Numa cantata, a saudade das terras do sertão

A psicóloga, cantora e compositora paraibana Maria do Socorro Pereira, conhecida como Socorro Lira, expressa na letra de “Cantata” a saudade das terras do sertão, onde tudo se transforma em música e em poesia, seja na alegria da chuva, seja na tristeza da seca. A própria Socorro Lira gravou “Cantata” no CD Cantigas, em 2001, produção independente.

CANTATA
Socorro Lira

Chega o vento e traz a saudade
Vem soprando do coração
Vem a noite enluarada
Geme e cala o violão
Passa o tempo lá na serra
Lá nas terras do sertão
Todo tempo é primavera
Toda vida uma canção
Corre livre pelos campos
Meninada, vem, me diz
De onde vem o teu encanto
O que te faz tão feliz?
Quando a chuva vem, desperta
Verde, vida, paz e pão
Se é verão, tudo ali é seca
Seca o peito, racha o chão
Cada pedra do caminho
Do meu sonho é testemunha
Cada flor e cada espinho
Era um verso que eu compunha
Correm as águas no riacho
Vão fazendo a cantilena
É meu canto, é minha alma
É louvor que eu fiz pra ela
Rouxinol cantou pra mim
Me ensinou também cantar
Toda tarde ao pôr-do-sol
À criação vem celebrar
Tudo agora é nostalgia
Se eu chorar será de dor
Tudo é verso e poesia
É cantata do amor

(Colaboração enviada pelo poeta Paulo Peres – site

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *