Aí tudo recomeça. Não vai ser diferente com o boçal, o cara não pode ficar sem dar um só pitaco por mais inocente que seja, que não seja uma patada em alguém.

  3. O que importa não é o comportamento tardio que seria resultado de mudança, por estratégia do presidente Bolsonaro.
    Vale a essência. Sabe-se, aos quatro cantos, que ele é um aspirante a ditador…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *