Números irrelevantes, serão influentes?

Sentindo a queda (inevitável) da popularidade, o presidente Obama resolveu aparecer num programa não formal. Preferiu entrevista pessoal. Escolheu um programa atuante mas não muito conflitante. Examinou e decidiu.

Deu entrevista a um talk-show (desculpem), que começa às 7 da manha. É dirigido preferencialmente às mulheres, que por obrigação, a essa hora estão em plena atividade. Audiência anunciada pela própria televisão: 3 milhões de pessoas, diariamente. Serão sempre os (ou AS) mesmos?

O número parece excelente, 3 milhões assistindo? Mas a empolgação diminui, quando se constata: a população dos EUA, é de 300 milhões de habitantes. A audiência se reduz para 1 (UM) por cento.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *